novembro 11, 2015

[Resenha] A Vingança – Catherine Doyle

Para Sophie, aquele seria só mais um verão lento e abafado em Cedar Hill, fazendo um bico como garçonete no restaurante da família e passando o tempo com sua melhor amiga, Millie. Mas isso foi só até uma família se mudar para o casarão abandonado no fim da rua — cinco irmãos italianos, um mais gato que o anterior. Sem conseguir resistir aos olhos cor de caramelo de Nicoli, Sophie acaba se apaixonando — e propositalmente ignorando os sinais de perigo que envolvem os misteriosos irmãos. Por que as mãos de Nic estão sempre tão machucadas? Por que ele sempre carrega consigo um canivete monogramado? E por que seu irmão mais velho, o arrogante e irritante Luca, quer proibir os dois de ficarem juntos? Quando os segredos sombrios dos rapazes começam a vir à tona, Sophie precisa enfrentar dolorosas verdades em relação à própria família. De repente, ela se vê no meio de uma vendeta entre duas dinastias rivais: a família em que nasceu e a pela qual se apaixonou. Sophie vai precisar escolher entre lealdade e paixão, e, quando o fizer, sangue vai rolar e corações serão partidos, porque, quando se trata de amor, a desonra pode ser uma questão de vida ou morte. Uma mistura ideal de ação, reviravoltas e romance, Vendeta é uma estreia épica que mistura Romeu e Julieta e O poderoso chefão na Chicago dos dias atuais.

Jovem
Adulto
| 288 Páginas|  Cortesia
Editora Agir Now| Skoob |
Compare & Compre: SubmarinoSaraiva
Amazon
| Classificação: 3,5/5
É fato que no mundo da literatura juvenil é muito difícil
inovar. Por isso, achei incrível a ideia central de A Vingança, obra que une Romeu e Julieta com, pausa dramática, o
Poderoso Chefão! Fazia tempo que não me interessava por livros dessa classe
literária, contudo me encantei com a criatividade da autora Catherine Doyle e,
graças ao seu talento, acebei me surpreendendo com a condução da história –
afinal, não é sempre que vemos mafiosos como personagens centrais de um romance
jovem adulto. Confesso que muitas vezes meu senso crítico deu o ar das graças e
duvidou da veracidade por trás dessa ideia de adolescentes chefiando a máfia
italiana, porém os protagonistas da obra são envolventes o suficiente para
tornar a leitura crível e eletrizante. Sendo assim, unindo romances proibidos,
mortes misteriosas, e uma família italiana com cara de problema, Catherine dá
vida a uma história para lá de apaixonante.


Sophie tem dezesseis anos, mas ao invés de levar a vida
típica de uma adolescente comum, carrega nos ombros um fardo doloroso e pesado.
Faz um bom tempo que o pai da jovem foi preso, marco que transformou a vida de
sua família: agora Sophie vive com a mãe na parte mais pobre da cidade,
trabalha no antigo negócio do pai, precisa aguentar as fofocas e os olhares
maldosos daqueles que um dia foram seus amigos, e tem que lidar com os novos
moradores da cidade (uma família que parece estar de olho em cada movimento dela).
 Os novos moradores, além de
particularmente interessados em Sophie, também são charmosos e excêntricos,
principalmente Nic, um rapaz que logo conquista a amizade e o carinho de
Sophie. Entretanto, alguns segredos impedem que o relacionamento dos dois
avance, além de colocar em jogo a vida de Sophie e os segredos que sua família
carrega. – O que será que a família de Nic quer com Sophie? Porque isso parece
ter relação com a prisão do seu pai? E porque Nic tem que ser tão lindo e
perigoso? Essas são apenas algumas das perguntas que levam Sophie a investigar
mais sobre o mistério que envolve toda a sua família, uma aventura que
transforma completamente o rumo do seu destino.
Inicialmente achei a leitura bem morna. Desde o começo fica
claro para o leitor o papel de Nic e Sophie na história, portanto a aparição
dessa misteriosa família de mafiosos, o encontro do casal, e os inúmeros questionamentos
que surgem depois disso, não fazem muito para encantar o leitor – pelo menos
não completamente. Além disso, Nic e seus cinco irmãos demoram para assumir
seus verdadeiros papeis na máfia, então enquanto isso não acontece só
conseguimos pensar que eles são bonzinhos
demais. Sendo assim, os primeiros capítulos da obra não são tão surpreendentes
quanto o prometido. E a questão não é que a narrativa seja desinteressante, mas
é que o leitor espera mais suspense e mistério do que o descrito. Tenho noção
de que, talvez, senti isso por ter me desacostumado com esse gênero literário,
ainda assim, acho que se o ritmo da história fosse mais rápido a leitura seria muito
mais impactante.
Porém, o ponto positivo da obra é que após a metade da
história a narrativa engrena de uma forma completamente envolvente. Alguns
segredos da família de Sophie são revelados, a jovem começa a correr risco de
vida, e a família de Nic finalmente e revela sua intenção – e esse clima de
tensão é muito, muito eletrizante! Nesse momento não consegui parar de ler;
fiquei surpresa com o amadurecimento da protagonista e com sua força na hora de
lutar pela sua vida e a daqueles que ela ama. 
Além disso, gostei de como a autora deu vida a rixa entre as famílias da
Sophie e do Nic (Romeu e Julieta, lembram?), e como Nic e os irmãos foram
inseridos no mundo da máfia.
É estranho, mas gostei
desse lado da história, principalmente por nos fazer refletir sobre o destino
dos filhos de homens poderosos – sejam eles mafiosos, políticos, comerciantes,
ladrões, etc.
Outra coisa que preciso destacar da história é o romance.
Inicialmente ele é, pelo menos sob meu ponto de vista, irritante. Nic e Sophie
desempenham o típico papel de “não devemos ficar juntos, mas queremos”. Por
isso, eles vivem discutindo e propondo mudanças que não acontecerão. Fora que o
Nic não é o personagem que rouba a cena, seu irmão mais velho que é. Luca é o
típico bad boy; ele faz jus à herança da máfia e não gosta nenhum pouco de
Sophie, principalmente quando ela passa a se envolver com seu irmão mais novo.
Contudo, Luca é o único que realmente faz sacrifícios pelos outros – até por
Sophie ele se sacrifica, ajudando-a a lidar com seu relacionamento com o Nic.
Portanto, enquanto o romance não é muito empolgante, a amizade e a entrega de
Luca são envolventes o suficiente para torcermos por ele. E eu gostei muito
disso, do papel dele de vilão com coração.
No geral o livro é fácil de ler e inusitado a sua maneira.
Os protagonistas são fortes e envolventes, a trama familiar é bem desenvolvida,
e os mistérios são descritos no ponto certo para prender a atenção do leitor.
Agora é torcer para que o segundo volume seja ainda melhor que o primeiro.
• Sobre a Série •
A Vingança é o primeiro
volume da trilogia Sangue por Sangue.
Por enquanto a autora só lançou o primeiro volume da mesma (a previsão é
Janeiro de 2016!).
Beijos,


Participe Aqui

confira também

Posts relacionados

Comente via Facebook


Deixe seu comentário

22 Comentários

  • Libriana Indecisa
    25 janeiro, 2016

    Comprei o livro pq estava na promoção, nunca li nada autora, confesso, ameiiiiii o livro, devorei ele em dois dias. Fiquei muito triste pelo final, esperava mais, mas depois de saber que ele é o primeiro de uma trilogia, nosssaaaaa bate uma alegria. Estou ansiosa para ler os outros dois.

  • Naty Araújo
    02 dezembro, 2015

    Não conhecia a série, Pah. Fiquei curiosa para saber o que se passa em A vingança. Concordo quando você diz que esse gênero é difícil inovar, fiquei mais curiosa ainda por esse fator, embora o livro não tenha te agradado tanto.

  • Rhoana Lersch
    30 novembro, 2015

    Quero muito ler esse livro!! Está na minha lista há meses.

  • Isamara Cereser
    21 novembro, 2015

    Oie, super diferente essa mistura, até então desconhecida por mim, achei essa capa incrível,mas não é uma história que me chamaste a atenção. Adorei tua resenha, beijos
    dicasdaisacereser.blogspot.com.br

  • Ycaro Brito
    19 novembro, 2015

    Olá, Pah. Eu estou em um momento de adoração por livros juvenis. A Vingança veio bem a calhar neste momento, gostei da trama pois aborda um tema excêntrico, como a máfia. O inicio da resenha já foi o possível para identificar-me com a trama, uma família pobre, pai preso, filha desesperada e uma outro família mafiosa. Tudo de bom!

  • Apesar de parecer uma historia boa pra se ler eu nao me interresei e pela sua resdnha achei previsivel ^^

  • Larissa Belmok
    14 novembro, 2015

    Nunca tinha ouvido falar desse livro, e menos ainda dos outros que compõem a serie.
    Gostei bastante da sua resenha e acho legal esse lance de segredos em família e mistérios.
    É bom deixar os leitores curiosos com os próximos acontecimentos da história.
    Beijinhos!!!

  • Rúbia Souza
    14 novembro, 2015

    Nunca parei, pensei que uma história pudesse ter como ponto central mafiosos, o que claramente me chamou à atenção, apesar da leitura inicial ser morna.
    A capa é super linda, mas o que me instigou foi o título que apesar de subjetivo me pareceu por si só impactante.

  • Aciclea vieira
    14 novembro, 2015

    Pah,quero muito ler esse livro,aguardando o segundo.Mil beijinhos!!!

  • Crika Regina
    13 novembro, 2015

    Oi Pah!
    Eu tava esperando essa sua resenha, rsrs, acho que até perguntei dele qnd vc tava lendo no Skoob. Eu gostei da resenha, achei o livro bem legalzinho, pena que ele não é eletrizante desde o início. Bom, de vez em qnd, gosto de ler uns livros mais jovens e esse me chamou atenção pela sinopse e essa capa linda.

  • Kemmy Oliveira
    13 novembro, 2015

    Nunca tinha ouvido falar nessa autora ou nesses livros… pela capa imaginei que fosse algo muito mirabolante, muito suspense e tal. Jamais imaginei que teria máfia, Romeu e Julieta e O poderoso chefão envolvidos, rs.
    Até fiquei com certa curiosidade em saber os tais segredos de família e o motivo da prisão do pai da protagonista, mas acredito que não seja o meu tipo de leitura, ainda mais por parecer tão previsível e ter esse começo morno que você citou. Esses livros me fazem desanimar e, cerca de 100 páginas depois, abandonar (na maioria dos casos)
    Beijos!

  • Catharina M.
    12 novembro, 2015

    Oiiie
    Essa capa é linda demais e devo dizer que sou louca para ler esse livro desde que foi lançado pois adoro gêneros com romances mais tensos e ainda inovador haha sua resenha está ótima, adorei a dica

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

  • Juliana Garcez
    12 novembro, 2015

    Oi, Pah! Tudo bem?

    Realmente é bem difícil constatar uma inovação nesse setor da literatura! Achei a premissa dessa obra simplesmente fascinante e bem original. =) Acho que meu senso crítico, assim como o seu, também levantaria as mesmas questões que você sobre adolescentes chefes de máfia, hahaha. Mas, confesso que fiquei bem interessada e que vou por o livro na minha wishlist.

    Beijos,

    Juliana Garcez | Livros e Flores

  • Aguida Sampaio
    12 novembro, 2015

    A Vingança me chamou a atenção pela capa, não vou mentir. A sinopse, mesmo tendo uma técnica de deixar um suspense no ar, não me impressionou muito, parece até que já li algo parecido por aí. Porém, fiquei curiosa para saber o por quê da mão de Nic sempre aparecer machucada, só que eu não sei se leria a trilogia… A história parece conseguir ter um início e um fim em apenas um livro, a não ser que a autora venha com novas ideias para os próximos livros… Se eu tiver oportunidade de ler o livro vou ler sim, até mesmo para tirar minhas dúvidas.

    bjo

  • Carla Zambotti
    12 novembro, 2015

    Achei a capa muito linda, seria um livro que eu compraria só pela capa haha. Adorei a ideia da autora misturar dois clássicos literários, parece ser uma história bem bacana. A única que coisa que não gosto muito é desses romances melosos e dramáticos kk, mas acho que ela quis dar uma pitada de Shakespeare aí, e talvez não tenha dado muito certo. Enfim, adorei a resenha!! E se tiver oportunidade lerei esse livro.

  • Veronica Vieira
    12 novembro, 2015

    Achei a capa linda, mas infelizmente não me interessei muito depois da resenha, mas talvez eu de uma chance…

  • rayane colombo gomes
    12 novembro, 2015

    o que sempre me chama atenção primeiro é a capa do livro. e apesar de a historia ser meio morna, sua resenha me deu vontade de le-lo. porem nao sei se terei mta paciencia pois como vc disse so começa a melhorar da metade pra frente.mesmo assim vou adiciona-lo a meta de leitura.mto obrigada pela dica pah. estou acrescentando mtos livros que nem imaginava ao seguir teu blog

  • Lívia Alves
    11 novembro, 2015

    Nunca li nada da Catherine Doyle, mas depois da sua resenha…. Hhaaha
    Cara, não fazia idéia de que ess livro seria um JUVENIL.
    Melhor que isso: Team Romeu e Julieta no meio, e mafia também. Precido, Necessito deste livro

  • Geovanna Morgado
    11 novembro, 2015

    Me atrai primeiro pela capa do livro, confesso.
    Adoro livros que tenham mafiosos e um romance no meio de tudo nisso, mas esses tipicos casais que como você disse; querem ficar juntos mas não podem me irritam porque em alguns casos é apenas drama de ambos, espero que não seja assim nesse livro. Sobre o Luca, pelo que você falou sobre ele já senti que me apaixonarei por ele mais do que por Nic, sou dessas e curto mais um badboy com coração (qm não né ?).
    òtima resenha, beijos.

  • Andressa Costa
    11 novembro, 2015

    Amei amei amei!!!

  • Luciana Lole
    11 novembro, 2015

    Pah, achei bem interessante a história do livro, misturando Poderoso Chefão e Romeu e Julieta, duas obras pra lá de especiais! Com certeza quero ler!
    Beijoss

  • Talissa Domiciano
    11 novembro, 2015

    Parece bom. Gostei de como combina Romeu e Julieta com O Poderoso Chefão. Mistura diferente.