Atualizando o Kobo: Lidos em Maio

Atualizando o Kobo é uma coluna feita para que eu possa compartilhar minhas últimas leituras realizadas no Kobo, priorizando os livros que ainda não foram (ou que não serão) resenhados no blog.

Entre as minhas dez leituras de Maio, duas foram em formato digital. Os livros que li foram incansavelmente indicados por vocês, e mesmo que eu tenha me decepcionado com um deles, as leituras valeram a pena. Curiosos? Então vêm conferir:

The Opportunist, Tarryn Fisher – SkoobAmazon – Romance Contemporâneo – Classificação: 4,5/5
Que livro mais incrível! The Opportunist é a mistura perfeita entre o clichê e o surpreendente. Por isso, um dos pontos positivos do livro é que quando a história começa a cair na mesmice, quando os fatos tornam-se claros para o leitor, a autora inova e muda completamente o rumo da narrativa. Sabe a sensação de ficar com o queixo caído? Senti isso durante toda a leitura! De fato, nessa história nada é como imaginamos que seria. Além disso, a narrativa é envolvente e nos prende instantaneamente; logo nas primeiras páginas eu já estava totalmente submersa na ampla gama de emoções narradas pela protagonista.
A obra tem dois pilares: a narrativa do passado e a do presente. No tempo atual a protagonista reencontrou, depois de três anos, seu grande amor – o mesmo cara que ela fez de tudo para tirar da sua vida. Nesse primeiro momento tudo o que sabemos é que ela errou e o afastou, e agora tem uma segunda chance já que, preparem-se, ele perdeu temporariamente a memória. Assim, a mocinha aproveita o pouco tempo que tem ao lado dele para reviver o amor que compartilhavam. Em paralelo ela vai descrevendo o passado, contando como eles se conheceram, como o relacionamento deles era, e como as coisas acabaram da pior forma possível. E, cara, a união do passado com o presente é de tirar o fôlego. Uma mistura incrível entre new adult – já que eles se conhecem na universidade – e romance contemporâneo.
Fora a história surpreendente e emocionante, a autora traz personagens que estão longe de serem perfeitos. Assim como nós, eles erram, falham, mentem e enganam, mas no fundo só querem uma chance de encontrar a felicidade. A mocinha e o mocinho são incrivelmente reais; eles são fofos, românticos, irônicos, falsos, canalhas e uns perfeitos “pé no saco”, mas exatamente por isso mexem tanto com os leitores. Para ser sincera, me senti em uma montanha russa de emoções. Eu amei e os odiei na mesma medida.
O final é triste e bafônico, então estou LOUCA para ler o próximo livro da série que, para minha surpresa, é narrado – pelo menos ao que tudo indica – pela vilã desse primeiro livro, pela mulher que fez de tudo para separar esse casal. O que será que essa autora vai aprontar? Aguenta coração!
Fangirl, Rainbow Rowell – SkoobAmazon – New adult – Classificação: 3,5/5
Muitos de vocês me indicaram esse livro e outros me alertaram “não leia, ele é horrível”. Confesso que os comentários negativos me deixaram ainda mais curiosa para ler a obra. Afinal, depois de amar todos os livros da Rainbow Rowell não é possível que fosse odiar Fangirl, certo? De fato, não detestei a obra, mas também não posso dizer que apreciei completamente a leitura. Fiquei dividida entre a adoração e a descrença, e a única certeza que tenho é que esperava bem mais da história.
A obra traz a saga das gêmeas Cath e Wren. Elas foram abandonadas pela mãe quando pequenas, foram criadas com muito amor e confusão pelo pai, cresceram submersas no mundo das fanfics (de uma história bem parecida por Harry Potter, por sinal), e agora estão indo para a mesma faculdade. Wren é independente e quer ficar longe da irmã para ter uma vida só dela. Assim, quem conta a história é Cath, jovem que se sente completamente deslocada na faculdade. Ela não tem mais a segurança da amizade da irmã, então tem que se virar como pode, ou seja, escondendo-se no mundo das fanfics. Portanto, enquanto Cath aprende a separar a fantasia do mundo real, ela vai ter que lidar com dramas familiares, com a realidade da universidade, e com as dificuldades de fazer novos amigos. Além disso, ela passa pelo processo de aprender a se amar exatamente como é: com os óculos de grau, as camisetas da fanfic e com os medos tipicamente seus.
A história é bem intensa no quesito familiar e pessoal. Cath é toda insegura e complicada, mas ir para faculdade fará com que ela amadureça. E eu amei isso, esse aspecto new adult do livro me encantou completamente; é incrível ver como as dificuldades do dia a dia fazem a mocinha crescer. Porém, confesso que demorei a compreender e aceitar a personalidade de Cath. Entendi seus medos, mas suas justificativas me pareceram vagas. Irritou o tamanho da sua dependência familiar e da sua grosseria com a maioria das pessoas. A jovem vive em um seu mundinho e tem tanto medo do desconhecido, medo das pessoas não gostarem dela ou gostarem mais da irmã, que afasta todo mundo com olhares e palavras de superioridade. Por isso as primeiras páginas do livro foram um martírio: não conseguia gostar nenhum pouco dessa mocinha chata e metida. Contudo, o avançar da história fez ela abrir seu coração, dando espaço até para um novo e verdadeiro romance. Aos poucos a jovem dá brecha para vermos quem ela realmente é, momento em que o livro fica incrível. Ou seja, do meio em diante a obra é tudo o que ela deveria ser: divertida, irônica, apaixonante e emocionante.
Além do início conturbado existem outros pontos negativos que me fizeram desgostar da obra. Um deles é a narrativa intercalada entre o presente, as fanfics de Cath e a história dos livros que ela é fã. Não é que eu não tenha gostado desses mundos diferentes, mas não consegui conectá-los em um único plano. Eu até tentei, mas parecia sem sentido a inserção de textos de fantasia durante certos capítulos. Outro ponto negativo é o final, ele é tão vago. A história acaba na melhor parte. Claro que entendi o ponto da autora: a personagem amadureceu e segui em frente, contudo queria mais dessa nova Cath.
Entre altos e baixos o livro é bom. Começa mediano, passa a ser incrível e termina no razoável. Valeu a pena ter lido, não tenho dúvida, mas diferentemente dos outros livros da autora, não senti que o livro me mudou de alguma forma.
E o que acharam das minhas leituras? Qual livro vocês ficaram mais ansiosos para ler?
O bom dessas histórias é que uma já foi publicada por aqui pela editora Novo Século, e a outra, segundo informações que rolam na rede, será lançada pela editora Faro.

Beijos,


Participe Aqui

42 comentários:

  1. não conhecia The Opportunist, mas não fiquei muito curiosa não ;x
    já Fangirl, apesar de ter visto muito comentário negativo também, estou curiosa para ler, mas não tô com muita expectativa não :S

    ResponderExcluir
  2. Oi Paola!
    Eu ainda não conhecia The Opportunist, mas seu comentário me deixou bem curiosa, espero que o livro seja traduzido logo rs
    Fangirl também me deixou em dúvida sobre o que achei da história. me identifiquei com algumas partes da personalidade da Cath, mas ao mesmo tempo as atitudes dela me irritaram. O final é mesmo vago, eu com certeza leria mais alguns capítulos se eles existissem...
    Bjs
    sobrelivrosesonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. To querendo muito ler The Opportunist achei interessante como ela usa da falta de memória dele pra se reaproximar, quero saber o final dessa estória

    ResponderExcluir
  4. Sobre Fangirl.
    Consigo entender a Cath.
    Coisa mais irritante (e que acontece em zilhões de outros livros) é ir pra faculdade e encontrar aquelas garotas sem noção que se acham no direito de dizer como a colega de quarto deve se vestir, com quem ela deve sair ou o mais abominável: se sentir magoada quando a nova colega de quarto não quer seguir a linha porra louca da faculdade!!! Pior ainda, quando é a "dita" melhor amiga que faz isso!!!
    Acho incrível que os leitores sempre acabam julgando a protagonista (já que estamos acompanhando a estória pelo seu ponto de vista), e achem lindo e maravilhoso as patadas que ela recebe. Ou vão dizer que as atitudes da América, melhor amiga da Abbey (Belo Desastre) não atrapalharam mais do que ajudaram? Ou a estúpida da Erin, melhor amiga da Jacqueline (Easy) com sua "fase de bad boys" quase estragou tudo? Ou o que aquelas imbecis das amigas da Rory (True) armaram para ela? Poderia listar tantas outras, mas acho que já deu para entender.
    Então, eu consigo entender o comportamento da Cath. Que é muito mais sincero e profundo que o de sua irmã, Wren.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Daniela!
      Concordo com você, ninguém precisa fazer o que não quer. E não gostei da Wren também, achei ela insensível demais, tanto com a irmã quanto com o pai.
      O que me incomodou na Cath foi a maneira como ela julga as pessoas com facilidade. Ela mal conhece alguém é já cria barreiras o suficiente para não enxergar além disso. Dá a impressão que ela se acha superior, não curto isso de julgar os outros. Mas gostei de como a protagonistas amadurece :)

      Excluir
    2. Oi Pah!
      Sim, a Cath amadurece e o melhor de tudo, consegue ser mais confiante.
      No início da estória ela possuía uma baixa autoestima tão grande que nem conseguia trocar duas palavras com ninguém. Ainda mais ao ser pega de surpresa com a novidade desagradável da Wren.

      Excluir
  5. Eu prefiro livros físicos e, por conta disso, eu não leio livros digitais. Já li dois livros em pdf, mas não quero isso pra vida hahah Achei o The Opportunist bem interessante. Adorei o enredo e, principalmente, por ele ser dividido em presente e passado, fazendo com que o livro fique mais dinâmico! Já tinha visto o Fangirl, mas ainda não o li, vi outras pessoas falando que também tem uma certa relação com Harry Potter. Achei a Cath um pouco imatura, mas tive a impressão de que ela amadurece ao decorrer da leitora, fazendo com que o leitor acompanhe esse amadurecimento!

    ResponderExcluir
  6. Hello!
    Não sou fã de e-book, apesar sa praticidade de levar em qualquer lugar, me da dor de cabeça e adoro pegar em um livro e sentir o seu peso.
    Não conhecia nenhum dos dois livro e me interessei bem pelo The Opportunist! Uma trama q nao tinha ainda lido e so de ter feito uma reviravolta ja fico feliz
    Adoroooo qdo o livro consegue nos surpreender e deixar a gente chocada hahah! Eu entro mesmo na estória, sou dessas q rir, chora e torce pelos personagens!
    Adorei a dica!
    Bjus

    ResponderExcluir
  7. Olá Pah
    Fiquei muito curiosa em relação ao livro The Opportunist, a historia é linda e o fato de a historia ser diferente, não ser clichê me animou.
    Bom saber que você gostou tanto do livro, que te fez sentir tudo isso enquanto estava lendo, e melhor, já no começo da leitura.
    Ótima dica Pah
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Adoro quando você posta resenhas dos seus livros digitais porque me dá um ânimo para me aventurar em leituras "fora do papel". Também gosto porque você, normalmente, lê livros em inglês, o que nos dá outra perspectiva. Melhor ainda quando os livros estão prestes a serem lançados por aqui, o que facilita para quem não entende o idioma. Beijos, Pah.

    ResponderExcluir
  9. Paola,não li nenhuma das duas obras,porém a primeira me chamou mais atenção pelo romance e a mistura de new adult com contemporâneo sem falar da continuação e da vilã sendo a narradora.Já Fangirl tenho o mesmo receio de não gostar de ser uma história onde ouvi opiniões diversas.Beijos!!!

    ResponderExcluir
  10. Oi, Pah!
    Não conhecia esse The Opportunist, mas gostei bastante da premissa. Particularmente, ADORO histórias em que um casal se reencontra depois de alguns anos separados <3
    Da Rainbow, quero ler Ligações. Fangirl nunca me chamou a atenção

    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Fiquei tão curiosa pela história de The Opportunist, espero que lancem por aqui logo, adoro essa coisa toda de amnésia. E Fangirl eu estava super querendo ler, tinha até posto na minha meta desse ano, por causa da temática e tudo mais, mas após ler algumas críticas fui perdendo a curiosidade, mas ainda pretendo ler.

    ResponderExcluir
  12. Oiiii,
    Fiquei bem curiosa pra ler The Opportunist a premissa do livro é bem interessante, mas o fato dele ter final bafonico e triste me deixou meio com o pé atrás. Esses final assim me deixa com uma aflição, mas o livro parece ser muito legal e acho que vou acabar sendo vencida pela curiosidade. :)
    O segundo livro não me deixou nem um pouco interessada, sei lá ele parece ser meio blá!
    Beijoooos adorei o seu blog ♥

    ResponderExcluir
  13. Admiro pessoas que conseguem ler quem nem você em e-book, fico agoniado, da dor de cabeça e enfim, mulher gosta muito de livros assim, sinceramente nunca leria Fan Girl e pensaria muito pra ler The Opportunist, não consigo gostar de romance.

    ResponderExcluir
  14. Ooi Pah,
    ainda não conhecia The Opportunist, fiquei bastante interessada, tomara que lancem aqui em breve.
    Estava super animada para ler Fangirl, mas perdi um pouco a vontade, mas pretendo ler.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  15. Oi Pah, achei The opportunist interessante já que tem um suspense. Estou querendo muito ler algum livro da Rowell, me interessei pelos livros dela. Bjus.

    ResponderExcluir
  16. Fangirl tem uma capa super fofa, mesmo tendo um final vago ainda sim fico com aquela vontade de lê-lo .
    Não conhecia a obra The Opportunist, mais achei os personagens realistas e bem profundos sendo assim mais parecidos como nos, e pretendo o conhecer mais.

    ResponderExcluir
  17. livro diferente esse The Opportunist, nao conhecia eles mais gostei, parece interessante, e fangirl eu ja li e poxa gostei demais do livro.

    ResponderExcluir
  18. Oi Pah
    Tenho os dois aqui e nunca li nenhum! Li muitas críticas ruins mesmo a Fangril e elogios a The Opportunist nunca me bateu aquela vontadeeee de ler. Mas se fosse começar por um desses seria The Opportunist com certeza.

    Bjos
    Sá França
    http://nosleitoras.com

    ResponderExcluir
  19. Olá!
    Não conhecia The Opportunist, e pelo que você escreveu gostei bastante.
    Não gosto muito de New Adult, mas achei a história diferente. Bem legal se o segundo for narrado pela vilã, nunca li um livro com narrado com esse ponto de vista.
    Já Fangirl, conhecia, mas ainda não li. Devido a tantas mudanças de opinião sobre o livro estou mais interessada em ler.

    ResponderExcluir
  20. Oi, Pah!
    The Opportunist me interessou bastante, por seguir rumos inesperados e não cair no clichê. Amo isso!!
    Primeira pessoa que vejo que não curtiu tanto Fangirl, e acho que teria a mesma opinião. rs Não gosto de finais meio vagos.
    Abraços!!

    ResponderExcluir
  21. Oiiii Pah, realmente fiquei mto mto afim de ler The Opportunist, mas vou esperar lançar físico mesmo ahahahhahah fangirl acabei de comprar nem chegou ainda, mas me desanimei um pouco agora ajahahah mas cm ctz vou ler e te conto o que achei depois bojos

    ResponderExcluir
  22. Fiquei com muuuita vontade de ler The Opportunist, já entrou para a minha lista de livros.
    Eu já li Fangirl, e gostei. Só não me identifiquei muito com a Cath. Quero os outros livros da Rainbow, principalmente Anexos. Esses dias eu vi um livro que acredito que tenha o mesmo estilo dos livros da Rainbow Rowell, Amy e Matthew.
    Beijos, Iza

    ResponderExcluir
  23. Os livros parecem ser ótimo. Fiquei curiosa com Fangirl, Rainbow Rowell !

    ResponderExcluir
  24. Sinceramente nenhum dos dois livros me chamou muito a atenção e eu só leria no caso de não ter mais nada pra ler. Sou mais uma garota de leituras de fantasia/sci-fi/medieval/aventura... Então hahahahah

    Mas de alguma forma, desde que eu li Corações Feridos todo e qualquer livro com gemeas em que uma é dependente da outra me lembra ele. Se você nao leu ainda eu recomendo a leitura!

    ResponderExcluir
  25. Não li nenhum deles, mas me interessei por The Opportunist. Em maio eu não li nenhum em formato digital, na verdade raramente eu leio porque sempre acaba me dando dor de cabeça então eu tenho que ler devagar e demora dias para eu terminar.

    ResponderExcluir
  26. Oi linda tudo bem? Fiquei super curiosa pra ler The Opportunist já que mexe bastante com nossa opinião e sentimentos eu adoro um livro assim quanto ao Fangirl eu li e não gostei. Vou procurar o The Opportunist e ver se gosto tanto quanto você gostou. Bjus

    ResponderExcluir
  27. Me interessei por The Opportunist, parece ser um ótimo livro, com uma ótima história.

    ResponderExcluir
  28. Fiquei com vontade de ler The Opportunist, mas totalmente decepcionada pelo Fangirl. Este, seria o último livro de Rainbow Rowell que me faltava pra ler (amei todos os que li) e agora deu até uma pontadinha no coração :(

    tititi-literario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  29. Gosto de livros que me supreenda e me faz querer lê-lo cada vez mais simplesmente AMO romances, todo tipo, ainda mais aquele que sempre tem alguém tentando atrapalhar e o amor prevalece, é tão lindo *-* Confesso que sou romântica mais nem tanto, tbm curto um bom triller, enfim. The Opportunist já esta anotado na minha wishlist para eu ler nas férias da facul.

    ResponderExcluir
  30. Não conhecia "The Opportunist", mas essa resenha conseguiu despertar minha curiosidade. O "Fangirl" comigo acontece a mesma coisa que vc citou: alguns recomendam veementemente e outros dizem que é perda de tempo. Mas se tratando da Rowell, a gente sempre opta em dar uma chance,né?rsrs

    ResponderExcluir
  31. Oi!!
    Ainda não conhecia nenhum dos dois livros,mas amei a descrição que você fez em "the opportunist",a historia parece ser incrivel com a mistura do clicrê e o supreendente,Fiquei com muita vontade de ler o livro.
    O "Fangirl" tanbém não conhecinha ainda,mas parede ser bem legal apesar dos pontos negativos dele,tanbem to asiosa para ler.

    ResponderExcluir
  32. Oi Pah..
    Eu gostei desse primeiro que você leu, principalmente por conta dos tantos elogios, e com certeza fiquei curiosa para ler.
    Fangirl eu já não pretendo ler mesmo, então evito me decepcionar. Pelo menos você leu e tirou a prova.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  33. Haha, The opportunist parece ser bom.. O cara tem amnésia :33 hahaha Adorei! Tem muita gente falando desse Fangirl e tal, e essa é a primeira vez que leio algo falando exatamente da história. Apesar dos pontos negativos que você destacou, fiquei interessada.. Mas fico pensando no que tu falou da Cath, última vez que li um livro com a personagem principal com tais características, fiquei com vontade de jogar o livro longe T___T haha
    Mas vou ler, quando tiver oportunidade.

    ResponderExcluir
  34. Fangirl eu adquiri recentemente, mas ainda não li. Eu tenho tb Anexos, então acabei de decidir ler primeiro Fangirl pq se eu não gostar, leio depois Anexos pra limpar a barra da autora comigo hahahaha. Eu sei que Anexos e os outros são só elogios.
    Sobre The Opportunist, não conhecia, mas gostei. E como assim o próximo será narrado pela vilã? Ainda nem li e já gosto!!! Vai ser uma perspectiva mto diferente, adorei a ideia. Quero ler com certeza!!! Obrigada pela dica, Pah ;)

    ResponderExcluir
  35. Tenho muita vontade de ler The Opportunist, Tarryn Fisher , só leio resenhas positivas dele,....bjs.

    ResponderExcluir
  36. Ainda não conhecia "The Opportunist", mas sua resenha me deixou super interessada nele. Infelizmente sou um desastre para ler pelo computador. Só consigo ler livros físicos. Preciso tentar mudar isso, afinal muitos livros ótimos não foram publicados aqui ainda.

    ResponderExcluir
  37. Como assim o outro vai ser narrado pela vilã? Meu Deus. Não bastou ter lacrado com esse não ha, ha. E olha que eu nunca tinha ouvido falar dele, mas agora estou muito, mas muito curiosa mesmo. E quando a Fangirl que pena que não te agradou. Mesmo assim minha vontade de ler continua. Acho que sou que nem você, mas motivada pelas críticas negativas.

    ResponderExcluir
  38. Não conhecia nenhum dos dois, mas fiquei mais interessante em ler The Opportunist, gosto de romances contemporâneos porque muitas vezes acabado me identificando muito com as histórias. Já Fangirl tem protagonistas que me dariam sono, realmente acho desinteressante :x

    ResponderExcluir
  39. Oi Pah!
    É como te disse no Twitter, eu odiei Fangirl e achei super desnecessário. Peguei um certo ''trauma'' desta autora.

    ResponderExcluir
  40. Gente, esse primeiro livro to babando de vontade de ler. Nossa, um livro que te deixa com o queixo caído o tempo todo, surpreendente dessa forma não tem como não se prender a leitura. É daqueles que pegamos e devoramos, não conseguimos soltar enquanto não terminamos.
    O segundo livro não me atraiu, em parte pelos comentários negativos que já ouvi, em parte pelo que você destacou. Sei lá, não gostei nenhum pouco da premissa, achei os "dramas" meio forçados.

    ResponderExcluir