novembro 05, 2013

[Resenha] Pela Luz dos Olhos Seus – Janine Boissard

Laura Vincent cresceu entre o mar e as macieiras da
Normandia. Passou a adolescência à sombra da irmã mais velha. Agathe – a bela –
era admirada e disputada por todos os garotos da cidade; Laura – a pequena –
passava as noites em casa, lendo romances. Mas o destino preparou uma surpresa
para Laura. Trabalhando como assessora de imprensa de músicos, ela recebe, no
dia seguinte ao seu aniversário de 26 anos, a visita do agente de um dos
tenores mais famosos do mundo. Ela é requisitada para ser guia dele e seu chefe
não deixa margem para discussão. Laura está preparada para lidar com um homem
difícil e arrogante, mas, assim que ouve Claudio cantar pela primeira vez, ele
toca seu coração. Aos poucos, mais do que sua guia, ela se torna também a
confidente das noites sombrias de angústia. (Sinopse editada para evitar
informações em demasia, os curiosos podem ler um trecho da obra
aqui).

Romance
Contemporâneo
|| 224 Páginas
||
Cortesia Editora Arqueiro ||
Skoob ||
Compare & Compre||
Classificação: 5/5
Emocionante, romântico e surpreendentemente
leve
.
Em
Pela Luz dos Olhos
Seus
conhecemos Laura, jovem da pacata e tranquila Normandia que cresceu
ofuscada pela beleza nata de sua irmã mais nova; o que uma tinha de bela a outra
– a fera – tinha de aplicada e inteligente, assim determinada a sair de casa
Laura se dedicou aos estudos e hoje, aos vinte e seis anos, trabalha como assessora
de imprensa para músicos. Contente com o avanço natural de sua carreira ela é
surpreendida com um convite para trabalhar com o famoso tenor Claudio Roman,
que é conhecido não apenas por seu talento como também por seu charme, seu
humor volátil e, principalmente, pelo recente acidente que resultou na perda de
sua visão. Tal oportunidade é importante para o futuro profissional de Laura,
contudo um risco ao seu pobre coração. Ver Claudio contido em sua dor e
tristeza gera na jovem um sentimento de proteção e cuidado sem igual; ela que é
racional vê-se presa na turbulência emocional do olhar de Claudio e na beleza inexplicável
de sua voz. Entretanto, ela não é mais a ingênua Laura ou muito mesmo a
sonhadora e romântica bela, ela é a fera, a irrelevante e comum assistente
de Claudio, e de fato não almeja ser mais do que isso.
– O que minha voz lhe contou esta noite? Minha resposta saiu à minha
revelia: – Ela me ensinou a ver melhor as cores da vida.

Logo de cara Laura percebe que
se apaixonou por Claudio Roman, seja como uma fã encantada pelo ídolo ou como
uma alma bondosa compadecida a ajudá-lo a superar seus medos, o fato é que ela
se envolve na história de Claudio, aprendendo a compreendê-lo, aceitando-o como
ele é, e incitando-o a quebrar a barreira de dor que ele mantem erguida ao seu
redor; não mais como uma assessora, mas sim como uma irmã mais nova, ela se
aproxima dele sem medo de mergulhar em suas aflições. Um ponto importante é que
Laura sabe que nunca poderá se envolver romanticamente com Claudio, não apenas
pela diferença social entre eles, ou ainda por ela não ser atraente aos seus olhos, mas porque para ela o
futuro dele é ser independente, é fazer sucesso com sua voz potente e andar
rodeado de belas mulheres, mulheres muito diferentes de Laura. Para fazer isso
acontecer a jovem se esforça ao máximo para fazer Claudio voltar a enxergar,
não apenas curando seus olhos, mas principalmente curando seu coração. Nesse
ponto lemos sobre a jornada de entrega de uma jovem e o doloroso processo de renovação
de um homem marcado pela angustia da escuridão.
A grande beleza do livro está
nas pequenas coisas de Claudio vê. Ele
que perdeu muito ao ficar cego nos mostra outro lado da vida, uma perspectiva
obscura e dolorosa eu confesso, mas mesmo assim uma visão tocante e comovente.
Em contra partida Laura é a representação do leitor que se deixa envolver pela
voz desse poderoso tenor, várias vezes o clamor dele apresenta coisas que ela,
que enxerga perfeitamente, nunca foi capaz de ver. Com sua voz ele a ensina os
mistérios de seu coração, e exatamente por esse motivo Laura se deixa envolver,
por isso ela se entrega e luta para vê-lo feliz, mesmo que isso signifique
tê-lo longe dela.
A narrativa segue um rumo
constante, os fatos são desenvolvidos de forma rápida, porém surpreendente a
sua maneira, e a autora não poupa descrições de óperas e músicas clássicas. Um
aspecto importante é a surpresa guardada nas páginas desse livro, em vários
momentos esperamos que a autora explore um determinado conceito (como a
possibilidade de Claudio voltar a enxergar, por exemplo) como o ápice da trama,
porém ela vai além trabalhando pontos que o leitor não imaginava. Ela fala de
amor que não vê aparências, de dor e solidão, de cura, e tudo isso sem deixar o
bom humor e a simplicidade de lado. O que quero dizer é que o livro tinha tudo
para ser extremamente emocionante, do tipo que só é emoção, contudo o livro é sim tocante e digno de lágrimas,
porém ele não é só isso, ele é amizade, gargalhadas e lições de vida, tudo em
uma história só.
O engraçado dessa obra é que
ela é rápida e fácil de ler, mas a impressão que fica é que o livro nos
acompanha por muito tempo depois de sua leitura, ou seja, sabe o tipo de história
que fica na memória do leitor? Pois bem, é disso que eu estou falando. Ainda
acho válido dizer duas coisas: 1-não leia a sinopse completa da obra, de
verdade, deixe-se surpreender pelo livro e 2-não espere por muita tensão e
emoção, como já disse esses elementos estão presentes na escrita da autora, mas
tudo de uma forma bem leve.
Para ler ao som de…
Trecho Marcante:
– Seria esta a sua definição do
amor? Doar tudo? (…) E como reconhecê-lo? (…). – Uma respiração mais vasta –
respondeu ele. – “Como o universo inteiro”. Um fogo… não só onde você pensa.
E, para falar como em determinados Lieder, a sensação de finalmente viver, de
não ter vivido de verdade até então.
Tudo o que vivera até aquele
momento, o que aprendera a ser, estava destruído. E como rir diante daquela
força e daquela beleza, daquela dor, de algo que parecia prestes a explodir em
meu coração?
… Imagine se eu pedir a lua. – Eu
daria um jeito de trazê-la para você.
Capa Original (+ aqui)
  

Top Comentarista de Novembro: Participe Aqui

confira também

Posts relacionados

Comente via Facebook


Deixe seu comentário

30 Comentários

  • Larissa Gaigher
    30 novembro, 2013

    Parece que esse livro tem uma leitura boa, leve, acho que eu gostaria de ler, apesar de não ser muito chegada a esses tipos de livros, nem a descrição de óperas e música clássica, mas acho que deve ser bom, vou tentar ler um dia desses, rs

  • Anne Viana
    28 novembro, 2013

    Sempre ficava na duvida se lia ou não pq só via comentários negativos,achei bem interessante a sinopse 🙂
    adoreeeei as outras capas e como sempre a do Brasil é a mais feinha =S

    http://livroaoavesso.blogspot.com.br/

  • Juscimare Souza
    27 novembro, 2013

    O livro veio parar por engano em minhas mãos, trabalho com um escritor, e o mesmo o confundido com um outro livro. Li a sinopse no fim do livro, e achei que seria uma história água com açúcar, e realmente é, mas escrita de uma forma gostosa e fácil de ler. Como já tive a oportunidade de assistir a Ópera "La Traviata", me desafiei ler o romance. E o devorei em um dia. Leitura gostosa e leve como já disse. Vale a pena.

  • Ana M. Vasconcelos
    27 novembro, 2013

    Que lindas as capas estrangeiras *-*
    Estou louca para ler esse livro! Parece ser uma história realmente maravilhosa.
    Beijos,
    Ana M.
    http://addictiononbooks.blogspot.com/

  • Adriana
    20 novembro, 2013

    A historia parece linda. o envolvimento de Laura com Claudio, suas diferenças sociais, e todo o cuidado que ela tem com ele, deve ser bem tocante e emocionante. Não vou ler a sinopse, alias, a muito não leio sinopses, pois elas andam revelando muito mais que deviam! Amei a resenha e pretendo ler esse livro, com certeza! 🙂
    Adriana

  • Pamela Verdan
    20 novembro, 2013

    Gostei da resenha. Achei a capa original mais bonita. Já tinha visto em algum lugar com a mulher na capa, mas nem me interessei a ler justamente não ter gostado da capa.

  • Mari Gomes
    12 novembro, 2013

    Li esse livro há poucas semanas e me apaixonei! Me emocionei ao extremo e ele foi, com certeza, para a lista dos meus livros favoritos! Concordo plenamente com a nota da resenha!
    beijos!

  • Karina B.
    12 novembro, 2013

    Oii Pah!
    Quero muito ler esse livro, ele está na minha lista de desejados desde quando vi ele pela primeira vez.
    Parece ser uma historia tão bonita, tão emocionante!
    E você fala que o livro é leve, então acho que vai ser surpreendente também, porque com esse tema é de se esperar uma história mais pesada.
    Estou ansiosa para ler!

    Adorei a resenha!
    Beijos!

  • Suuh Cerqueiraa
    11 novembro, 2013

    Não gosto de livros que tem pessoas na capa , não chama a minha atenção :/ Porém uma boa resenha faz toda diferença, tirando o fato de ter musica clássica e opera que eu não curto, acho que deve ser bem legal a historia, eu leria sim.

  • Polly
    11 novembro, 2013

    Esse livro não chamou minha atenção, não gostei muito da capa e sei lá não me deu vontade de ler quando li a sinopse, mas a suas resenhas sempre primorosas são uma delicia de ler Pah!

  • Oliveira
    10 novembro, 2013

    Vou seguir seu conselho, "não ler a sinopse toda". Parece que é moda, algumas sinopses contam muito do livro e partes essenciais.
    Pretendo ler esse livro.

  • Anônimo
    09 novembro, 2013

    Lego House ♥ ♥ ♥
    A história me deixou meio emocionada rsrsrs Acho que pelo fato de ser tão doloroso ter a escuridão como guia. Acho que um livro como esse deve dar um poder motivacional enorme. E gostei muito de saber que a história é um misto de sentimentos e não apenas drama em demasia. Gosto muito de enredos que me permitam chorar, rir e me emocionar tudo ao mesmo tempo.

  • Ronaldo Gomes
    07 novembro, 2013

    Pah, temos opiniões muito diferentes (rsrs!) *lá vem eu causar intriga*.
    Mas a verdade é que eu não gostei muito do livro. Ou na verdade esperei demais da história. Fato é que ela não me cativou totalmente. E digo os porquês:
    Eu esperava algo dramático (e talvez em alguns pontos a história possa até soar dramática) mas sei lá, isso me soou meio forçado.
    Não gostei dos personagens principais – pra não falar dos 'secundários'. O Claudio tinha uma atitudes que peloamor! e a Laura meio que 'aceitar' tudo com a desculpa de que é amor e blá blá blá foi para mim uma das piores coisas no livro.
    Enfim eu não gostei tanto… Ainda assim eu acho legal que pessoas tenham se identificado com a história (Você!) Isso só me faz crer ainda mais no poder que as diversas histórias têm nos mais diversos leitores – e isso é até engraçado porque as vezes eu amo incondicionalmente algum livro e vejo resenhas péssimas sobre ele no skoob e fico o.O. Haha'

    Abs,
    Ronaldo Gomes
    livrosobrelivro.blogspot.com

  • Letícia Kartalian
    07 novembro, 2013

    Oi Pah!
    Estou louca para ler esse livro, devo começar nas próximas semanas.
    Acho que vou me identificar muito com a história, já que música, drama e romance num livro só é algo que, além de ser totalmente a minha cara, é um tipo de texto que eu adoro ler.
    Espero gostar tanto quanto você.

    Beijos,
    Letícia – Literature Diary

  • Caroline Melo
    07 novembro, 2013

    O título deste livro me lembrou da música do Tom Jobim -Pela luz dos olhos teus. Rs.
    A história me parece meio uma adaptação de a Bela e a Fera. Não gostei muito da capa, achei que mais sem graça que esta não existe.
    Gostei da história em si, leria com certeza.
    Beijos

  • Caroline Gurgel
    07 novembro, 2013

    Adorei a resenha! Pah, parece ser ótimo mesmo, já marquei pra ler. Ah, e gostei mais da capa nacional 🙂
    bjs

  • Suellen Theindl
    07 novembro, 2013

    Algumas capas que tem pelo mundo desse livro são mais bonitas, mas em relação à história, eu amei, é tipo uma lição de vida, não é Pah? Gostei do jeito da Laura pensar e viver, ela sabe o que é ser a sombra de alguém e isso é que a deixa assim, madura. Ótima resenha, Parabéns! (:
    Beijos Pah,

  • Natalia Tavares
    07 novembro, 2013

    Achei essa capa bem feinha, a principio não me chamou muita atenção, ah mas essa história parece ser tão linda <3 Essa coisa de ela ajudar ele e ser "como uma irmã mais nova" mesmo apaixonada por ele, ganhou meu coração haha Espero poder lê-lo logo!
    Beijos

    http://pomardoslivros.blogspot.com/

  • Mallu Marinho
    06 novembro, 2013

    O título e a capa me chamaram muita atenção porque me remete a uma música que eu gosto muito. Depois de ler essa resenha, acho que já estou apaixonada pela história sem ao menos ter lido. Não gosto muito de romances, mas esse livro parece abordar muito além disso, muito além do que os olhos podem ver e do que o coração pode sentir.
    Entrou para a minha lista de desejados sim!

  • Tamires Pina
    06 novembro, 2013

    Ai esse livro tem cara de dia de folga… rsrsrs. Aquele dia só nosso. Sobre a "bela" isso é um problema que sempre digo a uma amiga, A SINDROME DA IRMÃ MAIS VELHA, kkkk elas são sempre lindas com aqueles sorrisos grandes e dentes perfeitos, sempre que olho pra minha, me sinto uma menina de 10 anos, ainda de tênis sujo, descabelada, hahaha. Quanto a capa… hum… não gostei muito me lembra os antigos livrinhos que comprava nas bancas, quando era adolescente ( p.s. apesar da capa eu adoravaaaa tinha um montão deles rrsrsrsrs).

    Beijo

  • Mirelle Candeloro
    06 novembro, 2013

    Nossa, que capa linda. Adorei. Não sei o que acontecem com algumas Editoras que adoram fazer sinopses gigantes contando praticamente toda a história! Isso revolta.. hehe Lindos os trechos que você selecionou, e adorei a premissa da trama. Valeu a dica Pah. Beijos, Mi

    http://www.recantodami.com

  • Eu estou lendo, no momento parei no capitulo 4, depois volto aqui pra deixar minha opinião.

    Beijos e Até o próximo post!
    Lu do Blog Apaixonada por Romances

  • Ana Luisa Ricardo
    06 novembro, 2013

    Já tinha lido algumas resenhas sobre esse livro, lembro-me que me interessei das primeiras vezes e ainda não sei por que não o li. Talvez, falta de tempo, mas vou colocá-lo na minha lista.

    Beijos!

  • Suzi
    06 novembro, 2013

    Que resenha linda ♥
    Estou muito curiosa em ler esse livro pois acho que vou me emocionar demais!!
    Um romance sensível cheio de superações e muito amor.
    Apesar de não curtir muito músicas clássicas acho que o estilo combina com a historia!!
    Só não gostei da capa =S
    Beijos

  • Lucas Gilmar
    06 novembro, 2013

    que lindo titulo lindo resenha no ponto bay
    livro-azul.blogspot.com.br

  • bruno bastos
    06 novembro, 2013

    Excelente resenha, o livro não é o meu estilo, mas vale a pena a leitura da sua coluna simplesmente pelo gosto de ler o que você escreve. Parabéns, sou um grande fã seu.

  • Anônimo
    06 novembro, 2013

    Já vi que é um daqueles livros que me fazem suspirar feito uma boba, bem o tipo que adoro.
    Já tá na minha lista.
    Amei a resenha!
    Parabéns Flor!

    http://apequenaquele.blogspot.com.br/

  • Sika Gennargh Pelegrino
    06 novembro, 2013

    Parece ser uma ótima leitura. Aliás, to precisando de textos leves… Meus romances de banca tão ficando cada vez mais pesados, haha.
    "… Imagine se eu pedir a lua. – Eu daria um jeito de trazê-la para você." E esse trecho foi perfeito! Acho que vou chorar…

  • Lanifer
    06 novembro, 2013

    A capa é muito fofa e a sinopse interessante, mas óperas e musicas clássicas não é meu estilos 🙁 Muito boa a resenha Pah 🙂
    Bjos

  • Amanda T.
    06 novembro, 2013

    Hey flor!

    Torci um pouco o nariz pra parte de não poupar descrições de óperas e musicas clássicas porque não curto o estilo, mas tirando isso tudo me leva a crer que é exatamente meu tipo de livro. Foi pra lista dos desejados!

    Um beijo
    http://escolhasliterarias.blogspot.com.br/