[Resenha] A Primeira Chance – Abbi Glines

Quando o pai roqueiro de Harlow Manning sai em turnê, ele a envia para Rosemary Beach, na Flórida, para viver com sua meia-irmã Nan. O problema: Nan a odeia. Harlow tem que manter a cabeça para baixo, se ela quer passar os próximos nove meses em paz. Isso parecia ser fácil... Até que o lindo Grant Carter sai do quarto de Nan. Grant cometeu um grande erro em se envolver com uma garota com veneno nas veias. Ele sabia sobre a reputação de Nan, mas ainda sim não conseguiu resistir a ela. Nada faz ele se arrepender da aventura mais do que seu encontro com Harlow, que o deixa com o pulso acelerado. No entanto, Harlow não quer ter nada a ver com um cara que poderia se apaixonar por sua meia-irmã malvada. Mesmo não existindo amarras entre Grant e Nan. Grant está desesperado para se redimir aos olhos de Harlow, mas ele arruinou suas chances com ela antes mesmo de conhecê-la...
New Adult| 224 Páginas|  Cortesia Editora Arqueiro| Skoob | Compare & Compre: SubmarinoSaraivaAmazon | Classificação 3/5
Não é segredo que adoro os livros da Abbi Glines. Seus romances prendem o leitor do início ao fim graças à narrativa fluída da autora. O fato é que a Abbi escreve de forma tão simples e direta que fica impossível não devorar as páginas de suas histórias. Eu mesma, até quando não me envolvo tanto com a trama, não consigo parar de ler! É fato que quem espera livros mais bem construídos ou densos na descrição das emoções, vai se decepcionar. Porém, não tenho dúvida de que o leitor que gosta de romances rápidos, sensuais, jovens e com doses certeiras de drama, não consegue evitar se envolver com essas leituras tão românticas e previsíveis. Portanto a questão é o que esperar dos livros dessa autora: tais histórias são para quem quer se entreter, se jogar de cabeça em uma trama sem julgar ou cobrar algo dos personagens principais, e se deixar levar por amores repletos de falhas e erros (assim como nós humanos somos). Sendo assim, A Primeira Chance é mais um livro cativante escrito pela talentosa Abbi Glines; um romance cheio de altos e baixos com uma narrativa pretenciosa e inexplicavelmente magnética.

A obra gira em torno do envolvimento amoroso de Grant e Harlow. Aqueles que acompanham a série Rosemary Beach já conhecem o casal. Entretanto, tudo é novidade pois o livro é narrado exclusivamente por e para eles. Como a maioria dos livros da autora, o romance une dois personagens quebrados que encontrarão um no outro uma chance de ter um futuro diferente, mas antes disso – como já era de se esperar – o casal enfrentará grandes desafios. Harlow é a filha de um astro do rock, contudo por mais que muitos só enxerguem isso, ela vai além por ser uma jovem doce, inteligente e reservada. Ela é muito mais do que aparenta, mas por causa do sucesso do seu pai ninguém parece ver ou se importar com quem ela realmente é. O fato é que depois de perder a mãe quando ainda era um bebê e ter que conviver durante sua juventude com um pai ausente e inapropriado, Harlow aprendeu a ser invisível e solitária. Já Grant é um bom rapaz com fama de cafajeste. Ele tem um grande coração, mas não se apega a relacionamentos amorosos. Entretanto, quando ele conhece Harlow as coisas mudam, pela primeira vez ele se sente bem conversando, saindo, brincando, e até mesmo discutindo, com uma garota. Da mesma forma que Harlow, pela primeira vez, sente que encontrou alguém interessado nela, na mulher que ninguém mais é capaz de ver. Sendo assim, os dois mergulham em um belo laço de amizade que faz florescer um relacionamento divertido e sensual. E enquanto Harlow precisa aprender a confiar em Grant e aceitar que ele está interessado nela, Grant precisa afastar seu passado: o medo de amar, a necessidade de se sentir útil e, principalmente a Nanette, a insuportável meia-irmã de Harlow que, por sinal, é um longo caso de Grant. Ou seja, entre segredos e paixões, Grant e Harlow receberão uma chance de descobrir o que é o amor.

Como sempre, o que mais gostei no livro foi da narrativa fluída da autora. É fácil mergulhar no cenário descrito pela Abbi, principalmente por causa dos traumas descritos: perdas, solidão, medo do futuro, famílias devastadas pela tragédia, segredos mantidos por anos... são tantas mágoas que fica impossível não se comover. Fora que, além de gerar comoção, a narrativa da autora incita nossa curiosidade, deixando-nos ávidos por um final feliz. E o resultado disso é uma leitura rápida, romântica e emocionante na medida certa para quem gosta de livros rápidos mas ainda assim envolventes. Outro ponto positivo é que a autora não foca exclusivamente nos protagonistas, mas em todos que estão ao seu redor e que são afetados por suas escolhas. E nesse ponto a trama traz uma carta na manga, uma revelação sobre o passado familiar da Harlow que deixa o leitor de queixo caído. Eu nunca iria imaginar algo assim, então não só fui pega de surpresa como também fui arrebatada pela dor dessa protagonista. Como sempre, a Abbi sabe muito bem como prender o coração do leitor.
O único ponto que me chateou na história foi o desenrolar das personalidades dos protagonistas. Antes de ler o livro deles (digo, quando os vi como coadjuvantes de outras histórias) me apaixonei pelo casal. Grant parecia um cavalheiro; atencioso, preocupado, jovem mas ainda assim atento às necessidades dos outros. Contudo, em A Primeira Chance ele está longe de ser esse rapaz. O protagonista não me convenceu em seus traumas ou escolhas, e isso me incomodou porque ele tomou caminhos completamente diferentes do Grant que eu conhecia. Fiquei irritada com ele e em como isso afetou seu relacionamento com Harlow, até porque isso fez dela uma personagem insegura que não enxerga o quanto é bonita e desejável. E se é para ser sincera, estou cansada desse tipo de abordagem: pobre garota pura que se apaixona, erroneamente, pelo cafajeste do pedaço. A utilização dessa fórmula “do amor” já deu certo, mas com Harlow e Grant eu esperava algo diferente, até porque eles sempre me pareceram personagens fortes e decididos. O ponto é que senti que o casal merecia um amor inusitado, e que nós leitores merecíamos um Grant mais maduro e menos volátil e uma Harlow repleta de dúvidas sobre a vida mas nunca sobre si mesma.
Não posso negar que desanimei com o livro. Muitas pessoas tinham dito que ele era um dos mais emocionantes e envolventes da série, mas comigo não foi assim. Os protagonistas me irritaram muito, e Grant definitivamente perdeu pontos comigo – poxa, ele não precisava ser perfeito, mas esse lance de coitadinho não rolou pra mim. Ainda assim, eu gostei do livro. – Vai me entender! Risos. Como disse antes, a Abbi é tão talentosa que é impossível não se envolver com suas histórias. Claro que não amo a série com a mesma intensidade que antes, acho que ando meio implicante com personagens com muito mimimi, mas o ponto é que o livro me fez rir, suspirar e torcer enlouquecidamente pelo casal mesmo quando esperava bem mais deles. Assim, continuarei com a série e com minha curiosidade a respeito do final feliz desses personagens, mas saliento – novamente – que a graça dessa leitura está em saber o que esperar dela. Se você quer um romance sensual, direto e fácil de ler, então eis aqui uma ótima dica para você.
• Sobre a Série •

A Primeira Chance é o primeiro volume da duologia Chance. A saga é protagonizada por Grant, personagem que também faz parte dos livros da série Rosemary Beach – trama que descreve a história de amor de alguns moradores dessa região praiana. Veja em detalhes a linha do tempo da série:

Vale salientar que é importante ler os livros seguindo a ordem de publicação dos mesmos (assim evitamos spoilers a respeito dos outros pares românticos que vão surgindo ao longo da saga), porém não se trata de uma regra e o leitor tem total liberdade para escolher qual história de amor quer acompanhar.
Beijos,



Participe Aqui

24 comentários:

  1. Até que gostei da história e me interessei pelo livro, também to cansada de livros desse "tipo" mas eu adoro e não resisto. Só achei bem confuso a sequencia dos livros, não entendi direito... Não é a primeira vez que vejo falando bem dessa autora, preciso ler um livro dela logo! hahaha

    ResponderExcluir
  2. Eu adoro estórias onde um casal está quebrado antes de se conhecerem e de tudo dar certo!
    Não conhecia nenhuma obra da autora, mas adorei a descrição que você fez da narrativa dela. É bem o que eu gosto também! De vez em quando uma estória densa se faz necessária... mas normalmente, prefiro as que acontecem rapidamente e com uma narrativa envolvente!
    Adorei!

    Beijos!
    Fabi Carvalhais
    http://www.pausaparapitacos.blogspot.com.br - @pausaparapitacos - facebook.com/pausaparapitacos

    ResponderExcluir
  3. estou me sentindo super estranha pq nunca li um livro de abbi. mas gostei de saber que sao bons.. a historia parece ser legal mas nao gostei de nao ser mto denso quanto aos sentimentos e tudo mais... parece um pouco cliche a historia de harlow e grant. mas mesmo assim parece bacana. gostei desta tematica e achei um pouco diferente...

    ResponderExcluir
  4. Eu juro que no início não queria ler a resenha, mas não me aguentei e a curiosidade falou mais alto! Eu amo a série Rosemary Beach e amo mais ainda a Abbi ♥ Eu estava louca para esse livro ser lançado logo desde que terminei o segundo livro do Woods e da Della, e olha só, meu sonho se realizou até que muito rápido hahaha Eu não queria ler a resenha com medo de algo abaixar minha expectativa, mas pelo que eu li ela só aumentou! Quero muito ler e pretendo fazer isso em breve! Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Li esse livro recentemente e não aguentando de tanta curiosidade acabei lendo a continuação em pdf inglês mesmo. A autora me surpreendeu com o romance e com os rumos que ela deu pra história desse casal, gosto também da formo como os personagens anteriores, dos livros antigos, estão presentes nas histórias futuras , acho que a autora soube construir a amizade dos personagens e incorporar isso em todos os livros da série.

    ResponderExcluir
  6. Oi
    eu li até agora só os dois primeiros da serie sem limites, até chegar nesse têm outros livros na frente, mais o Grant é um personagem que me chamou a atenção nos livro que li e é legal saber que agora é o protagonista, pena que esse livro não te cativou tanto, mais quem sabe o segundo consiga.

    ResponderExcluir
  7. Pah, nunca li um livro dessa autora, mas está na lista de prioridades rsrs..quero começar pela série "Sem limites" e então ler essa outra depois. mesmo assim, gostei muito do enredo e fiquei ainda mais curiosa para ver essa escrita que encanta a tantos.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Ainda não tinha lido nada sobre esse livro, mas me interessei um pouco com a resenha, não é muito do meu gosto , mas é um livro que eu leria.

    ResponderExcluir
  9. Oi Paola, eu li sobre esse livro em outro blog e amei com certeza vou ler esse livro, lendo a sua resenha só fiquei com mas vontade de le-lo parece que o livro é romântico e eu adoro livros românticos, e você faz ótimas resenha bjs.

    ResponderExcluir
  10. Eu já li todos da serie, e até comprei no kindle a versão em inglês do livro do pai da Harlow, mas você disse tudo sobre os livros da Abbi, não são tramas bem trabalhadas mas são apaixonantes e não sei por que nos apaixonamos completamente. Meu personagem favorito é o Grant, apesar das minhas historias preferidas sejam do Rush e do Woods mas gostei, é um bom passa tempo.

    ResponderExcluir
  11. Pah, conheci a Abbi através de suas resenhas, e serio nenhuma me decepcionou. Foi através delas que comecei a me interessar por romances (tirando os de épocas, porque esses são da vida toda, olha a contradição kkk)
    Eu tenho um grande problema em definir a qual livro a resenha pertence, então toda vez que leio algo independente do gênero, acabo vendo semelhanças gigantescas entre o livros e no final ficando bem confusa kkkkk.
    Com esse aconteceu que: eu não me recordo de ler algo onde Grant e Harlow são mencionados,entao fiquei confusão ao saber se eles aparecem na historia do primeiro livro já como um futuro casal que se desenrola neste livro ou só como apresentação????
    Desculpa toda essa minha descrição kkk

    BJsss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Fran! É nomal, a gente esquece mesmo :)

      Então, eles aparecem como casal em Amor sem Limites. O Grant até narra um capítulo, lembra? Eles se encontram, ele não sabe que ela é a meia-irmã da Nanette, já rola uma queridinha entre o casal... hahaha

      Beijos

      Excluir
  12. Até gosto dos livros da Abbi, mas depois de ler a continuação de 'paixão sem limites' eu meio que desempolguei, não me pergunte porquê! Mas quem sabe eu não me anime?! Ainda existe a possibilidade. Ainda prefiro e estou numa vibe de históricos Pah, principalmente depois daquele seu vídeo, já estava na vontade e aquele vídeo causou uma destruição. Devorei muitos, acabei aquela série dos ligeiramente casados(ligeiramente perigoso, ligeiramente imoral, ligeiramente sedutor e ligeiramente escandalosos) em 1 semana. Mas vou dar uma chance, afinal eu gosto muito da escrita da Abbi, porém não consigo embarcar nos dramas, acho que o melhor mesmo foi o primeiro. Porém vou tentar, vai que me identifico com esse e acabo me interessando pelo enredo?! Sempre existe a possibilidade.

    Um grande beijo da sua fã.

    ResponderExcluir
  13. Oi Pah! Tenho apenas um livro da Abbi, o paixão sem limites mas quero muito ler os próximos mas sinceramente me perco na ordem deles e a linha do tempo me ajudou muito hahah. Adoro o Grant e não vejo a hora de ler algo focado nele. Grande beijo, amei a resenha como sempre!!

    ResponderExcluir
  14. Nossa como sou desnaturada kkkk
    Nunca li essa série,mas parece ser bem legal pelo que li na resenha, fiquei curiosa na parte "uma revelação sobre o passado familiar da Harlow", é injusto mexer com a curiosidade das pessoas kkk Não sou a maior fã de capas que mostram o rosto dos personagens ( pura implicância minha kkk) mas o importante é o conteúdo , e pelo visto esse parece super involvente....

    ResponderExcluir
  15. Oi Pah!
    Nunca li nada da autora, mas sempre ouço falar muitos bem dos livros e da escrita dela. A premissa desse em especial me pareceu bastante interessante, gosto do clichê mocinha e bad boy, o que me desanima um pouco em relação aos livros da autora é a parte sensual, tenho certo receio pois não gosto de livros que apelam muito pra esse lado hot.

    ResponderExcluir
  16. Oi Pah, eu acompanho essa série, e gosto dos personagem, o que menos gostei foi o "Simples Perfeição", esse eu amei, gostei dos dramas, pelo menos dos dramas da Halow, acho realmente válido os medos dela, e eu gostei bastante do livro, já quero ler a continuação...

    ResponderExcluir
  17. Oi, Pah
    Acho que desisti de pensar em ler essa série, mesmo gostando de tudo isso que você falou que está presente nos livros da autora. Não descarto a possibilidade de ler, mas acho que por enquanto não.
    Gosto de romances assim, leves e rápidos, mas também não gosto de mimimi. Adorei a dica de qualquer forma, é sempre bom ver sua opinião.

    ResponderExcluir
  18. Oi Pah,
    Ainda não li nada da Abbi Glines, mas já faz um tempo que os livros dela estão na minha lista. Também estou cansada de livros com esse tipo de abordagem, mas tem o seu lado positivo de ser uma leitura rápida, romântica e envolvente. Pretendo começar a ler os livros ano que vem e vou seguir a sua dica, ler na ordem de publicação.
    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Oi!
    Já ouvi falar muito das series da Abbi Glines e de tanto ouvir falar fiquei querendo ler, mas quero começar pela serie Sem Limites que é a primeira e gostei de Chance mesmo que não gostei muito dos personagens !!

    ResponderExcluir
  20. Oi Pah!
    Já li a série "Sem limites" e posso dizer que amei a escrita da autora que é super fluída, li em dois dias os livros, amei demais! A Primeira Chance já está na minha lista de leitura, e espero que o livro seja tão bom quanto os outros livros da Abbi, rsrs, estou super ansiosa, Bjos! Amo seu Blog!

    ResponderExcluir
  21. Oi Paola, comecei a ler esse livro e estou amando já me apaixonei pelo Grant muito obrigada pela dica bjs.

    ResponderExcluir
  22. Os dois livros parecem ser bons, me interessei muito, apesar de não conhecer a autora, quero comprar esses livros, acho que valerá muito a pena.

    ResponderExcluir