[Resenha] Eu Te Vejo – Irene Cao

Apesar de apaixonada pela arte e pelas cores de Veneza, cidade onde vive, a jovem restauradora Elena Volpe tem seu coração como uma tela em branco, pois nunca viveu uma grande paixão. Com 29 anos, a protagonista de Eu te vejo tem a sua vida transformada com a chegada de Leonardo Ferrante, um famoso chef de cozinha e o mais novo inquilino do palácio onde trabalha na restauração de um afresco. O encontro com Leonardo abala suas certezas, abrindo as portas de um paraíso inexplorado. O chef sabe que o prazer é uma conquista para todos os sentidos – tem uma forma, um odor, um sabor – e guiará Elena até os limites mais doces e extremos do sexo, mas sob uma condição: nunca deverá se apaixonar por ele. A jovem aceita a proposta e deixa-se seduzir por este homem de passado misterioso, que parece fugir de seu desejo de prendê-lo a ela para sempre. Em Eu te vejo, Irene Cao revela uma trama de escrita suave, como o pincelar cuidadoso de uma restauração, e saborosa, como a gastronomia italiana. Tendo como cenário a exuberante cidade de Veneza, o primeiro volume da primeira trilogia erótica italiana traz todos os sentidos envolvidos na paixão entre Elena, uma mulher que não conhece o amor, e Leonardo, um homem que só conheceu o lado mais obscuro desse sentimento.
Romance Adulto (+ 18) || 264 Páginas || Cortesia Suma de Letras|| Skoob || Compare & Compre || Classificação: 4/5
Em Eu te vejo a autora promete aos leitores uma história intensa de sedução e prazer, uma viagem sem compromisso sentimental que levará a personagem principal ao autoconhecimento do seu corpo e dos seus desejos mais profundos. Baseando-se nisso, mesmo que o enredo pareça interessante, o que de fato ele teria de novo? No mundo da literatura erótica e/ou adulta o ponto de partida quase sempre é a revelação de um mundo de luxúria, artifício tão comumente utilizado pelos autores que chega a ser cansativo aos olhos de muitos leitores. Porém, surpreendentemente, esse não é o caso da narrativa da italiana Irene Cao. Sim, a obra trata do amadurecimento sexual da mocinha, contudo vai além ao usar como pano de fundo um cenário estonteante, ao descrever relações de amizade verdadeiras e profundas, a tratar de aspectos profissionais instigantes e, principalmente, ao abordar os erros e acertos tão comuns em nosso dia a dia. Sendo assim, mesmo em meio ao clichê, a autora criou uma história rica em detalhes únicos e imprevisíveis – e tudo isso sem deixar de lado o apelo sensual de sua narrativa.

A obra gira em torno da recatada Elena, jovem que aos vinte e nove anos nunca viveu uma paixão capaz de abalar seu mundo tão meticulosamente reservado. Trabalhando como restauradora de obras de arte – o emprego perfeito para alguém tão detalhista e introspectiva como ela – ela sempre preferiu a calma e tranquilidade da solidão do seu sofá ou, até mesmo, o conforto de suas roupas largas. O fato é que ela é uma mulher bonita e inteligente que, infelizmente, não se enxerga assim. Como muitas de nós Elena se esconde em sua bolha de insegurança, evitando o confronto – seja do espelho ou da vida – achando que assim fugirá da dor. Porém, ao privar-se de possíveis decepções ela também abre mão de experimentar sentimentos intensos e bons, por isso quando Leonardo, o famoso e belo chef de cozinha, propõe libertá-la de todas as suas amarras ela não resiste e se entrega sem reservas. Sem promessas de amor eterno, sem juras de compromisso para toda a eternidade, apenas um laço de entrega e aprendizagem sexual.
O que mais gostei na obra foi, sem dúvida, seu apelo real ao amadurecimento da personagem principal. Mesmo que para alguns seu envolvimento com Leonardo pareça errado, e eu confesso que considerei isso em alguns momentos, é impossível negar o quanto ela aprendeu estando ao lado dele. Na mesma medida amei o cenário da história. Aos olhos de Elena, já que a narrativa é em primeira pessoa, Veneza parece tão nítida e mágica. Outro ponto positivo é o trabalho dos personagens principais, sendo ela uma artista e ele um cozinheiro famoso é fácil mergulhar nas particularidades e nos segredos de suas funções. Além disso, gostei demais do rumo que a autora deu a história: Elena decidiu viver uma aventura, em alguns momentos ela se iludiu e se encheu de esperanças tolas, mas ainda assim ela enfrentou todas as consequências de suas escolhas, amadurecendo e se encontrando por meio delas. Fora que nada acontece da noite para o dia, tudo leva o tempo necessário não só para convencer os personagens, como também os próprios leitores. Já entre os pontos negativos estão a personalidade um tanto quanto imatura da mocinha, o lado negro da força que domina o mocinho (chega de personagens problemáticos gente!), e como Elena acaba demorando para perceber a quem realmente deve se entregar. Mas devo dizer que todos esses pontos são próprios da narrativa e que, mesmo não tendo me agradado, eles tornaram o livro único a sua maneira.
Temos então uma história rápida, fluída e envolvente, que equilibra o previsível com o imprevisível, conquistando o leitor com peculiaridades sociais e culturais tanto dos personagens quanto do ambiente utilizado. Assim, posso dizer que gostei da obra e quero ler os próximos volumes da trilogia. E que ao contrário do que possa parecer essa não é uma trama que foca apenas no sexo, mesmo que esse seja um dos pilares da história, mas que também não traz à tona uma história de amor no estilo contos de fadas. É físico, emocional, mas principalmente, feminino. É como se estivéssemos acompanhando as descobertas da vida Elena, e não apenas a história de amor da sua vida. Deu para perceber a diferença? Só não espere algo profundo e reflexivo ao extremo, mesmo sem focar no amor eterno o livro ainda é o primeiro capítulo de uma novela com direito a felizes para sempre.
Quero ser forte, racional, tenho quase trinta anos e quero organizar minha vida, me concentrar nas coisas das quais eu gosto, encontrar meu lugar no mundo. (...). Eu era a mulher que ele queria. Agora tenho que voltar a ser eu mesma, uma Elena que pertence somente a Elena.
Sobre a Série
Eu te Vejo é o primeiro volume da trilogia italiana “Dei Sensi”, composta pelos livros: Eu te Vejo, Eu te Sinto, e Eu te Quero. No Brasil apenas o primeiro livro foi publicado, entretanto a previsão é de que os próximos sejam lançados, respectivamente, em maio e julho de 2014.







Participe Aqui

21 comentários:

  1. Amei haha' Estou louca para divulgarem os outros livros! A história deve ser bem legal u.u

    ResponderExcluir
  2. Oi, Paola
    Gostei da sua resenha. Esse livro parece ser muito bom, não fica só focado no sexo. Achei interessante as profissões do casal. Vale a pena conferir. Beijos.

    ResponderExcluir
  3. estou super curiosa para ler o livro, só que mais pelo fato de a autora ter sido comentada, e por ser italiana. nunca li nada de autores italianos hahaha
    a história parece ser meio clichê, como outras histórias que eu já li, mas claro, cada livro tem sua particularidade né, e ao mesmo tenpo que ele parece ser clichê, parece ser lindo!
    gosto de ler livros neste estilo, e apesar de não estar com muita expectativa para esta série, quero ler logo... e espero me surpreender :D *-*

    ResponderExcluir
  4. Oi Pah!
    Gostei bastante da sua resenha, mas acho que estou um pouco saturada desse gênero estou meio que dando uma pausa.
    Mas gostei do fato de não ser somente aquela estória focada em sexo, sexo e sexo, quem sabe futuramente eu não de uma chance para a trilogia.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Já tinha visto algumas resenhas desse livro por ai, mas não tinha me animado a ler. Nem a sinopse eu tinha me animado a ler pq a capa não me chama atenção e pq estou meio de ~bode~ desse tipo de livro, mas você conseguiu fazer eu ver uma "luz no fim do tunel" hahahaha
    O jeito que você falou da Elena parece que ela é um personagem interessante.

    ResponderExcluir
  6. Ja tinha ouvido falar desse livro , Maais nao tinha me interessado , nao gosto muito desse tipo de gênero , gosto mais de livros de aventuras , açao , romance juvenil , essas leituras leves , maais nao curto muito esse tipo de genero , !
    bjos

    ResponderExcluir
  7. Já tinha ouvido falar e tinha visto muito esse livro, amei <3, e no momento cresceu uma vontade de le-lo, mas como você falou tem uma parte cliche, E quando ele apareceu tinha uma fila enorme, dai eu desistir dele, mas eu espero ainda le-lo, pois amo os romances/eroticos, e principalmente um que tem um embasamento, mas agora eu estou apaixonada mesmo pelas distopias!!! Logo esse livro tá lá na fila, mas nao vai ser logo nao, amei vc falar dele aqui e saber sua opinião sobre ele... vou indo ;) bjinho.

    ResponderExcluir
  8. Oi Pah, tudo bem?
    Nossa, eu peguei duas vezes esse livro na saraiva, mas sempre lia a sinopse e desistia achando que era muito clichê, mas pela sua resenha, parece ser bem mais legal, principalmente por nos transportar para Veneza, que é um lugar que eu gostaria de conhecer. Vou comprar este livro e dar uma chance para a obra.
    Adorei a sua resenha.
    Beijos!

    palacioliterario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi Pah, tenho visto o povo falar bastante desse livro ultimamente. Nossa, adorei saber que ele tem uma "história" por trás do clichê, com conteúdo e personagens que nos cativem. Valeu a dica. Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  10. Simplesmente não gosto de romances hot, já havia visto resenhas desse livro e de outros desse gênero, mas não me conquistaram.

    ResponderExcluir
  11. Primeira coisa falha na sinopse pra mim: a condição de nunca se apaixonar. Poxa, isso nunca dá certo, gente. E quando dá, o livro não me interessa, pois não curto os com sentimentos só físicos, sabe? Me parecem bem cansativos... Quero ler coisas felizes, sei lá, apesar de amar romance adulto e tal.
    E também acho que chega de personagens problemáticos.
    Infelizmente, esse livro não me encantou :(

    ResponderExcluir
  12. Não curto muito o gênero do livro, então nem tento ler :x
    E-mail: juliamariamoraes2013@gmail.com
    Nome de seguidor: Julia Moraes

    ResponderExcluir
  13. Ainda não li nenhum livro desse gênero, mas já tinha visto resenhas dessa trilogia, pra falar a verdade não me interessei não. Deve ser porque nunca li. Tenho curiosidade mas acho que por enquanto não estou nesse "clima" de leitura. Quem sabe mais pra frente né.
    Beijo

    ResponderExcluir
  14. Oi Pah , tudo bem ? a resenha esta ótima , mas realmente não tive uma boa experiencia com os hot. mas quem sabe não tenho uma boa com este não é ? beeijos.

    ResponderExcluir
  15. Estou passando longe de livros eróticos.
    Acho que cada livro que tem ser lido no momento certo e está fechada a temporada para os hot. Quem sabe futuramente.

    ResponderExcluir
  16. Eu ainda não li, queria resenhas motivadoras para poder comprá-lo(urgentemente!), e já achei...a sua resenha me deixou muito motivada!! Esse livro parece ser charmoso elegante, sensual sem ser vulgar parece ser diferentes dos outros livros eróticos que já li. A capa me chamou a atenção e achei um charme! E ainda se passa na Itália! Bela combinação! Fiquei muito curiosa mesmo!!

    ResponderExcluir
  17. Gosto bastante de livros eróticos, mesmo que todos eles sejam bem parecidos. Não conhecia esse ainda, então tenho que dizer que me encantou e atiçou minha curiosidade quanto a este livro, rs.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  18. Já li outras resenhas desse livro, mais não me interessei muito em realizar a leitura. Gosto Não é meu gênero preferido, li somente um e realmente não me agradou muito, pois era muito "pesado"
    Mas ainda assim achei bacana conferir a resenha deste livro.
    Beijos ♥

    ResponderExcluir
  19. Já li e é muito bom recomendo e tô ansiosa pra ler a continuação !Eu te sinto"

    ResponderExcluir
  20. Oi Pah, eu quero muito ler essa trilogia, ela parece ser muito boa, e eu já me senti super animada para ler o primeiro livro a partir dessa resenha, o cenário é maravilhoso, não tem como negar, amei a resenha.
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  21. Não consigo gostar de livros desse gênero. Para mim, todos eles são muito parecidos e sem graça. Mas, respeito quem goste.
    Gostei da sua resenha.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista

    ResponderExcluir