[Resenha] Sedução Ao Amanhecer – Lisa Kleypas

O cigano Kev Merripen é apaixonado pela bela e bem-educada Win Hathaway desde que a família dela o salvou da morte e o acolheu, quando era apenas um menino. Com o tempo, Kev se tornou um homem forte e atraente, mas ainda se recusa a assumir seus sentimentos por medo de que sua origem obscura e seus instintos selvagens prejudiquem a delicada Win. Ela tem a saúde fragilizada desde que contraiu escarlatina, num surto que varreu a cidade. Sua única chance de recuperação é ir à Franca, para um tratamento com o famoso e bem-sucedido Dr. Harrow. Enquanto Win está fora, Kev se dedica a coordenar os trabalhos de reconstrução da propriedade da família, em Hampshire, transformando-se num respeitável administrador, mas também num homem ainda mais contido e severo. Anos depois, Win retorna, restabelecida, mais bonita do que nunca... e acompanhada por seu médico, um cavalheiro sedutor que demonstra um óbvio interesse por ela e desperta o ciúme arrebatado de Kev. Será que Win conseguirá enxergar por baixo da couraça de Kev o homem que um dia conheceu e tanto admirou? E será que o teimoso cigano terá coragem de confrontar um perigoso segredo do passado para não perder a mulher da sua vida?
Romance Histórico || 256 Páginas || Cortesia Editora Arqueiro|| Skoob || Compare & Compre|| Classificação: 5/5
Em Sedução ao Amanhecer conhecemos um pouco mais sobre a história de Kev Merripen, o garoto cigano que anos atrás foi acolhido pela família Hathaway. Quando jovem a natureza de Kev o fazia inspirar liberdade e refutar todos os frutos da organizada sociedade inglesa – desde uma peça de roupa até o conforto de uma casa –, contudo o convívio no lar dos Hathaway o tornou uma pessoa menos arredia, fazendo-o amar essa família como se eles fossem sangue do seu sangue, ajudando-os nos momentos de dificuldade, e se empenhando incondicionalmente em vê-los felizes. Porém, mesmo com um laço fraternal tão forte, Merripen nunca negou suas origens, por isso cresceu ciente de que sempre seria diferente de um inglês branco, ainda mais daqueles que ele ousasse amar como seus irmãos. E esse é exatamente o problema, afinal foi nesse seio familiar que Kev conheceu Win Hathaway, uma jovem inglesa linda e inteligente que domina seus sonhos e seu coração, alguém que ele ama com todas as suas forças, mas que nunca poderá ter. Os empecilhos para a vivência de tal amor vão muito além do fato de Kev ser um cigano, eles giram em torno da crença de que sua amada merece muito mais do ele pode oferecer, da ideia de que ela precisa de um homem criado para amar e estabelecer raízes, um homem completamente diferente dele.
Kev a amava. Não como descreviam os romancisas e poetas. Nada tão domesticado. Amava além da terra, do céu ou do inferno. Cada momento longe dela era agonia; cada momento com ela era a paz que jamais conhecera.

A relação de Merripen e Win é extremamente intensa. Eles se conhecem há anos, já passaram por inúmeras dificuldades juntos, e obviamente se amam (tanto é que esse amor é de conhecimento de toda a família), porém ao passo que Win está mais do que disposta a lutar por esse sentimento Merripen está decidido a negá-lo. E a questão central é que ele pode não ser o primeiro mocinho a fugir do amor, mas sem dúvidas é um dos que o faz com maior veemência, e tudo por causa do seu passado, das suas origens, das suas crenças, e da vontade de ver Win forte e feliz. Como pano de fundo para a construção desse amor a autora aborda a natureza cigana de Merripen (o que eu particularmente adorei), o preconceito dirigido aos de origem nômade, a doença pulmonar que faz de Win uma jovem de saúde frágil, e principalmente a situação familiar dos Hathaway. Ou seja, ainda que o foco do livro esteja no envolvimento romântico de Win e Kev a autora não deixa de narrar as aventuras de toda a família, escrevendo sobre os outros irmãos e suas paixonites, sobre a maneira como eles estão reconstruindo e solidificando o que um dia chamaram de lar, a respeito da temporada em Londres das jovens senhoritas Hathaway, e de como um outro cigano acabou entrando para a família e roubando para sai a posição de patriarca (quem leu o primeiro livro da série sabe sobre o que eu estou falando).
Sendo assim, o que me encanta na escrita da Lisa Kleypas é o fato dela, antes de qualquer coisa, escrever uma trama familiar. Ela fala sobre amor fraternal, recomeços, brigas entre irmãos e suas manias de se intrometerem na vida uns dos outros, e tudo isso sem deixar de detalhar sua perspectiva a respeito da realidade social do século XIX, de nos fazer refletir – mesmo que um pouco – sobre o preconceito social, e de nos encantar com seu romance. Desta maneira é impossível não se encantar com o cenário narrado, com os personagens criados, e com essa família barulhenta e inusitada. Ao contrário do esperado não temos aqui jovens correndo em busca do casamento perfeito, elas apenas almejam a felicidade ao lado se sua alma gêmea, daquele com quem vão discutir poesia e astronomia, com quem vão valsar pelos salões de festa, e com quem com certeza vão chocar a sociedade. Para elas não importa a posição do cavalheiro, apenas o amor que nutrem por ele, e isso é incrível porque reflete algo atípico para a época, momento em que os títulos falavam muito mais do que a dignidade.
Outro ponto que adorei foi a abordagem do passado do Merripen. A autora não deixa nenhuma questão sem explicação, falando sobre como ele chegou à família Hathaway, sobre os motivos que fizeram dele um homem tão rígido com seus sentimentos, e da história de vida que ele compartilhou com o Win ao ponto de fazê-lo amá-la.  Tudo isso ajuda o leitor a se ambientar na narrativa, a acreditar no amor descrito, e a torcer fervorosamente por esse casal. Além disso, temos ainda ação, suspense, e várias cenas sensuais. Sem contar que a autora, mesmo com um enredo tão leve, surpreende o leitor com a revelação de inúmeros segredos. – Céus, eu imaginava isso, mas não dessa maneira!
No geral a trama é inteligente, divertida, emocionante, e romântica ao extremo. Trata-se de um romance que é impossível aos olhos do casal, mas que é muito real e plausível aos olhos do leitor. Sou fã da Lisa Kleypas e completamente apaixonada pela família Hathaway – eles sempre me surpreendem com suas escolhas ruins, mas ainda assim não consigo me chocar com eles – e não vejo a hora de ler os próximos livros dessa ótima série.
Acredito no amor entre duas pessoas. (...). Em encontrar prazer nos momentos comuns. Caminhar juntos. Discutir sobre coisas como o tempo de um ovo cozido, ou como gerenciar os criados, ou o valor da conta do açougue. Ir para a cama todas as noites e acordar juntos todas as manhãs.
Sobre a Série
Sedução ao Amanhecer é o segundo volume da saga Os Hathaways, trama que narra a história de amor de cada um dos membros dessa espirituosa e inusitada família.  A série é composta por cinco livros: Desejo à meia-noite, Sedução ao Amanhecer, Tentação ao pôr do Sol, Manhã de Núpcias, e Love in the Afternoon (os dois últimos ainda serão publicados no Brasil).
Cada volume apresenta uma narrativa com início, meio, e fim, mas ainda assim é fundamental lê-las em ordem, já que a autora mescla bastante suas histórias.  







Participe Aqui

36 comentários:

  1. Pah, a medida que fui lendo sua resenha já fui em busca dos livros rsrsrs.
    Depois que comecei a ler históricos (em parte por sua culpa), sempre me encanto com as histórias românticas que as autoras abordam. E um cigano como mocinho, estou bastante curiosa pra saber de mais detalhes rsrsrs

    ResponderExcluir
  2. Todos sabem como amo romance , esses em especial veem chamando minha atenção . Não é de hj que quero lê-los , mas falta tempo . Adorei sua resenha , irei ler ainda este ano , espero que eu consigo ler todos, tenho que achar um tempo kkk

    ResponderExcluir
  3. Ainda não li nenhum livro da série e nem da autora, mas pelo visto ela me levará à falência, até mais do que já estou. Eu amo esse cenário de século XIX, e acompanhado com romance, então, é um sonho. Adorei sua resenha, tanto que quero o livro imediatamente. E é ótimo saber que a autora não deixa pontas soltas, pois podem até estragar o livro no geral.
    Bjos.

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Pah esse livro é lindo! Achei maravilhoso a autora contar a história da família. Ficou mais divertido, e além de nos proporcionar conhecer cada um deles de forma mais profunda. Já nos dando uma base da personalidade deles para cada livro a seguir.
    Ansiosa para ler o 3º!!!!
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  5. Oi Pah!

    Eu gostei muito desse livro, mas confesso que por ser meu casal preferido eu estava com as expectativas muito altas; ainda mais por eles estarem apaixonados a tantos anos... Não tive paciência pra toda essa coisa de "ah eu não sou digno de você". Esse lado torturado (no mal sentido) do Merripen não me desceu bem, acabei um pouco decepcionada.

    Beijos
    http://escolhasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oie Pah, adorei a resenha e nunca havia lido nada sobre esses livros mas sempre achei as capas divinas!!
    Eu nunca fui chegada a romance de época mas você me fez gostar de O Duque e Eu s2. Então acho que posso dar uma chance a essa coleção que parece maravilhosa =D
    Beijinhos.
    PS: estou com uma dúvida, toda vez que eu comentar em seus posts eu tenho que preencher o formulário do top comentarista? >.<

    ResponderExcluir
  7. Gostei da resenha, mas não fiquei interessada pelo simples fato de não gostar desse tipo de livro.

    ResponderExcluir
  8. ainda não li o primeiro livro, e quero ler eles em ordem, até porque eles não possuem uma sequencia exatamente, mas um meio que complementa o outro né...
    a trama parece ser bem diferente do que eu estou acostumada a ver, e estou bem interessada em ler eles...
    a escrita da autora parece ser incrível!

    ResponderExcluir
  9. Oi Pah!
    Estou muito ansiosa pra começar a ler essa série, as capas são lindas e as sinopses me deixam ansiosa para começar a leitura :)
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Quero muito ler essa série.
    Adoro romances históricos e achei a inserção da cultura cigana bem diferente e interessante. Gostei do fato da autora mostrar os elos fraternais da família, as brigas e também os costumes de época.
    A minha amiga acabou de comprar o primeiro livro, Desejo à meia-noite, e já pedi emprestado rs
    Achei as capas lindíssimas!

    ResponderExcluir
  11. Lendo sua resenha associei bastante ao livro "O morro dos ventos uivantes" que, por acaso, é um dos meus preferidos. Lembra um pouco a historia, mas pelo que vc falou é mais leve e tem mais "felicidade" haha o Heathcliff era bem rancoroso mas esse personagem parece ser mais amável. To bem curiosa pra ler essa série! Sempre fico namorando os livros na livraria! E também amo romance histórico. Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Oi Pah!
    Ainda não li nenhum livro da família Hathaways, mas depois dessa resenha acho que isso vai mudar..rsrs
    Sem falar que as capas dessa série são um show a parte.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Olá Pah!

    Eu amei este livro, estou louca para ler o terceiro, já está na minha estante, só que falta tempo :(

    Bjs,

    Pati

    ResponderExcluir
  14. Leia logo o terceiro Pah! Eu devorei em horas e foi o que mais gostei! Bjos ;)

    ResponderExcluir
  15. Ainda não li nenhum livro da Lysa Kleypas, mas já tinha ouvido falar sobre esse, e me interessei principalmente por se passarem entre ciganos, também não li nenhum livro com esse tema. Parece muito bom...

    ResponderExcluir
  16. Adoro esse livro! A escrita da Lisa é maravilhosa. Estou ansiosa para ler o terceiro volume. Amei sua resenha!
    Beijos =)

    ResponderExcluir
  17. amei a resenha e queria muito saber se sao muito eroticos? pq eu nao curto muito ler livros hots, mas eu amo romances e pela sua resenha fiquei louca pra ler *-* acho que lerei *-* belas capas de todos os livros da autora!!

    ResponderExcluir
  18. Meu gênero favorito não é romance histórico, mas de vez em quando eu curto esse tipo de leitura. Eu não havia me interessado pelo primeiro livro mas a achei a premissa desse segundo livro mais interessante, só que não sei se quero ler o primeiro livro, rs. Acho que vou esperar e conferir a resenha da sequência para decidir se darei ou não uma chance a essa série.

    ResponderExcluir
  19. Nossa essas capas são de tirar o folego hein?... super me interessei... eu já li um livro sobre ciganos, não me lembro qua, e foi tão bom tão bom... que sinto vontade de ler mais livros que falam sobre eles.
    Beijos

    ResponderExcluir
  20. Estou bem curiosa para ler esses livros, além das capas serem lindas.
    A trama é meio diferente do que estou acostumada a ler, por isso estou ainda mais curiosa.

    ResponderExcluir
  21. Sou meio suspeita pra falar já que amooooooo romances históricos, essa série da editora arqueiro é muito boa. Cada história é maravilhosa, esse livro em específico foi o que mais gostei, não tem como não se apaixonar apesar de tudo pelo Kev.
    Super recomendo.

    ResponderExcluir
  22. Heey Pah !

    Sempre leio algo sobre a série na blogosfera, e a mesma é bem comentada pelos leitores. Ainda não li nenhum livro da Lisa Kleypas, e seria uma ótima pedida começar pela série da família Hathway.
    Curti bastante sua resenha, Sedução ao Amanhecer me pareceu bem emocionante e pretendo ler em breve *---*

    Beijoos,
    Lauro.

    ResponderExcluir
  23. Oi, eu ainda não li nenhum livro da série, mas tenho que admitir que sou muito curiosa para isso, as historias parecem ser tão envolventes, e capa é muito linda, toda delicada com uma pegada sensual, e também tenho que dizer que não imaginava que fosse uma série, para mim era somente capas parecidas, pois eram da mesma autora.
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  24. Ai Pah, que história linda. Cheguei a ficar arrepiada com a sua narrativa.. sim, confesso, estou ficando bem mais aberta para esse tipo de livro.. kkk mas vamos, me diga.. entre esse e os da Julia Quinn, que tipo de diferenças você apontaria e, na sua opinião, quais são os melhores? Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  25. Eu costumava amar romances históricos , ultimamente não ando gostando muito , mas já venho ouvindo falar dessa saga em outros blogs , e vejo muitos elogios. Infelizmente , ela ainda não me cativou u.u
    E-mail: juliamariamoraes2013@gmail.com
    Nome de seguidor: Julia Moraes

    ResponderExcluir
  26. Que interessante, eu adoro séries onde cada volume traz uma estória com personagens diferentes! A capa deste livro é muito bonita e gostei do enredo, parece ser muito cativante e divertido mesmo! :)
    beijos ♥

    ResponderExcluir
  27. Eu sou apaixonada pelas capas dessa série. uma mais linda que a outra! Mas não sei.. alguma coisa não me deixa ficar apaixonada por essa história. Não sei explicar os motivos, mas sempre acabo me interessando mais pelos da Julia Quinn. Qual desses dois você indica mais?

    Beeijos, Dreeh.
    Blog Mais que Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dree! Olha, as duas autoras são ótimas, mas talvez, para começar, a Julia Quinn seja melhor. Beijos

      Excluir
  28. Oi Pam!
    Eu já falei para mim mesma que ia parar de ler essas séries que cada livro é um personagem da família ou conviveu diferente! Mas é um viciooooooo! E cada livro que leio me encanto mais!
    Essa série não é diferente! Adorei esse cigano caliente e vou ler o terceiro também! haha
    Parabéns pela resenha!
    Beijos
    Ps:Nova Postagem: Novidades Literárias Overdose literária! Sinopse do Segundo livro da Série A escalada de Eva da Autora Elaine Elesbão - Livro 2 - A Face Revelada!
    http://overdoselite.blogspot.com.br/2014/02/novidades-literarias-overdose-literaria.html

    ResponderExcluir
  29. Que legal esta série, achei as capas bem simples e com detalhes incríveis, a resenha ficou muito boa e fez-me convencer que lerei sim o livro!

    ;) Bjs,

    ResponderExcluir
  30. Olá, Pah!
    Já comecei ''hmmm, esse negócio de paciente e médico, hein'' kkkk.
    Enfim, tenho que parar de me interessar por séries, porque ta difícil no bolso e no tempo. Mas gostei bastante da resenha, ainda mais quando você fala que a autora não deixa questões no ar (não me dou bem com coisa mal explicada) e que é uma trama familiar. Esse livro, portanto, deve ser bem gostoso de se ler e não irá me frustrar, haha.
    Também achei super legal o Kev ser cigano, porque não é algo que se encontra em qualquer livro né.
    Bom, beijão!

    ResponderExcluir
  31. Gostei muito do enredo da historia, nao fazia ideia que havia ciganos na historia. Acho otima a resenha muito bem desenvolvida, pela que é uma serie sei que nao vou poder banca-lá.

    ResponderExcluir
  32. Como já disse em outra resenha do livro da série eu estou bem curiosa para conhecer melhor!!
    Adoro romances históricos e acho que ou me apaixonar e me envolver com a série!!
    Romances que me fazem suspirar e viajar direto para época me encantam muito!!
    As capas também são demais!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  33. Eu tenho gostado bastante dos romances eróticos históricos, tenho certo interesse em conhecer mais sobre os Hathaways, mas minha prioridade no gênero no momento são os Bridgertons <3 hehe
    Letras & Versos

    ResponderExcluir
  34. Estou louca para conhecer a família Hathaway. É muito bom saber que o livro não deixa o autor sem explicações sobre o que acontece, porque nem gosto quando um livro faz isso.
    Quero muito ler!

    ResponderExcluir
  35. Oii Pah!
    AH, quero ler!
    Vou ler o primeiro volume dessa série esse mês! E não vejo a hora de ler os próximos também! Parece que todos os livros são bons kk
    Adoro os livros da Lisa Kleypas!

    Beijos!

    ResponderExcluir