[Resenha] Uma chance para recomeçar – Lisa Kleypas

Victoria morreu em um trágico acidente, deixando sua filha Holly sob a responsabilidade do seu irmão, o solteiro convicto Mark. O tio Mark não se sentia muito preparado para cuidar da menina, mas assumiu o compromisso de devolver o sorriso aos seus lábios. No entanto, ele desconfia de que não esteja fazendo um bom trabalho, uma vez que Holly nunca mais falou desde que ficou órfã. Uma cartinha para o Papai Noel revela um desejo que pode ser a chave da felicidade de Holly: ela só quer ter uma mãe. Maggie perdeu o marido em uma batalha contra o câncer e não quer jamais - passar por tudo isso de novo. Por isso, ela fechou seu coração e prometeu a si mesma dedicar-se somente a sua nova loja de brinquedos em Friday Harbor, que permite às crianças viajar um pouco nas asas da imaginação. A amizade entre Maggie e Holly (que até passou a acreditar em fadas!) ao mesmo tempo comove e preocupa o tio Mark. Ele tem certeza de que a nova amiga fará bem a sua sobrinha, mas precisa decidir se a deixará entrar em sua própria vida...Nós também torcemos, do fundo do coração, para que Holly tenha uma linda noite de Natal.
Romance Contemporâneo | 176 Páginas | Cortesia Novo Conceito| Skoob | Compare & Compre| Classificação: 4/5
Eis um fato: sou apaixonada pela escrita da Lisa Kleypas. Suas obras, clichês e extremamente românticas para alguns, são na medida certa para mim. Com elas eu me divirto, emociono, surpreendo e, quase sempre, aprendo valiosas lições a respeito do amor familiar. E é isso que mais gosto em suas histórias, o fato de que – independente do romance – a autora sempre aborda as dificuldades que uma família enfrenta para manter-se unida. Portanto, foi impossível deixar de gostar da leitura de Uma chance para recomeçar que, como o próprio nome diz, fala sobre perdão, amor, fé e recomeços. A trama não é inovadora ou surpreendente, mas traz uma tocante e real história de amor. A história de uma família que, diante da dor da perda, terá que reaprender a amar.

Aos seis anos a garotinha Holly perdeu sua mãe e teve que ir morar em Friday Harbor com seus tios. Os irmãos Mark, Sam e Alex não são próximos. Marcados pelas dificuldades da infância eles cresceram e se transformaram em homens práticos, trabalhadores e avessos a qualquer tipo de sentimentalismo. Entretanto quando a irmã deles morre, deixando-os a pequena Holly, as coisas passam a mudar em suas vidas. Surpreendentemente, é em meio à tragédia que eles recebem uma chance de recomeçar, de reaprender a amar e ter fé na família. Todos os irmãos são, em graus diferentes, modificados pela presença dócil de Holly, porém Mark é o mais afetado. O observamos, graças à sobrinha, questionar seu pacato relacionamento atual, mudar suas crenças e valores, e deixar-se envolver por Maggie, uma mulher amorosa e dedicada. Mais uma vez, por meio do destino, ambos recebem uma chance de mudar: Maggie de superar a perda do marido e Mark de encontrar tudo o que sempre sonhou. 

A trama é previsível, acelerada e um tanto quanto superficial. São poucas páginas e escassas novidades, ou seja, essa é mais uma história sobre o tipo de amor que cura e fortalece laços familiares. Porém, mesmo que o tema seja repetitivo, a leitura cumpre o objetivo de tocar e amolecer o coração do leitor. E, de fato, esse foi um dos motivos para eu ter apreciado a obra: a forma como ela tocou meu coração. Também amei a jovem Holly, sua força e entrega, e seus momentos de fé e carinho tipicamente infantis. – Adoro crianças fofas! Além disso, gostei de como o romance é um complemento para a criação e o fortalecimento de uma família unida e feliz. Seria fácil para a autora colocar o enlace amoroso em foco, mas em nenhum momento ela deixa de dar ênfase em todas as núncias do amor: o amor entre irmãos, entre amigos, entre pais e filhos, e entre almas gêmeas. Outro ponto positivo é que por mais que a leitura esteja relacionada com a celebração do Natal, a trama é desenvolvida em um espaço de tempo muito maior do que as semanas que antecedem tal festa.
Em linhas gerais a leitura é leve, divertida e emocionante à sua maneira. O grande segredo é não criar altas expectativas e ter em mente que a história é essencialmente romântica – sem grandes melodramas – e direta o suficiente para criar uma narrativa envolvente e rápida de ler. Sinceramente adorei a obra, e o carinho e o romance presentes nela; estou ansiosa para ler mais sobre Friday Harbor e seus habitantes.
• Curiosidades •
Em 2012 o livro Uma Chance para recomeçar ganhou uma adaptação cinematográfica. O longa-metragem ganhou o título de Christmas with Holly e promete contar uma bela história de amor e recomeços familiares. Dá uma espiadinha no trailer:
• Sobre a Série •
Uma Chance para recomeçar é o primeiro volume da série Friday Harbor. A saga conta – até o momento – com quatro livros, cada um deles narrando o enlace amoroso de um casal diferente.  Assim como tudo que leio da autora, confesso que estou curiosa para acompanhar essa série. Portanto, vou torcer para que os outros volumes sejam publicados no Brasil (falei com a editora e eles dizem não possuírem previsão para os próximos lançamentos).
Beijos,



Participe Aqui

23 comentários:

  1. Oi Pah..
    Nossa quantos elogios para a autora. Pena que ainda não li nenhum livro dela.
    Confesso que até gosto quando as histórias são um pouco diretas, mas sem perder o romantismo claro.
    Fiquei surpresa agora, pois nem sabia que era série.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Ai como amei esse livro, bem como eu gosto, histórias familiares com enfase ao perdão e assim como o titulo do livro o recomeço da família depois de uma perda familiar.
    Sempre me acabo em litros de choro nesses livros, gosto de histórias que me acrescentam como pessoa mesmo sabendo que as vezes pode ser clichê para alguns, como você livros assim são na medida certa para mim...
    Como sempre ótima resenha, Parabéns

    ResponderExcluir
  3. Nunca li nada da autora, mas estou sempre aberta para novas experiências kkkk Eu se olhasse essa capa em uma livraria confesso que não compraria, mas como eu ja disse estou sempre aberta para sugestões...

    ResponderExcluir
  4. Pah!
    Confesso que amei esse livro.
    Gosto de livros que abordam temas familiares e mostram o quanto o "amor que cura e fortalece laços familiares."
    O livro é leve, descontraído e carregado de amor (e magia do Natal...kkkk)
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  5. nunca li nada da Lisa, mas só o fat de você ter citado que ela é romântica e clichê já me deixou mega curiosa para lê-la.
    este livro foi lançado final do ano passado né? esse ar natalino dele já tinha me deixado ansiosa para lê-lo na época, mas passou né kkkk
    apesar de ser meio rasa, parece ser uma trama boa, e se tem romance já me deixa curiosa kkkkkk
    não sabia que ele tinha adaptação cinematográfica e também não sabia que ele pertencia a uma saga... ;$
    odeio quando as editoras nos empolgam com um livro e depois nos deixam na mão :''''(
    que capas liiiindas dessas edições internacionais! *-*

    ResponderExcluir
  6. Oi Pah,
    Amei a resenha, nunca li nada dessa autora, estou planejando ler esse ano, quem sabe eu leio esse.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  7. Oi, Pah! Eu adoro livros com crianças! E essa já a segunda resenha que vejo desse livro e só aumenta a minha curiosidade para ler.

    Beijos,Lu
    Blog: Apaixonada por Romances

    ResponderExcluir
  8. Pah, não sabia da adaptação para o cinema. Espero que façam um bom filme. Amo esse estilo de livro, pois são livros leves e ótimos para uma leitura entre livros mais pesados, carregados de drama, suspense e carga emocional. E, essa capa, acho linda! Quero lê-lo assim que possível.

    ResponderExcluir
  9. Estou interessada neste livro por ele mostrar uma criança fazer adultos repensarem sua fé no amor.
    Fiquei surpresa por saber que a história se passa nas semanas que antecedem o Natal também.
    Amei a resenha! Abraços, Pah!

    ResponderExcluir
  10. Oiee ^^
    Não sabia que esse livro fazia parte de uma série *-* fiquei surpresa quando vi que ele era da Lisa, para mim ela só escrevia romances de época *~* Estou bastante curiosa para ler, mas agora acho que vou esperar o lançamento dos outros...
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Eu já tinha assistido esse filme várias vezes e quando li a sinopse do livro achei que eram histórias muito iguais. Cheguei até a pesquisar, mas não havia encontrado nada.
    Gostei muito do filme, por isso quis ler o livro e ele não me decepcionou. Foi uma leitura que me emocionou, uma história comovente sobre laços familiares. E foi bom ver ler um livro diferente da Lisa, já que até agora só havia lido a série Hathaway, que é de época.

    ResponderExcluir
  12. Caramba, Pah! Que bacana! Essa questão da perda, perder alguém, comove qualquer um. Achei bem interessante a Lisa abordar essa questão e ainda incrementar romance e Natal, coisas que juntas, com certeza, fazem uma bela história.
    Amei a resenha :D Beijos!
    agarotadosromances.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. oioi, gostei tanto da capa de Uma Chance para Recomeçar, e também das outras capas da série, adorei o fato da autora abordar temas familiares, e nunca li nada da autora, mas acho que esse livro seria um ótimo começo, parabéns pela resenha beijos
    ps:. também adoro crianças fofas *-*. Lost Words

    ResponderExcluir
  14. Juliana Frygoudakis30 de janeiro de 2015 16:51

    Oii Pah! Ja tinha lido algumas resenhas desse livro e cada uma delas aumenta a minha vontade de ler! E agora que descobri que faz parte de uma série e que ainda tem uma adaptação no cinema, fiquei mais animada ainda!
    Sempre bom ler suas resenhas, fico sabendo mais coisas sobre os livros(curiosidades, etc)! =)

    Beijos !

    ResponderExcluir
  15. Achei esse um livro muito fofo!
    A Holly parece ser uma garota incrivel assim como a Maggie.

    ResponderExcluir
  16. Olá.

    Não sabia que esse livro fazia parte de uma coleção e muito menos que já tinha sido adaptado. Por você ter nos dito que é um livro previsível e um tanto superficial eu não irei arriscar a leitura. Quem sabe depois não leio uma outra obra da autora.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  17. Olá.

    Já li algumas resenhas desse livro e nenhuma conseguiu despertar o meu interesse. Você disse que o livro é previsível e superficial. Então essa leitura eu passo. Ainda não li nada da autora, acho que depois irei procurar tros livros e conhecer o trabalho da autora.

    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Amo os romances da Lisa. Essa história nos envolve pelo apelo emocional. A perda, o recomeço a adaptação acabam te sugando para o nevoeiro de emoções. Eu sempre me envolvo com histórias que têm crianças. kkkkk

    ResponderExcluir
  19. Adoro livros que possuem esse espírito natalino. Parece que nessa época até as coisas mais difíceis ficam mais fáceis. E se ainda tem uma criança fofa, mas um motivo para querer ler.
    Excelente resenha.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de fevereiro. Você escolhe o livro que quer ganhar!

    ResponderExcluir
  20. Já conhecia o livro mas ainda não tive a oportunidade de ler,e me apaixonei completamente pela estória só em ler a sinopse.
    Quero muito saber do desenvolvimento dessa nova fase da vida de Holly e de seu tio Mark e da futura amiga Maggie :)

    http://livroaoavesso.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Final do ano passado vi muitas resenhas sobre este livro, e me surpreendi por ser da Lisa, sabia apenas dos seus romances de época! Com certeza vou dar uma lida, pois quero conhecer a escrita dela narrando outro tipo de história!

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  22. Oi!
    Adorei o livro! Leitura rápida e leve até certo ponto.
    Me emocionei bastante lendo esse livro. O sentimentos de amor e união é muito forte nesse livro.
    Espero que a Novo Conceito lance os outros livros.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  23. Achei a historia linda, uma ótima opção pra quem quer se emocionar.

    Gosto de livros falam de assuntos como esse, família, perdão e recomeçar. O drama sempre vem com um ensinamento.

    ResponderExcluir