[Resenha] A Livraria dos Finais Felizes – Katarina Bivald

Sara tem 28 anos e nunca saiu da Suécia — a não ser através dos (vários) livros que lê. Quando sua amiga Amy, uma senhora com quem troca livros pelo correio há anos, a convida para visitá-la na cidade de Broken Wheel, Iowa, Sara decide se aventurar. Mas ao chegar lá, descobre que Amy faleceu. Sara se vê desacompanhada na casa da amiga, em uma cidade muito pequena, e começa a pensar que talvez esse não seja o tipo de férias que havia planejado.Com o tempo, Sara descobre que não está sozinha. Nessa cidade isolada e antiga, estão todas as pessoas que ela conheceu através das cartas da amiga: o pobre George, a destemida Grace, a certinha Caroline e Tom, o amado sobrinho de Amy. Logo Sara percebe que Broken Wheel precisa desesperadamente de alguma aventura, um pouquinho de autoajuda e talvez uma pitada de romance. Resumindo: a cidade precisa de uma livraria.
Romance Contemporâneo | 336 Páginas | Cortesia Suma de Letras | Skoob | Compare: SubmarinoSaraivaAmazon| Classificação: 4/5 | Resenha da Kamila
Escolhi esse livro na esperança de suprir o vazio deixado por Como eu era antes de você. Precisava de uma leitura leve e envolvente, e já faz tempo que eu queria ler um livro sobre livros. Então quando li a sinopse de A Livraria dos Finais Felizes fiquei muito animada: um livro cujo personagem principal é bookaholic? Ideia genial! A história criada por Katarina Bivald não apresenta um enredo cheio de reviravoltas, nem muito menos é um romance que nunca foi contado antes. Mas, a grande sacada está no fato da protagonista ser apaixonada por livros e de não ter medo (apesar de ser extremamente tímida) de dizer que livros são melhores que pessoas.
“Livros tinham sido uma muralha de defesa, sim, mas não apenas isso. Tinham protegido Sara do mundo que a cercava, mas também haviam se transformado em uma espécie de cenário para as verdadeiras aventuras de sua vida” (pg. 21)

A trama se passa na pequena e falida cidade de Broken Wheel, interior de Iowa. Sara, a personagem principal, é uma sueca devoradora de livros que decide passar as férias na cidade para conhecer Amy Harris, sua grande e talvez única amiga. Elas nunca se encontraram pessoalmente, mas costumam trocar cartas e livros – tanto é que a moça já conhece todos os moradores da cidade por meio das cartas de Amy. Ao chegar lá, Sara descobre que Amy faleceu. Na verdade, ela chega no meio do velório da amiga. Agora está sozinha em uma cidade onde passou a ser o principal assunto (até o conselho municipal se uniu para lidar com o fato de que Sara deixou de ser a convidada de Amy e se tornou a convidada de Broken Wheel!). E, o principal, Sara ainda vai ter que lidar com o sobrinho carrancudo, mas extremamente atraente, de Amy, um rapaz que parece culpá-la por estar na cidade.
Como o título anuncia, estamos falando de um final feliz. Mas isso não torna o livro menos gostoso de ler. É uma leitura leve, contínua. Não deu vontade de pular capítulos, como acontece em alguns livros quando a leitura se torna maçante. Os personagens (com exceção de Sara e Amy) e a cidade são bem caricatos: um único casal gay, uma carola que mantém a ordem na cidade, o ex-alcoólatra, o bonitão...Mas esse é o gostinho do livro. São personagens apaixonantes e cada um tem uma participação importante no desenrolar da história.
O ponto mais marcante da leitura, sem dúvida, é composto pelas pérolas de Sara a respeito dos seus amadores livros. São observações e opiniões muito próximas de uma devoradora de livros da vida real. Identifiquei-me muito com a personagem, com suas leituras, e com sua paixão pela literatura. Só por causa disso já dá vontade de devorar completamente o livro.
“Era chato pensar em livros como coisas que deveríamos ler só porque outras pessoas liam. Além disso, ela se distraía com muita facilidade. Havia livros demais no mundo para manter qualquer tipo de plano.” (pg. 145)
Confesso que achei que o final foi meio corrido; nas páginas finais as coisas vão acontecendo sem grandes explicações. Porém, isso não tira o charme do livro – apenas dá a impressão de que ele precisava ser terminado logo. Mas no geral estamos falando de uma leitura fofa, divertida, romântica e repleta de citações literárias incríveis. Indico para os fãs de romances clichês mas envolventes.

Beijos,



Participe Aqui

11 comentários:

  1. O livro parece ser bem legal! Fiquei super empolgada para ler ele.

    ResponderExcluir
  2. Você também ficou com um vazio depois de ler como eu era antes de você?? Eu fiquei chorando de angustia por pelo menos cinco minutos depois e estava decidindo qual seria a minha próxima leitura, alguma que não me emocionasse tanto. Acho que você teve uma boa escolha. Embora eu nunca tenha lido, já tinha lido uma outra resenha e essa história parece bem promissora, dramática e divertida. Gostei da sua resenha.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá Kamila, a sinopse desse livro é bem envolvente mesmo. Não como vários outras que já li por aí, citando romances e tudo mais. Mas, principalmente por falar de livros, pra nós que somos apaixonadas pela leitura. Acho que o livro traz uma aventura enorme e que prende o leitor no decorrer da leitura, com certeza iria adorar lê-lo.
    beijos

    ResponderExcluir
  4. Pela resenha parece bem legal.Deu vontade ate de ler ele

    ResponderExcluir
  5. Oi, Kamila
    Faz muito tempo que não leio um livro sobre livros, sabia? Adorei esse, muito fofo desde a capa.
    Gostei da construções dos personagens e ia querer ver essas indicações de livros. Deu até vontade de ter na estante. Amei a dica.

    ResponderExcluir
  6. Oi Kamila,
    Gostei muito da sinopse desse livro que desperta muito o interesse aos amantes de livros, afinal um livro que fala sobre livros, com as diversas citações literárias, garante uma leitura envolvente, mesmo com um romance clichê.
    Apesar de ser uma leitura sem muitas reviravoltas, esses personagens cativantes garantem uma leitura divertida, leve e despretensiosa. Vou querer ler sim!
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. adorei a definição: romance clichê e envolvente ;)
    nossa o final foi corrido? toda vida que isso acontece eu tenho a sensação de final de novela, tudo tem q se resolver no último cap, mas mesmo assim eu curto (claro q vou reclamar, mas...)
    normalmente não faz muito meu estilo de livros, mas essas leituras mais leves são boas para sair de uma depre, depois de um livro mais pesado.

    ResponderExcluir