março 24, 2016

[Resenha] Vamos Juntas? – Babi Souza

Toda mulher já se sentiu insegura na hora de sair sozinha na rua. O risco de ser abordada, perseguida ou assediada é uma realidade. Mas, um dia, uma moça chamada Babi Souza teve uma ideia simples e revolucionária: da próxima vez em que você estiver sozinha, olhe para os lados. Pode ter outra mulher andando na mesma direção. Por que não vão juntas? Logo, o movimento Vamos Juntas? conquistou moças em todo o Brasil, se tornando um símbolo de união feminina e feminismo, na defesa por direitos iguais entre homens e mulheres. Aos poucos, muitas mulheres mudaram sua forma de enxergar o dia a dia e a moça ao lado. Além de dados sobre o feminismo, que mostram como ainda há tanto a ser conquistado, este guia traz relatos de mulheres que aprenderam, junto ao Vamos Juntas?, a enxergar companheiras umas nas outras. A se unir, ao invés de rivalizar.

144
Páginas
|
Cortesia Editora
Galera Record |
Skoob | Compare & Compre: SaraivaSubmarinoAmazon | Classificação: 5/5
Independente de gênero, raça ou credo, Vamos Juntas? deveria ser leitura obrigatória para toda a população do mundo. Ao debater
sobre temas duros e reais, Babi Souza nos faz pensar no papel que a mulher
desempenha atualmente na sociedade e em formas de modificá-lo. Infelizmente estamos
inseridos em uma cultura machista que, facilmente, nós faz esquecer do poder e
dos direitos que toda mulher tem.  Assim,
o livro é antes de qualquer coisa um lembrete de quem somos, de tudo o que
podemos ser, e do quanto vale a pena lutar por reconhecimento e respeito. Tudo
o que queremos é igualdade de direitos, mas para isso temos que embarcar juntas nessa luta.

Na primeira parte do livro, Babi conta sobre o projeto por
trás do Vamos Juntas? Para quem não
sabe, Vamos Juntas? é uma
página da
internet criada em julho de 2015 com a intenção de propagar a sororidade. A
ideia era reunir um grupo de mulheres e mostrar que elas não estão sozinhas,
que elas podem contar com a ajuda umas das outras. Isso porque uma noite,
depois de ficar no trabalho até tarde e ter que pegar ônibus em uma parada
perigosa e escura, Babi percebeu quantas mulheres estavam indo para o mesmo caminho
que ela e se sentiam da mesma forma: amedrontadas ao ponto de correrem para o
ônibus sem ao menos parar para respirar. E de um momento de pavor surgiu o
questionamento: – Por que não vamos juntas? Desde então, a página passou a unir
mais de 300 mil mulheres, as quais passaram a atentar-se mais para as mulheres
ao seu redor, a se unir em situações de risco, e a compartilhar histórias de
medo e vitória através da página do Vamos
Juntas?
, todas com a intenção clara de fortalecer o laço fraterno que conecta
toda mulher. O ponto é que somos mais fortes quando estamos juntas, e é isso
que o projeto propaga, o que nada mais é do que a base do termo sororidade.

Além de falar da força do projeto e do ideal de sororidade
por trás dele, o livro também trás valiosas discussões sobre feminismo e
respeito. Depois de criar o Vamos Juntas?,
Babi passou a receber inúmeros depoimentos de abuso sexual, o que fortaleceu
sua luta e a fez questionar ainda mais a necessidade de batalharmos por
igualdade social. Não é normal, e muito menos justificável, aceitar o abuso
sexual sob o pretexto de que somos mulheres e precisamos nos prevenir. NÃO, o
fato de sermos mulheres não deveria nos tornar alvo de estupradores, muito
menos o horário que saímos de casa, a roupa que usamos, ou o fato de estarmos
acompanhadas ou não. Com o Vamos Juntas?
nos sentimos seguras porque sabemos que podemos contar com todas as mulheres ao
nosso redor – até mesmo com as que nunca conversamos – mas o ponto principal, e
que a autora faz questão de ressaltar, é que não podemos nos acomodar e deixar
de lutar por nossos direitos, por uma sociedade que nos respeite e nos mantenha
seguras. E é nesse ponto que entra a discussão sobre o que é verdadeiramente o feminismo e sobre o quão
incrível esse movimento é.
Amei esse livro e tudo o que ele representa. É incrível ler
mais sobre o projeto e ver dados quantitativos dos resultados positivos que
eles geraram na vida de milhares de mulheres brasileiras. Além disso, é belo
compreender o real significado de sororidade e ver a propagação de uma
ideologia que presa pelo fim de alegações machistas que ditam que mulheres são
inimigas. Nós não somos rivais, muito pelo contrário, somos iguais e devemos
nos ajudar. E o primeiro passo é aceitar o ideal feminista de igualdade e não
se deixar levar pela sociedade. Nós somos tão competentes quanto qualquer
homem. Não somos melhores que eles, mas somos únicas e devemos lutar por isso.
Lutar juntas por uma sociedade diferente, uma sociedade onde nossas filhas
poderão andar com segurança pelas ruas e, principalmente, ser quem elas
quiserem ser.
Beijos,


Participe Aqui

confira também

Posts relacionados

Comente via Facebook


Deixe seu comentário

22 Comentários

  • Cassiana Ollmann
    07 abril, 2016

    Não conhecia o trabalho da autora, muito menos o livro.
    Acho, como esta na resenha, que devemos sim ter igualdade de direitos…
    infelizmente não é o tipo de leitura que me agrada!
    bj bj

  • Carol N
    01 abril, 2016

    Legal, não conhecia o trabalho da autora e o achei muito genial!
    Fiquei genuinamente interessada em conhecer o trabalho e em ler este livro!
    Ótimo post e ótima recomendação!

  • Maria Fernanda Medeiros
    31 março, 2016

    muito, muito, muito interessante. ideia incrível e que merece mesmo ser propagada!

  • Fernanda Mendonça
    31 março, 2016

    Oi!

    Eu acho obprojeto genial, mas eu sinceramente acho waaay too much comercializar um livro a respeito, sabe? Eu não pretendo comprar o livro, com certeza, mas eu apoio incondicionalmente a ideia do projeto, de mulheres se ajudando e tal.

  • suzana cariri
    29 março, 2016

    Oi!
    Conheci esse projeto da Babi recentemente e ainda não conheço muito bem mas pelo que já vi é incrível e bem legal ver as mulheres que ela ajudou através desse projeto que é tão importante e vendo o livro Vamos Juntas? quero muito ler para poder conhecer melhor o projeto !!

  • Iara de Lima Pinheiro
    28 março, 2016

    Meu Deus! Que ideia mais incrivel! Sempre fui ligadas a essas causas sociais/humanitárias, principalmente envolvendo feminismo. E não conhecia o projeto, então já agradeço por ter introduzido ele a mim. Enfim, é uma ideia incrivel, bonita e que mostra à sociedade o quanto a mulher ainda precisa conquistar, mas também o quanto já foi conquistado.
    Já está na minha lista de desejos!

  • monique eloisa
    28 março, 2016

    oi tudo bem.
    Adorei a resenha e de como o livro e por dentro,as imagens ,gostei demais ,ainda nao li mas pretendo em breve,todas essas paronoias que na vdd nao sao bem paranoias que as mulheres tem ,pois o mundo ta bem perigoso mesmo e esse livro fala bem disso por isso pretendo ler logo..
    bjo e ate a px.

  • Jéssica Fernanda
    28 março, 2016

    Adorei a ideia desse projeto e já li vários testemunhos de mulheres na pagina que sentem que se livraram de uma situação de risco por "andar juntas" e isso é muito bonito. O jeito do livro não ´é um tipo que me agrada a leitura, mas tá de parabéns pelo projeto.

  • camila rosa
    28 março, 2016

    Oiiee, tudo bom?
    Amei a resenha e realmente esse é um livro que deve ser lido por todos, eu não conhecia esse projeto, mas achei ele super bacana, pois sei muito bem o quanto dá medo ir para casa tarde da noite depois da faculdade sozinha, e ir com alguém já dá uma certa segurança, devemos sim ir juntas.
    Beijos *-*

  • Leonarda Silva
    27 março, 2016

    Nossa, vi esse livro em um ig no insta, mas jamais imaginei que por trás desse título e dessa capa, se escondia um projeto tão belo. E realmente precisamos ir juntas nessa estrada. Anseio pelo dia que eu possa estar vindo do ponto do ônibus até à minha casa, ouvir passos e não ter que ficar paranoica pedindo a Deus que não seja um homem. Sim, é uma triste realidade mas é a verdade! Então, vamos juntas? Batalhar para que esse dia chegue para que nós paremos de se preocupar com isso e também de andar a passos longos pra chegar rápido. Bjos Pah, adorei!

  • Rafaelle Vieira
    27 março, 2016

    Oi, Paola!
    Eu já vi alguns comentários sobre o livro e estou bem curiosa para ler, acho o debate super válido atualmente e muito importante de ser discutido principalmente na literatura. Pelas fotos vi o livro está muito lindo! Vou ler com certeza!

    Beijos,

    Rafa [ blog – Fascinada por Histórias]

  • Jesica Duarte
    26 março, 2016

    Verdade Paola esse livro deveria ser obrigatório para todos. Eu me sinto desprotegida quando ando sozinha, que bom que surgiu esse movimento ajuda muitas mulheres mesmo.

  • Beatriz
    26 março, 2016

    Amo a ideia da Babi, pois realmente somos mais fortes juntas e assim podemos lutar pelos nossos ideais! Quero muito ler esse livro <3

  • Helen Dutra
    26 março, 2016

    Oi Pah!
    Gostei muito da iniciativa da Babi Souza e acredito que esse livro vá alcançar muitas mulheres que, assim como eu, ainda não conheciam o movimento Vamos Juntas.

    Bjos
    http://helendutra.com/

  • Lara Cardoso
    25 março, 2016

    AMEI tanto o trabalho quanto o conteúdo do livro. Quero muito ter a oportunidade de lê-lo, pois assuntos como o feminismo, devem ser discutidos.
    Creio que todas as mulheres devem saber mais sobre o tema, pois a insegurança está presente na vida de todas nós e nada melhor do que o conhecimento e a união para combatermos os problemas do dia-a-dia, causados por pessoas que simplesmente não tem noção do mal que fazem (ou pior, fazem por pura maldade).

  • emilya costa
    25 março, 2016

    Interesante um livro com uma abordade diferente, alem de ajudar as mulheres se apoiarem diante de uma sociedade machista, gostei vou ler!
    Valeu a dica.

  • Leticia Golz
    25 março, 2016

    Oi, Pah
    Que linda resenha. Também amei esse livro e tudo que ele representa. Gostei muito de ver toda a evolução desse movimento e como ele ajudou muitas mulheres e até abriram os olhos de tantas, afinal, não somos rivais.
    Quando a Babi colocou como somos, de certa forma, influenciados desde pequenos, foi a hora da leitura que mais me fez refletir.
    Isso, o fato de sermos mulheres não devia nos colocar na posição de alvo.
    Amei sua resenha! Também acho que todos, homens e mulheres e até crianças, deveriam ler esse livro.

  • Bruna Lago
    25 março, 2016

    Que incrível ne.. O país ta precisando de idéias fortificadoras como essa. Realmente, as mulheres se sentem ameaçadas a todo o momento, e essa ideia de juntar forças ganhou meu respeito.
    Beijos, bom dia!

  • Drielle Giovana
    25 março, 2016

    Achei a ideia muito interessante, mas precisa ser mais desenvolvida nas pessoas e no dia a dia. É difícil ir e abordar outra mulher na rua, ela pode pensar coisas ruins a respeito ou até mesmo se recusar por um motivo ou outro. É preciso ser mais divulgado, mas ainda tenho dúvidas a repeito do projeto…
    Beijos!

  • Micheli Pegoraro
    25 março, 2016

    Oi Pah,
    Já tinha ouvido falar desse movimento, devido a grande repercussão que teve nas mídias sociais. Adorei a ideia do livro Vamos Juntas?, por nos permitir compreender o real significado de sororidade e mostrar a grande necessidade da luta por uma sociedade com igualdade de direitos. Fico pasma de que em pleno século XXI vivemos nessa sociedade machista, onde nós mulheres ainda somos vistas como inferiores.
    Quero muito adquirir esse livro, adorei a proposta, e essas ilustrações são lindas!
    Beijos

  • Vania Correa
    24 março, 2016

    Gostei muito da iniciativa e o livro realmente é maravilhoso, muito bom abordar esse tema sobre o medo de sair sozinha, muitas vezes me senti assim, quero muito ler, a capa e a diagramação estão muito lindos, beijos…

  • Theresa Cavalcanti
    24 março, 2016

    Conheci a página ano passado, e achei super interessante! Ando de ônibus todo dia e a coisa que mais me alivia é quando senta uma mulher no meu lado.