[Resenha] Depois do que Aconteceu – Juliana Parrini

“O vazio deixado por Alex está sempre comigo, e isso é bom, porque essa dor me dá a certeza de que a sua existência em minha vida foi real. E o mais difícil nessa batalha que se estende dia após dia é ficar longe de quem você mais queria estar perto." Isabel passou o último ano fugindo. Depois do que aconteceu, a jovem não acredita que conseguirá ser feliz novamente. O que ela não esperava era que o destino colocaria Daniel Clark em seu caminho. A atração entre os dois é imediata e irreversível: ao voltar para casa, a carioca Isabel não será capaz de esquecer os encantadores olhos azuis daquele cara que conheceu por acaso em plena Avenida Paulista. A partir desse dia, a tristeza de Isabel perde espaço para uma paixão que mudará a sua vida. Ficar presa ao passado vale mesmo a pena? Ou é preciso seguir em frente e dar uma segunda chance ao amor?
Romance| 344 Páginas | Cortesia Suma de Letras| Skoob | Compare & Compre: SubmarinoSaraivaAmazon | Classificação: 3/5
Sabe quando os primeiros capítulos de um livro são tão eletrizantes que você não consegue interromper a leitura? Pois bem, minha experiência com Depois do que Aconteceu foi exatamente assim – ou melhor, parte dela foi. Logo de início me apaixonei pela narrativa da autora e pela confusão emocional vivenciada por sua protagonista; a dor dela é tão grande que fica impossível não se envolver com sua história. Entretanto, por mais que o começo da obra seja incrível, e por mais que eu tenha ficado eufórica com as primeiras cem páginas dessa história, seu desenrolar foi decepcionante. O livro tinha tudo para me conquistar: recomeços, superação, drama, narrativa intercalada entre presente e passado, e um romance de incendiar. Porém, unido a isso também temos protagonistas inconstantes e enlaces amorosos maçantes, fatores que me incomodaram – e muito – durante a leitura. O fato é que a obra é reflexiva e emocionante, mas seus personagens são tão irritantes que fica complicado amá-los plenamente.

Isabel teve um ano muito difícil, marcado pela perda, pela solidão e, principalmente, pela depressão. Cansada do rumo que sua vida tomou, e com o apoio de pessoas muito especiais, a jovem resolve seguir em frente, embarcando em um processo de cura e recomeço. E é exatamente nesse momento que o livro começa. Para o leitor não fica totalmente claro o que aconteceu para deixar Isabel assim; mas o pouco que sabemos – que ela foi abandonada pelo noivo – deixa nossa curiosidade a mil. Além disso, é doloroso ver o quanto a protagonista foi sugada pela dor e pela depressão, portanto é gostoso vê-la lutar por um novo começo. Assim, depois de consultas ao psicólogo, saídas com as amigas, um corte de cabelo novo e uma viagem especial, Isabel encontra alguém que a faz se sentir viva novamente, um homem misterioso que completa a mudança em sua vida: depois dele, ela percebe que ainda é capaz de sentir desejo e paixão, que mesmo depois do que aconteceu ela tem a vida toda pela frente para encontrar a felicidade. O problema é que esse homem misterioso, o Daniel, também será marcado pelo encontro com Isabel. Tanto é que ele mudará sua vida por ela.

O que mais gostei no livro, como já era de se esperar, é da descrição do trauma da protagonista. Isabel vai ligando momentos do presente com situações do passado, intercalando sua narrativa entre a mulher que ela é hoje e a mulher que foi um dia. E o fato é que tanto mistério nos faz devorar o livro, afinal queremos descobrir se nossas teorias estão corretas e entender de uma vez por todas o que levou Isabel a perder um ano da sua vida. Além disso, confesso que a autora me surpreendeu ao discorrer sobre um tema complexo e inusitado. Ela toca e emociona o leitor de uma forma inesperada, ao mesmo tempo em que o leva a refletir sobre diversos pilares de nossa sociedade. Abro parênteses para salientar o quanto adorei a abordagem utilizada pela autora para trabalhar com o tema central dessa história. Nunca havia lido algo assim, então foi esclarecedor e reconfortante poder aprender mais sobre um tema tão contraditório.
Fora o trauma complexo e emocionante, a obra conta com um ritmo fluído e agradável de leitura, com a descrição de laços familiares e afetivos incríveis, e com uma bela e tocante jornada de crescimento e perdão. O único problema em tudo isso, pelo menos para mim, foi o romance. Inicialmente Daniel é charmoso e envolvente, contudo poucos dias depois ele mostra sua verdadeira personalidade, carregando mentiras e mais mentiras e demonstrando o quanto é dominador. Sei que na literatura, principalmente a sensual, o papel masculino vive sendo retratado através de homens mandões e controladores. Porém, sinto que para tudo tem limite. Talvez eu é que já não goste mais de personagens assim, mas o fato é que o Daniel não só me irritou muito durante a leitura como também não me convenceu de seus sentimentos. Ele é arrogante, controlador e raramente é capaz de ter uma conversa normal – tudo é sexo, dominação, e “você é minha quero você agora”. Fora que, por ser assim, ele transformou Isabel em uma personagem intragável – e não por ser do tipo dependente, até porque ela é forte e determinada, mas por passar a aceitar as atitudes de Daniel como normais. Então eu simplesmente não consegui torcer pelo casal.
No geral a obra trás uma mensagem linda e descreve uma luta feminina incrível. Entretanto, conta com um romance repleto de altos e baixos, mas que cumpre o objeto de transformar e curar os protagonistas. Não virei fã do casal, mas gostei demais da escrita da autora e planejo ler mais de seus romances.
 • Sobre a Série •
Depois do que aconteceu é o primeiro volume de uma duologia (já publicada em sua totalidade no Brasil).

Beijos,



Participe Aqui

21 comentários:

  1. a capa desse livro muito amor.
    acho chato a dor, além do amor, ser um sentimento principal na história de um livro... é necessário em certas ocasioes? sim, é. nesse caso, foi necessário explicar no início e tudo mais, porém chega a ser enjoativo quando a pessoa não consegue viver e nem respirar por causa dessa dor... nossa. :/ deixa até o leitor, pelo menos eu, com um sentimento ruim. Contudo, nao fiquei interessada no livro...

    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Oi, Pah! Tudo bem?

    Essa premissa também não me agradou muito, como você pode perceber, não sou grande fã do gênero. Mas, algumas coisas que você falou na resenha me deixaram curiosa, confesso. Principalmente a parte da luta feminina! <3

    Beijos,

    Juliana Garcez | Livros e Flores

    ResponderExcluir
  3. Gente eu tava lendo a resenha e a história do livro eu comecei a rir e contar pra minha irmã, porque minha irmã se chama Isabel, é carioca, está aqui em São Paulo e ela passou pelas mesmas coisas que a personagem (a perda e treta com marido) . Estamos com um tanto de medo de ser tão semelhante as duas histórias e ela está esperando encontrar esse tal de Daniel, mas eu terminei de ler a resenha e alertei ela: Não fale com nenhum Daniel de olhos azuis na Avenida Paulista, ele é falsiane! hahahaha que sinistro. Agora eu quero muito ler esse livro :o

    http://salazariandogeekbook.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Paola!
    Então... Mesmo tendo uma narrativa fluida, reflexões bacanas e laços familiares tocantes... Fiquei com medo de ler. Normalmente quando não me envolvo com os personagens a leitura se torna arrastada... e eu acabo ficando brava com o livro e colocando mil e um defeitos!
    Mas, quem sabe ne?
    Rs

    Beijos!
    Fabi Carvalhais
    http://www.pausaparapitacos.blogspot.com.br - @pausaparapitacos

    ResponderExcluir
  5. Oi, Pah!
    Também gosto muito de histórias de recomeços e superação, mas lendo a resenha desse livro não sei o que pensar... fiquei curiosa em saber o motivo que o noivo a abandonou e também o tal tema contraditório que você citou, rs.
    Será que a protagonista vê as atitudes de Daniel como normais porque o ex era assim? Ou justamente porque não era? Algum trauma? Questões...
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. a historia pelo que vc contou tinha tudo para ser otima. adoro livros com historia de superação e personagens que tenham depressao, transtornos e consigam superar isso.. acho que isso ajuda mto todos nós.. mas me deixa triste esse lado da historia de ter um cara querendo se achar o macho alfa e mandar na mulher.. os autores estao numa vibe disso que chega a cansar. nao inovam.. que pena que é assim, queria mto ler. mas nao ando com mta paciencia pra esse tipo de casal e esse tipo de homem.. porem estou adorando suas dicas e ja coloquei varios livros que vc indicou como meta de leitura...

    ResponderExcluir
  7. Infelizmente a dor chega pra todo mundo. O fato de a Isabel ficar remoendo essa dor não me incomodou muito. Eh normal. Mas sempre temos que olhar pra frente e continuar com a vida. Achei a resenha bem clara. Gostei muito, e do livro tambem.

    ResponderExcluir
  8. Olá, Paola!

    Sou uma pessoa, muitooooo romântica e adoro livros com finais: "E foram felizes para sempre", sonho com um príncipe maravilho, gentil, cavalheiro, enfim, então só pelo fato dele ser o contrário, acredito que será um livro um pouco difícil de eu ler, porém como é sempre bom ler de tudo um pouco, pode ser que um dia eu o leia.

    ResponderExcluir
  9. A história tem tudo para ser muito boa, pena que não colou tão bem. Adoro esses temas voltados para a superação dos personagens, é uma coisa tão real e que acontece com todos, muitas vezes na vida vamos ter que vencer barreiras. Em relação a Daniel, talvez a protagonista esteja tão abalada emocionalmente de modo que ache que não vai encontrar nada (melhor) além dele. Ou quem sabe no segundo livro eles passem a ser um casal bacana! Adorei a resenha e fiquei bem interessada no livro c:

    ResponderExcluir
  10. Pah,tenho esse livro aqui estou aguardando a chegada do segundo para iniciar a leitura.Mil beijinhos!!!!

    ResponderExcluir
  11. É incrível quando histórias tem um recomeço, libertação e superação das personagens e abordam temas difíceis.
    Achei interessante o fato do livro falar sobre algo comum nessa sociedade: machismo e controle por parte do homem. O que sou totalmente contra e que já se tornou um tema comum em diversos gêneros literários.
    Tenho medo de ler o livro e me decepcionar, pois o romance do casal parece fraquinho e pouco envolvente.
    Mas deve valer a pena à outras pessoas que gostam desse tipo de história.

    ResponderExcluir
  12. Acompanhei o livro na época que a autora postava na plataforma, gostei do enredo e acho que a historia tinha tudo para dá certo. Mas, os personagens, são muito infantis, não só o Daniel, como a Isabel também, a historia é pesada e cheia de drama, devo lembrar que é um romance, e em nenhum momento conseguir ver os protagonistas como casal, achei que não houve uma boa distribuição de sentimentos e acontecimentos. É muita dor, e quando você termina o livro, não há aquele alivio de que tudo terminou bem. Por isso, não me interessei pelo lançamento do fisico. Desculpe Pah, mas essa indicação, eu passo! Beijos :*

    ResponderExcluir
  13. Já ouvi comentários de amigas que leram e gostaram bastante porém também fizem que o romance foi um pouco decepcionante.
    Vou pensar melhor antes de ler pois não gosto de personagens masculinos que sejam arrogantes e que só pensam em sexo, não consigo engoli-los.
    Apesar de tudo acho que irei simpatizar um pouco com a protagonista, gosto de garotas fortes nas histórias (só não me agrada saber que ela acha normal o Daniel ser controlador).
    Bjs

    ResponderExcluir
  14. Essa capa é linda e a capa do outro livro em tons de azul é mais linda ainda.
    Já tinha lido algumas outras resenhas e ambas concordaram ccom você.
    Esse estilo de histórias que envolvem superação não costumam ser ruins.
    Beijinhos!!!

    ResponderExcluir
  15. A premissa não me deixou afoita ou louca pra conhecer o livro, mas a sua resenha destacou pontos bem interessantes e me despertaram um certo interesse pela obra. Gosto bastante de romances e não tenho problemas com histórias clichês e previsíveis, desde que tudo isso seja bem construído, sem aquele ar de "mais do mesmo" - bem do tipo "ai, minha nossa, tudo isso aqui eu já li em alguma outra obra, tudo está exatamente do mesmo jeito".
    Confesso que desanimei um tantinho quando citou as atitudes do mocinho no início da trama, realmente não suporto personagens autoritários, possessivos e machistas.

    ResponderExcluir
  16. Oii Pah, pela sua resenha, a história deveria ser muito legal, mas acabou pecando em alguns pontos..não acredito que será um livro que vou ler, em meio a tantos outros que estão na lista hehehe
    Beijos!

    ResponderExcluir
  17. Amei essa capa e a historia me chamou a atencao mas nao sei se vou ler ^^ to fugindo de personagens irritantes rs

    http://estilodenerd42.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  18. Ja tinha ouvido falar desses, livros, e estava animada, me desanimei um pouco por conta do casal, mas acho que pode ser uma boa leitura.

    ResponderExcluir
  19. Pah, confesso que eu estava em um enorme interesse por Depois do que Aconteceu. Porém, vários comentários que li, em diversas resenhas, fizeram minha opinião mudar. Percebi que Isabel não passa de uma choramingona, por um ano inteiro, isso me irritou, muito! O único fato que vale a pena mesmo é a lembrança antes do término. De resto, não gostei.

    ResponderExcluir
  20. Livros encaminhados diretamente para a lista de desejados <3

    ResponderExcluir
  21. Tão bom quando vc pega um livro e já se empolga nos primeiros capítulos, Pah. Ruim é quando os outros capítulos não acontecem da mesma forma e você se decepciona. Uma pena que não foi tão bom com você. Acredito que não leria a obra, não faz o meu gênero, mas fiquei curiosa para saber como o início foi tão bom para vc e o restante não. Quem sabe eu leia!

    ResponderExcluir