[Resenha] Um Beijo Inesquecível – Julia Quinn

Toda a alta sociedade concorda que não existe ninguém parecido com Hyacinth Bridgerton. Cruelmente inteligente e inesperadamente franca, ela já está em sua quarta temporada na vida social da elite, mas não consegue se impressionar com nenhum pretendente. Num recital, Hyacinth conhece o belo e atraente Gareth St. Clair, neto de sua amiga Lady Danbury. Para sua surpresa, apesar da fama de libertino, ele é capaz de manter uma conversa adequada com ela e, às vezes, até deixá-la sem fala e com um frio na barriga. Porém Hyacinth resiste à sedução do famoso conquistador. Para ela, cada palavra pronunciada por Gareth é um desafio que deve ser respondido à altura. Por isso, quando ele aparece na casa de Lady Danbury com um misterioso diário da avó italiana, ela resolve traduzir o texto, que pode conter segredos decisivos para o futuro dele. Nessa tarefa, primeiro os dois se veem debatendo traduções, depois trocando confidências, até, por fim, quebrarem as regras sociais. E, ao passar o tempo juntos, eles vão descobrir que as respostas que buscam se encontram um no outro... e que não há nada de tão simples – e de tão complicado – quanto um beijo.
Romance de Época| 272 Páginas|  Cortesia Editora Arqueiro| Skoob | Compare & Compre: SaraivaSubmarinoAmazon| Classificação 4/5
Um Beijo Inesquecível é exatamente como imaginei que seria: um livro divertido, irônico e muito romântico. A obra une dois personagens que fogem dos padrões da sociedade inglesa do século XIX, trabalhando portanto com as peculiaridades de cada história de amor. Além disso, o livro é um tributo às mulheres fortes, determinadas e independentes; as jovens que muitas vezes, graças a sua inteligência e ironia, não são consideradas um bom partido. Claro que naquela época a expectativa por trás do papel feminino era diferente, porém ainda hoje temos resquícios desse tipo de pensamento que coloca em dúvida a participação das mulheres em nossa sociedade. – Como se nossa mente sábia fosse um empecilho ao casamento ou a qualquer outra tarefa! Portanto, essa história é a prova de que o amor verdadeiro vai além de qualquer expectativa social, de que todos nós somos suscetíveis à paixão, e de que é impossível resistir ao charme e a inteligência de uma mulher (não que nós tivéssemos dúvida sobre isso, não é mesmo?).

O livro gira em torno de Hyacinth Bridgerton e Gareth St. Clair. Hyacinth é a filha caçula de uma família numerosa e amorosa. Por ter nascido em um momento difícil – pouco depois da morte do pai – a jovem foi criada, mais que os outros irmãos, sob a asa protetora e carinhosa da mãe. E talvez exatamente por esse motivo que ela tenha uma personalidade indomável. A jovem, fugindo dos padrões femininos da época, não mede palavras e fala exatamente o que pensa. Além disso, ela é astuta, irônica, divertida e inquietante. Claro que por ser bela e por ser uma Bridgerton, Hyacinth já recebeu vários pedidos de casamento, porém nenhum deles foi feito por um homem digno. O ponto é que a jovem sabe que é diferente e que tem uma personalidade difícil, mas ela não está disposta a mudar isso para se casar pois sabe, graças aos casamentos ótimos feitos pelos irmãos, que pode encontrar pelo menos um mínimo de felicidade ao aceitar se casar. O único problema é que para ser feliz, e até mesmo para encontrar o amor, Hyacinth precisa encontrar alguém tão inteligente e divertido quanto ela. Por outro lado, Gareth é o herdeiro de um título ao baronato e o neto querido da irreverente Lady Danbury. A senhora é uma versão mais madura da jovem Hyacinth, por isso as duas são grandes amigas e vivem juntas. Sendo assim, não é raro acontecer de os caminhos de Gareth e Hyacinth se cruzarem, porém é apenas quando ele precisa da ajuda dela que ambos vão se conhecer melhor. Gareth foi criado pelo pai como um filho indesejado e, exatamente por isso, tornou-se uma pedra no sapato do barão. Sua vida leviana e seu sorriso conquistador refletem o homem que o pai diz que ele é, mas no fundo o jovem é amoroso, atencioso, divertido e irônico. Ou seja, é claro que ele e Hyacinth se dão muito bem – bem o suficiente para vermos uma paixão nascer. 
– Mãe – interrompeu Hyacinth, pousando a xícara firmemente sobre o pires –, não importa. Eu não ligo de não ser unanimidade. Se eu quisesse que todo mundo gostasse de mim, teria que ser boazinha e encantadora, sem graça e enfadonha o tempo todo, e isso não seria nada divertido, certo?

O que mais gostei nessa história foi o romance. Amei como Gareth quebra as barreiras impostas por Hyacinth para proteger seu coração. A jovem é forte e determinada, mas no fundo tem medo de não ser aceita do jeito que é, por isso não se sente segura para se envolver verdadeiramente com ninguém. Portanto, amei como aos poucos Gareth vai se tornando uma pessoa especial na vida de Hyacinth, como ele faz com que ela se sinta aceita e especial, e como antes do amor surge entre eles um forte laço de amizade e cumplicidade. Além disso, fiquei encantada com os dramas familiares trabalhados pela Julia Quinn nessa história. Por parte da Hyacinth observamos a relação incrível que ela tem com os familiares e o amor imensurável que sente pela mãe. Existem diálogos entre as duas que me cativaram completamente; foi lindo ver o amor, a sinceridade e o entendimento entre elas. Por isso afirmo que a matriarca dos Bridgertons é uma das melhores mães da literatura! Já por parte do Gareth os laços familiares são quase inexistentes.  Ele não se dá bem com o pai e é tratado pelo Barão como um erro. Se não fosse sua avó, sempre presente e carinhosa de uma forma única, o jovem não saberia o que é ser amado. Assim, é mais que belo ver a união entre Gareth e Hyacinth, pois eles se completam e dão um ao outro o que mais desejam: amor, aceitação e o carinho de ter uma família.
Fora o belo romance, os dramas familiares, e a personalidade irreverente dos personagens principais, o livro está carregado de mistério e muita diversão. Em meio a uma bela paixão acompanhamos a narrativa de uma aventura perigosa que une ainda mais os protagonistas; e gostei muito do mistério e de como ele foi revelado. Além disso, ri com a história do início ao fim. Foi engraçado ver Hyacinth ficar sem palavras ao encontrar um adversário tão bom e determinado quanto ela. Portanto, entre inúmeros elogios, só posso dizer que amei o livro – mas isso já era esperado, afinal amo tudo o que a Julia Quinn escreve. Minhas únicas ressalvas são: durante a saga dos Bridgertons os livros vão ficando menos emocionantes e/ou surpreendentes. Isso não quer dizer que eles perderam o encanto, apenas que os primeiros da série são bem melhores que os últimos. E o outro ponto é que, com o temido fim da saga, meu coração está cada vez mais apertado. Amo essa família, amo essa série, amo essa autora, então vou me sentir solitária com o final dela. Então, fica meu apelo: quero mais livros da autora por aqui! E se você ainda não leu algo da Julia, dê uma chance, tenho certeza que não vai se arrepender.
• Sobre a Série •

Um Beijo Inesquecível é o sétimo volume da série Os Bridgertons, composta no total por oito livros.
A saga narra às aventuras da grande e barulhenta família Bridgerton. Sendo ela composta por oito irmãos - Anthony, Benedict, Colin, Daphne, Eloise, Francesca, Gregory e Hyacinth – a série conta com uma obra para cada um deles, apresentando-nos a família como um todo, porém priorizando suas histórias particulares. Desta forma, mesmo que cada livro apresente início, meio e fim, é importante lê-los em sequência para evitar spoilers, já que é comum os irmãos participarem (leia-se intrometerem) nas histórias uns dos outros.

Beijos,



Participe Aqui

24 comentários:

  1. Eu fiquei com muita vontade de ler, depois que conheci o seu blog, mas nunca tive tempo.

    ResponderExcluir
  2. Amo Julia Quinn, no momento estou lendo o Conde Enfeitiçado, maravilhoso, sobre Francesca e Michael, casal muito fofo, estou no meio da leitura e muito apaixonada, um Beijo Inesquecível está na minha lista de leitura, beijos..

    ResponderExcluir
  3. Achei o livro dela tão fofo *-*
    Essa personagem já me conquistou nas primeiras aparições, ela é uma coisinha xD
    O livro ficou bem legal de conferir, a autora deu o par perfeito pra ela e criou ótimas cenas e diálogos entre os dois. Foi um dos casais que mais amei nessa série. Além de criar essa caçada, foi muito gostoso ver como ela desenvolveu o mistério e o fim ficou muito divertido e fofo. Vale super a pena =D

    ResponderExcluir
  4. Todos os livros são maravilhosos! Depois de Jane Austen, a Julie Quinn conseguiu fazer os romances de época voltarem a vida. Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  5. Cada dia mais animada para ler essa serie. Adorei a resenha.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Pah,amo a Julia Quinn e também acho os livros dela divertido,irônico e muito romântico.Quero muito ler a história de Hyacinth e Gareth.Amei saber que a mocinha fala o que pensa.Que bom que gostou da forma como Gareth vai pouco a pouco,quebrando as barreiras impostas por Hyacinth para proteger seu coração e se tornando assim uma pessoa especial.Gostei de saber que tem mistério e muita diversão.Beijos!!!

    ResponderExcluir
  7. Oi, Pah
    Acho que esta característica já é própria da autora né, de nos divertir. Eu só os dois primeiros ainda, e ainda não posso opinar se a série vai ficando menos emocionante ao longo dos volumes. O que é uma pena. Mas acho que o encanto permanece, como você citou.
    Quero muito conhecer esse casal, e já precinto que também sentirei falta da saga.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi
    Ainda não li nenhum livro dessa serie, mas em breve vou ler o primeiro e essa personagem parece ser interessante, é interessantes quando lemos livros desse gêneros e vimos as protagonistas mais corajosas e que querem um casamento por amor.

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Achei a resenha bem bacana!
    Estou atrasada nessa série, apenas li o primeiro e o segundo livro. Gostei bastante dos dois. Quero muito dar continuidade a série, esse livro pareceu ótimo.
    Ele tem características que gosto nos livros como o casal principal se tornarem amigos e mostra relações familiares, deve ser bem legal a relação da Hyacith com a mãe.

    ResponderExcluir
  10. Essa autora é incrível, Julia Quinn me surpreende a cada livro que eu leio dela,amo ela de paixão. Adorei a resenha Paola e quero muito mesmo ler esse livro.

    ResponderExcluir
  11. Sou suspeita em falar... sou grande fã dessa família.
    tenho os 06 primeiros livros e tô ansiosa pra comprar esse mas vou esperar pq gosto de comprar logo dois,então tenho que esperar um pouquinho mais. Amo romance de época. Ai ai amo amo <3

    ResponderExcluir
  12. Oi Pah!
    Que vontade de ler, amei a resenha. Ainda não li nada da Julia Quinn, mas esse ano eu resolvo isso. O Duque e Eu já ta na minha listinha e algo me diz que vou querer comprar um atrás do outro, rs. Bom, adorei que a mocinha não corresponde aos padrões da época e que vai encontrar um adversário à altura, rs. Tb gostei de saber que tem muitas partes divertidas, adoro! Curiosa pra conhecer esse romance onde o Gareth não teve mto amor na família e com certeza vai encontrar muito disso na mocinha. E achei essa capa uma das mas bonitas da série.

    ResponderExcluir
  13. Oii,
    Comprei até o terceiro volume da série os Bridgerton.. não comecei a ler ainda, vamos ver se esse finde vai!! Depois que li sua resenha fiquei com mais vontade de ler hehehe
    Estou loca pra conhecer essa autora que n conheço e me divertir com essas histórias.

    bj bj

    ResponderExcluir
  14. Vejo tanta resenha dessa série que fico pra morrer por não ter lido ainda rsrs. Mas isso vai mudar, já coloquei o primeiro na pilha das próximas leituras e aos poucos vou lendo todos eles.
    Bjo

    ResponderExcluir
  15. Oi Paola, nossa que sinopse incrível esse livro já está na minha lista de leitura a muito tempo ele parece ser romântico e eu adoro historia que se passam em outra época e como sempre sua resenha está incrível bjs.

    ResponderExcluir
  16. Amo demais a Julia Quinn, os livros dela são apaixonantes. Sobre o livro, amei a resenha, sempre amei história onde a mocinha é valorizada pela autora, sendo praticamente uma heroína na sociedade que dita as regras. Amei a capa do livro, muito lindo mesmo.

    ResponderExcluir
  17. Oi Pah,
    Estava esperando ansiosa essa resenha! Amo essa série, e assim como você meu coração está apertado em saber que falta apenas mais um livro para o fim da saga, como faz?
    Um Beijo Inesquecível será minha próxima leitura, pois estou morrendo de curiosidade pra saber o desfecho da história da Hyacinth, e já adorei saber que ela encontrou um homem a altura dela, irônico, divertido e inteligente assim como ela.
    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Já li diversos comentários positivos sobre esse livro, sem duvida esse é um dos que quero ler esse ano.

    ResponderExcluir
  19. muito lindo. pena que so li o primeiro. mas quero mto continuar com a serie e principalmente ler este! hahah amei as capas intenacional. mto lindas

    ResponderExcluir
  20. Oi!
    Ainda não li esse livro, mas vi várias resenhas, sou meio indecisa na questão de livros deste gênero, então sempre fico em dúvida se gostaria ou não dele. A capa me agrada muito e isso me dá vontade de ler mais ainda. Mas tenho medo de acabar não gostando. Se tiver a oportunidade, lerei.
    Beijos.

    potato-purple.blogspot.com
    youtube.com/potatopurpleblog

    ResponderExcluir
  21. Oi Pah!! Há pouco tempo adquiri o primeiro livro dessa série, O duque e eu, ainda não li mas tenho certeza que vou amar!! Li inúmeros comentários e resenhas positivos, e só de ler os resumos já me apaixonei pela escrita da Julia. Acho que não chego no sétimo volume esse ano ainda, mas certamente quero ler essa série inteira logo! Beijos

    ResponderExcluir
  22. Oi!
    Estou acompanhando essa serie da Julia Quinn e gostando muito, estou curiosa para ler o livro da Hyacinth e gostei muito da historia parece ser mesmo bem divertido e espero poder ver mais um pouquinho dos outros Bridgerton !!

    ResponderExcluir
  23. Para mim parece que o cenário literário abriu as portas para os romances históricos de vez com os livros da Julia , a cada lançamento é uma enxurrada de elogios , e autos números de vendas, ainda não tive a oportunidade de conhecer essa autora porém curiosidade é o que não me falta, pena ainda ter um monte de sagas para acabar (e essa é meio grandinha néh ?! rsrs). Hyacinth parece ser uma protagonista encantadora, uma essas mulheres de romances histo ricos com a cabeça a frente de seu tempo e que não se deixavam levar pelo o q a sociedade colocava.

    ResponderExcluir
  24. Eu acompanho suas resenhas sobre essa série, e eu fico bem curiosa sobre ele, mas é um série muito grande e não sei se vou gostar tanto por esse motivo.

    ResponderExcluir