[Fuxicando Sobre Chick-Lits] Karyn Bosnak: A Becky Bloom da Vida Real


"Chick-lit" é um gênero literário que abrange a vida da mulher moderna, sendo voltado, principalmente, para o sexo feminino. São romances leves, com um toque de humor, que narram o quotidiano e entram fundo nas dúvidas e emoções das personagens, transmitindo, normalmente, a sensação de estar lendo o relato de uma amiga. As história nesses livros poderiam facilmente ser uma conversa entre garotas ou mulheres, na qual há compartilhamento de sonhos, segredos, confissões.




Oi pessoal!

Conhecem a Karyn Bosnak? Uhmm...Já ouviram o nome, mas não se recordam de onde?
Para quem não sabe ou não se lembra, essa é a autora de Qual Seu Número?, chick-lit publicado pela Novo Conceito em 2011 e que foi adaptado para as telonas com Anna Faris e Chris Evans no papel principal. Contudo, não será sobre esse livro que falarei hoje para vocês, mas sim, sobre a própria autora e seu primeiro livro, Save Karyn, não publicado no Brasil.

Karyn Bosnak é proveniente de Chicago, e começou a escrever próxima de seus 30 anos. 
Em 2000, aos 26 anos, mudou-se para New York com o intuito de iniciar sua carreira como produtora de televisão. Contudo, não apenas conhecimento, Karyn também acumulou uma dívida de $20000 em seu cartão de crédito - dinheiro todo gasto em compras na cidade que nunca dorme. Para ajudar, ela também perdeu seu emprego, vendo-se em uma situação impossível de restaurar sua situação financeira.
Decidida a não retornar para Chicago, mudou-se de Manhattan para o Brooklyn e estendeu a mudança para o seu estilo de vida. E foi então que teve uma ideia brilhante: se arrecadasse $1 de 20000 pessoas, teria sua dívida paga!
Em 2002, iniciou o site savekaryn.com, no qual não apenas contava com muito humor seus esforços contra a dívida, como também pedia a ajuda de estranhos para pagá-la. As notícias sobre o website rapidamente percorreram o mundo e, em apenas 20 semanas, ela arrecadou $13000, podendo, assim, ver-se livre da dívida.

Uma história como essa, aliada a uma habilidade para a escrita, certamente não poderia passar em branco e, então, Karyn Bosnak lançou, em 2003, Save Karyn, narrando toda experiência com o cartão de crédito. E a mesma quantia que recebeu através do website foi doada para caridade com os lucros da venda de seu livro!
Graças a essa experiência, Karyn percebeu seu talento para a escrita e abandonou definitivamente a carreira de produtora, tornando-se uma escritora em tempo integral, o que resultou em Qual Seu Número? (20 Times a Lady, no original). No momento, a autora está trabalhando em seu terceiro livro, e ainda mora no Brooklyn, com seus dois cachorros e seu gato.

Agora me digam: não seriam a Karyn a Becky Bloom da vida real? 



Aos que não leram, não deixem de se divertir com Qual Seu Número?, as risadas são mais do que garantidas! O filme também é extremamente divertido - sem falar na beleza de Chris Evans -, ainda que seja bastante diferente do livro. Costumo dizer que, caso você consiga se desvencilhar da expectativa de ver na adaptação as cenas acontecidas no original, você terá duas experiências prazerosas e diferentes. Portanto, não espere que o filme seja uma cópia do livro, você pode se decepcionar e deixar de aproveitá-lo como ele é!


Beijos para todos!




6 comentários:

  1. Aione, que linda ela é! Rosto meigo e simpático... Não conhecia, adorei ler o post...


    Abraços, Isabela.
    www.universodosleitores.com

    ResponderExcluir
  2. Ai que legal, adorei a notícia hahahaha
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Adorei saber da história. Ela é quase Becky, ela percebe logo a hora de mudar, de certa forma.

    Bom, sobre QUal seu número? Mi, eu realmente fico chateada, em especial porque o livro é um roteiro pronto. E agora eu entendo a razão (da profissão da autora anteriormente). As cenas parecem muito mais adequadas para as telas que para as páginas e infelizmente descartam para fazer um humor mais pobre. Juro que não entendo.

    Digamos que Chris salva com suas coxas e sorrisos as gargalhadas que economizamos.

    liliescreve.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    O livro dessa autora foi um dos mais divertidos que eu já li, ela tem uma forma tão engraçada de contar a história que consegue arrancar gargalhadas durante a leitura. O filme eu ainda não assisti, mas ainda quero ver. Adorei saber um pouco mais dela! :)

    Beijos,

    Rafa{Fascinada por Histórias}

    ResponderExcluir
  5. Hahaaha nossa, realmente incrível a semelhança com o livro (que eeu amei)!

    Um beijo
    http://escolhasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Aione!!!
    Nossa, não sabia que a Karyn sofria do mesmo mal que a Becky...
    Confesso que mesmo achando a situação dela (Becky) desesperadora, consegui dar boas gargalhadas com o rumo que a história levou. Aposto que assim como Becky, Karyn tentava ver um pouco de humor na história da vida e da dívida dela, para assim, não se sentir tão mal no fim das contas, hehehehe.
    Ansiosa pelo 3º livro da autora (2º publicado no Brasil). Adorei a escrita dela em Qual seu número? Achei divertidíssima... Poderiam lançar o Save Karyn aqui, kkk.

    Beijão,
    Jéssica
    http://bestherapy.blogspot.com/

    ResponderExcluir