Anúncios
maio 30, 2014

[Fuxicando sobre Romances de Época: Desafio de Maio] O Casamento do Ano – Laura Lee Guhrke

Beatrix Danbury sempre teve a certeza de que iria casar com William Mallory. Amava-o desde sempre e nunca duvidou que ele a amasse também. Mas quando Beatrix o obriga a ter de escolher entre uma vida a dois ou o seu sonho de sempre, ele decide-se pela última hipótese… a duas semanas do casamento. O regresso do Duque… William estava certo de que Beatrix o receberia de braços abertos. Os seis anos que haviam passado desde que a deixara, não tinham feito desaparecer o seu amor por ela. O problema é que Beatrix estava prestes a casar-se com outro homem. Alguém previsível e em quem sentia que podia confiar… alguém que era o oposto do seu antigo noivo. Conseguirá William impedir o casamento do ano e ter Beatrix de volta, ou será tarde demais?

Romance Histórico || 368 Páginas
||
Editora Livros d’Hoje || Skoob ||
Comprena Wook || Classificação: 3/5
Quando o
assunto é romance histórico me orgulho em dizer que a Laura Lee Guhrke é uma
das minhas autoras preferidas. Foi por causa de um livro dela – o incrível Muito mais que uma Princesa – que peguei
gosto por esse gênero literário, o que consequentemente eleva minhas expectativas
literárias a um nível astronômico toda vez que vou ler uma obra de sua autoria.
E, exatamente por isso, é certo que as chances de me decepcionar são tremendas,
mas o fato é que até a leitura de O
Casamento do Ano
isso nunca havia acontecido. O livro traz um belo romance,
uma crítica social verdadeira, a inserção de elementos culturais do povo egípcio
(o que particularmente me agrada e intriga muito), e personagens secundários
extremamente divertidos, contudo, ainda assim sinto que faltou algo – mais mistério, mais magia, mais
encanto. E o pior é que só posso me culpar por não ter aproveitado mais essa
leitura, afinal fui eu que criei expectativas em demasia.

A trama
gira em torno de Beatrix e Will, dois amigos de infância que ao se apaixonarem
realizaram o sonho de seus pais: o de realizar o casamento do ano. Com um
acordo muito bem acertado eles estavam prestes a se casar quando o jovem duque Will,
que sempre sonhou em viver de forma diferente da estabelecida pela sociedade
inglesa, recebeu um convite para ir trabalhar em uma escavação histórica no
Egito. Encantado com a possibilidade de escrever sua própria história Will
abandonou Beatrix as vésperas do casamento, destruindo os sonhos que ela nutria
de construir uma família ao lado do seu amado. Devastada a jovem demorou anos
para se recuperar, e agora, após seis anos, está prestes a começar um novo
futuro e se casar com alguém em quem ela realmente pode confiar.

À espera. Sempre à espera. E consegui ultrapassar-te quando finalmente admiti a verdade. (..) Que não valias a pena. Que não valia a pena esperar por ti.

A grande
questão é que Will sempre teve um espírito aventureiro enquanto Beatrix,
controlada em demasia por seu pai, não tinha coragem suficiente para abrir mão
da segurança que sua pacata vida proporcionava. Porém, mesmo tentando negar é óbvio
que a jovem é dona de uma personalidade audaciosa, e por mais que ela fosse reprimida,
por mais que tentasse seguir pelos caminhos mais convencionais, no fundo ela
sempre soube que queria mais: que queria viajar pelo mundo, que queria usar
calças sem se incomodar com o olhar espantado da sociedade, que queria dirigir um
automóvel (já explico o que um carro veio fazer aqui), e que queria Will. Ela
queria tanto que tratou de esconder esse lado, vivendo como ditavam as regras e
se conformando em sonhar com um lar e uma família segura, com um marido que se
mantivesse longe de confusões e aventuras. E Beatrix estava indo muito bem…
até Will, o único homem que conhecia seu lado atrevido, voltar para Londres e
colocar em risco não só a sanidade de Beatrix, como também seu casamento que
está prestes a acontecer.

E estava na hora – mais que na hora – de se encontrar. Estava na hora de fazer a sua vida, e não uma vida que dependesse de um homem, ou das expectativas da sociedade, ou de um antigo sonho de menina. Não, estava na hora de decidir aquilo que ela realmente queria para ela mesma, era a única escolha que lhe restava.

Temos então
idas e vindas, várias explicações e pedidos de desculpas, compromissos desfeitos
e recomeços. Mas calma, a trama não é tão previsível quanto parece. Por mais
que o retorno de Will abale Beatrix, eles não são mais jovens tolos
apaixonados, ambos carregam o peso da mágoa causada por suas escolhas e nenhum
deles quer retomar o compromisso de antes. Pois é, é isso mesmo que vocês
leram: eles não querem ficar juntos novamente! E eis o ponto maçante do livro: está
na cara que eles ainda se gostam, que sabem que erraram, que serão mais felizes
juntos, mas ainda assim eles não estão inclinados a conversar sobre isso – o que
me irritou completamente. E o pior é que quando eles enxergam que independente
de tudo precisam ficar juntos, que eles ainda se amam, eles começam do jeito
errado, mais uma vez sem explicações suficientes. Sério, custa sentar e
conversar? É só dizer: ei, quero que venha comigo pro Egito! Ou: seguinte, eu
quero casa, filhos, roupa lavada, e tudo isso em Londres! Eles demoram tanto
para fazer isso que já estava desistindo de me envolver emocionalmente com o
romance da história, tanto é que foi só quando a infantilidade terminou, e a
paixão falou mais alto, que eu finalmente pude suspirar aliviada com a descrição
de um verdadeiro e belo amor, do tipo que só a amizade e o tempo constroem.
Assim, o
ponto negativo do livro é o envolvimento amoroso arrastado, um romance que só
melhora com o tempo. Entretanto, existem pontos positivos como: a descrição de
um cenário histórico diferente, pois se trata de 1901, momento em que a cultura
inglesa passa por várias mudanças econômicas, sociais e tecnológicas (tanto é
que temos um carro na história, a menção de um ou outro divórcio, e várias
mulheres que começaram a trabalhar!); e um romance secundário que encanta muito
mais que o romance principal (sério, estou louca para ler o livro escrito
especificamente para esses personagens). Desta forma, entre altos e baixos
posso dizer que o livro é bom, mas que ele não chega a ser excelente. Porém,
mais uma vez tenho que reforçar o fato de que isso pode ser uma opinião particular,
já que vi inúmeras leitoras falando bem desse livro. Será que a culpa foi da
tal da expectativa literária?
Concluo
então dizendo que para quem gosta do gênero essa pode ser uma ótima leitura,
contudo para quem quer começar a se aventurar na classe talvez seja melhor
escolher outro livro, mas não outra autora.

Quero reconquistar-te. Quero-te. Quero-te nos meus braços, na minha cama, na minha vida.

• Sobre a Série •
O Casamento do Ano é o primeiro
volume da trilogia intitulada “Abandonados no Altar”, composta pelos livros: Wedding
of the Season, Scandal of the Year e Trouble at the Wedding. Cada volume narra
a história de amor de um casal diferente, contudo é importante ler os livros na
ordem para compreender os laços que unem esses três casais de amigos.
Saliento para o fato de que o livro não foi
publicado no Brasil, contudo existe a possibilidade de importarmos o primeiro
volume dessa série de Portugal (pela livraria online Wook), que usa um
português semelhante ao nosso. (Saiba mais sobre a Wook
aqui e/ou aqui).
• Sobre o Desafio •
A meta de Maio do Desafio de romances de época era ler um romance com a temática “casamento”.
Assim, optei por ler um livro de uma autora que eu gosto que estava parado na
minha estante há um tempo. Agora quero saber da escolha de vocês, conte-nos
qual foi a obra lida e, se quiser, deixe sua resenha (ou o nome do livro) no
quadro a seguir:








Participe Aqui

Anúncios

confira também

Posts relacionados

Comente via Facebook


Deixe seu comentário

30 Comentários

  • leticia costa
    04 junho, 2014

    Confesso que não gostava muito de livros de época, mais depois de tanto vc falar que é bom e tals, comecei a ler, e agr amoo kk. Que pena que vc não gostou muito do livro, achei a resenha tão interessante, o livro parece ser muito bom. Mais como sempre, quando agente pões expectativas de mais nos livros, acabamos nos decepcionando.
    Mesmo assim, me interessei bastante pelo livro, e fiquei com muita vontade de ler.
    Amei a resenha, Bjoos!

  • Karina B.
    04 junho, 2014

    Oii Pah!
    Já li "Muito mais que uma Princesa" e adorei!
    Fiquei curiosa com esse livro e com a série (Abandonados no Altar, adorei o título! kk).
    Se bem que, também não gosto muito de livros que o romance demora a acontecer (geralmente são esses livros que abandono a leitura, sou dessas kk)
    Mas, só lendo para saber né.. 😀

    Beijos!

  • Raissa Lohayne
    04 junho, 2014

    Quando vi achei que tivesse algo a ver com o filme haha achei que fosse uma coisa atual, então a resenha surpreendeu bastante. Não sei se gosto do gênero até porque nunca animei experimentar, só acho que não gosto. Mesmo que fosse uma época atual não sei gostaria desse livro, esse to passando haha

  • Rayme
    02 junho, 2014

    Oii Pah,
    tomei gosto por este gênero literário depois de ver vários comentários e resenhas de livros aqui. não conhecia a autora, mas confesso que fiquei muito curiosa!
    pena o romance ser meio lento, mas acredito que vou acabar gostando da trama 😀
    obrigada por mais uma indicação *—-*

  • Amanda Almeida
    02 junho, 2014

    Oi Paola, tudo bem?
    Eu li apeas muito mais que uma princesa dessa autora e gostei de mais. Ela tem uma escrita muito gostosa. A dica está anotada, fiquei com vontade de ler o livro, mesmo esse não sendo o melhor.
    Abraços,
    Amanda Almeida
    Você é o que lê

  • Estante Diagonal
    02 junho, 2014

    Oi Pah! eu tenho dificuldades em ler romances ou qualquer gênero assim que seja arrastado, mas também já deu oportunidades para alguns livros e me surpreendi.

    Mesmo assim não sei se a premissa do livro me chamou atenção =/

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

  • Jany Mantovan
    01 junho, 2014

    Estou me apaixonando pelos romances históricos e não conhecia essa autora, mas já tinha o "Muito mais que uma Princesa" na minha listinha e agora quero mais do que nunca! E terminando de ler sua resenha eu já queria (mesmo com as 3 estrelinhas) mas no final eu descubro que não foi publicado no Brasil 🙁 🙁 🙁 Arrasada…

  • Sika Gennargh Pelegrino
    01 junho, 2014

    Já comecei não gostando da história, quando Will abandona a noiva…
    E meu senhor, eles não querem ficar juntos! Não sei se acho isso bom ou ruim. E os personagens enrolam muito. Vou acabar enjoando.
    Mas nunca se sabe né. Então talvez algum dia eu leia.

  • Thatiane Martins
    01 junho, 2014

    Adoro romances históricos. Quero esse livro pra ontem! Aliás, a Laura Lee tem uma narrativa tão gostosa que eu não tenho dúvidas que apesar dos pesares esse livro deve ser incrível! =]

  • Rayane
    01 junho, 2014

    É a primeira vez que ouço falar sobre este livro. Mais como é um romance de época logo me interessei, é o meu gênero preferido, ainda mais por ser um livro da Laura Lee Guhrke ela também é uma das minhas autoras preferidas, gosto dos livros dela porque além do evidente talento narrativo, é que ela confere sutis lições de vida ao leitor, através de uma história com um enredo aparentemente simples, gosto do modo como a autora conduz a história. Estou ansiosa e espero poder ler esse livro em breve.

  • Raquel Pereira
    01 junho, 2014

    Achei bem legal a história. Já estava pensando também que era mais uma história previsível, imaginei que Beatriz ia aceitar Will de braços abertos, fiquei feliz em saber que não é bem assim. Uma coisa interessante é que eu nunca tinha ouvido falar da autora, mas hoje mesmo li uma resenha de Muito mais que uma princesa, achei linda a capa.

    Bjok

  • Leonardo Ribeiro
    01 junho, 2014

    Olá Pah!
    Aaah esses Romances Históricos… tenho que dar chances para eles em minha vida. Bom… de uma coisa eu tenho certeza, se eu for dar uma chance para esse gênero, será com esse livro. Esse enredo de amigos de infância que se apaixonam, e quando vão se casar acontece alguma coisa, ai tem aquela reviravolta que abala você. Irei ler esse.
    Ótima resenha
    beijos

  • Ana Carolina
    31 maio, 2014

    Oi Pah!
    Então já li algumas resenhas do livro e o achei interessante, apesar que sou igual você não gosto desse lenga lenga de eu te amo mas não vou ficar com você e blá blá blá. É uma pena que só tenha na versão portuguesa sei que é parecido mais não me acostumei ainda em ler o português de Portugal..rsrs
    Beijos.

  • Gabi
    31 maio, 2014

    Romance historico não é meu tipo de livro mas coloquei no vou ler do skook por causa da ida do Will pro Egito. Eu curto muito historias passadas lá.

  • Karolyne K.
    31 maio, 2014

    Wowww, eu nem sabia desse livro. E parece MUITO interessante.
    Gosto bastante de romances de época e quando bem feitos, viram favoritos fácil.
    Este me chamou bastante a atenção .

  • Anônimo
    31 maio, 2014

    Oiii Pah! Haha Você acredita que eu tinha começado a ler o outro livro que você falou dessa autora: "muito mais que uma princesa", mas eu nao terminei haha Mas vejo o pessoal falando tao bem dele(por isso que tentei ler) que esta me dando um remorso por ter deixado-o de lado haha Logo, eu nao li nada ainda dessa autora, logo, nao tenho tanto o que comparar , Ainda! haha #remorso Eu simplesmente amoo romance historico, amei a historia desse principalmente por nunca ter lido um livro que fale sobre a cultura Egípcia 😉 e Amo tambem esses livro que o casal se separa e depois se reencontra e tem a tal revindicação haha Eu amoo isso, por isso leio mais os medievais haha se quiser ler indico os livros de Deborah Simmons<3 Mas essa coisa deles não quererem ficarem juntos tambem me deixou com o pé atras haha e acho que esse livro vai ficar na minha lista de leitura, mas lá no finalzinho haha Entao é isso! xauzinho.

  • Anônimo
    31 maio, 2014

    Oiii Pah! Haha Você acredita que eu tinha começado a ler o outro livro que você falou dessa autora: "muito mais que uma princesa", mas eu nao terminei haha Mas vejo o pessoal falando tao bem dele(por isso que tentei ler) que esta me dando um remorso por ter deixado-o de lado haha Logo, eu nao li nada ainda dessa autora, logo, nao tenho tanto o que comparar , Ainda! haha #remorso Eu simplesmente amoo romance historico, amei a historia desse principalmente por nunca ter lido um livro que fale sobre a cultura Egípcia 😉 e Amo tambem esses livro que o casal se separa e depois se reencontra e tem a tal revindicação haha Eu amoo isso, por isso leio mais os medievais haha se quiser ler indico os livros de Deborah Simmons<3 Mas essa coisa deles não quererem ficarem juntos tambem me deixou com o pé atras haha e acho que esse livro vai ficar na minha lista de leitura, mas lá no finalzinho haha Entao é isso! xauzinho.

  • Anônimo
    31 maio, 2014

    Oiii Pah! Haha Você acredita que eu tinha começado a ler o outro livro que você falou dessa autora: "muito mais que uma princesa", mas eu nao terminei haha Mas vejo o pessoal falando tao bem dele(por isso que tentei ler) que esta me dando um remorso por ter deixado-o de lado haha Logo, eu nao li nada ainda dessa autora, logo, nao tenho tanto o que comparar , Ainda! haha #remorso Eu simplesmente amoo romance historico, amei a historia desse principalmente por nunca ter lido um livro que fale sobre a cultura Egípcia 😉 e Amo tambem esses livro que o casal se separa e depois se reencontra e tem a tal revindicação haha Eu amoo isso, por isso leio mais os medievais haha se quiser ler indico os livros de Deborah Simmons<3 Mas essa coisa deles não quererem ficarem juntos tambem me deixou com o pé atras haha e acho que esse livro vai ficar na minha lista de leitura, mas lá no finalzinho haha Entao é isso! xauzinho.

  • Vih Gonçalves
    31 maio, 2014

    Oi.
    Não gosto muito de romances históricos, mas parece ser um bom livro.
    Não seria um livro que eu escolheria para ler, mas para quem gosta de romances de época parece ser uma boa recomendação.
    Beijos

  • Douglas Fernandes
    31 maio, 2014

    To vendo que está cada vez mais surgindo esses livros com esse tema casamento, eu ainda não li nenhnum que o tema principal era esse não tenho muito interesse por enquanto tbm.
    Resposdendo a pergunta de quantos livros li esse mês li só 2 livros, Li só Veneno e Feitiço, foi um mês muito parado em relação a leitura =/

  • Mirelle Candeloro
    31 maio, 2014

    Oi Pah, jura que você se viciou no gênero por causa dessa autora? Que legal, nunca tinha ouvido falar dela. Prestarei mais atenção agora. Pena que nós duas nos decepcionamos um pouco com as leituras desse mês, mas também é difícil ter a sorte de ler só grandes livros, né?! Adorei saber que O Casamento do Ano aborda um pouco da cultura egípcia, algo que gosto tanto. Quem sabe eu leia, de repente, sem muitas expectativas, né?! Valeu a dica. Beijos, Mi

    http://www.recantodami.com

  • Monica Navarro
    31 maio, 2014

    Olá, Paola
    Ainda não li nenhum livro da autora, mas gosto muito de romances de época. Que pena que ele te decepcionou um pouco. Gostaria de ler, pois tem vários pontos interessantes, como o Egito e a Inglaterra no começo do século XX.

  • Rita Cruz
    31 maio, 2014

    Romances históricos não são meu gênero literário favorito e eu não costumo lê-los. Talvez simplesmente não tenha encontrado um livro ou um autor cuja narrativa me arrebatasse.
    Gostei do enredo desse por se tratar do povo egípcio e essa ser uma das culturas que me deixam intrigada, fico curiosa para saber como a autora explorou isso através do Will.
    E expectativas demais geralmente acabam em tombos feios. Estou tentando aprender isso e a como controlá-la.

  • jennifer luna
    31 maio, 2014

    Que legal essa história 🙂 amo historias que tem um pouco de misterio kk

  • Bárbara
    31 maio, 2014

    Não conhecia o livro e nem a trilogia, tomara que o desenrolar da história dos próximos casais seja melhor, neh??
    Abs

  • Érika Rufo
    31 maio, 2014

    Eu não conhecia a autora, deve ter livros muito bons, para ser uma das suas autoras preferidas. Mas não fiquei interessada nesse em particular, parece ser uma história previsível e arrastada. Fiquei mais curiosa em ler o livro que você citou: Muito mais que uma Princesa, esse fiquei com vontade de conferir.

    Beijos!!

  • Rayane
    31 maio, 2014

    É a primeira vez que ouço falar sobre este livro. Mais como é um romance de época logo me interessei, é o meu gênero preferido, ainda mais por ser um livro da Laura Lee Guhrke ela também é uma das minhas autoras preferidas, gosto dos livros dela porque além do evidente talento narrativo, é que ela confere sutis lições de vida ao leitor, através de uma história com um enredo aparentemente simples, gosto do modo como a autora conduz a história. Estou ansiosa e espero poder ler esse livro em breve.

  • Ana Paula Justen
    31 maio, 2014

    Bom, gostei da resenha… Mas o livro não me agradou. Espero poder ler e me agradar dos livros dessa autora.

    beijos

  • Evelise Ciriraco
    30 maio, 2014

    Oi Pah!
    Eu também comecei a gostar de romances históricos com Muito mais que uma princesa, mas não li outros livros da autora. Fiquei curiosa sobre essa história principalmente por causa da época, é diferente da que já estou acostumada… Adorei sua resenha!
    Beijos
    http://sobrelivrosesonhos.blogspot.com.br/

  • Dreeh Leal
    30 maio, 2014

    Você ainda vai fazer eu me render aos romances históricos haha
    Adorei a premissa do livro e fiquei com bastante vontade de ler. Eu me irrito profundamente quando os personagens se recusam a conversar, mas algo me diz que esse livro vale a pena! Espero ter a oportunidade de ler =)

    Beeijinho. Dreeh
    Blog Mais que Livros