Anúncios
julho 26, 2021

HOMENAGEM AO DIA DA ESCRITORA

O Dia Nacional do Escritor é comemorado no dia 25 de julho e serve para homenagear os responsáveis por dar à vida a esse universo tão colorido, mágico e prazeroso que é a literatura. Em alusão a essa data tão especial, o Livros e Fuxicos convidou quatro autoras brasileiras para dividir com o público um pouco mais das suas vivências com a escrita, os medos e as maiores felicidades da profissão. Além de contarem várias novidades sobre os projetos que estão por vir e que vão te deixar com o gostinho de quero mais!

Mas, antes de tudo, gostaria de deixar o meu muito obrigada a uma amiga super incrível, jornalista e profissional sensacional que me ajudou a montar essa entrevista da melhor maneira possível para vocês. Amanda Martins (@amandagabim_), você arrasou como sempre! Obrigada pelo apoio

Agora, preparem-se para conferir uma exclusiva com as autoras Juliana Barbosa, Roberta Santos, Aione Simões e Jussara Manoel. A seguir, você confere uma breve descrição de cada uma, juntamente com a entrevista completa com as escritoras:

 

JULIANA BARBOSA

A dislexia, um transtorno que afeta as habilidades básicas de leitura e aprendizagem, não impediu que a autora florianopolitana Juliana Barbosa viesse se apaixonar pelo mundo da literatura, mesmo que tardiamente, e tão pouco pudesse tornar um sonho de infância realidade.

Em 2017, após ser demitida da empresa em que trabalhava, Juliana, que é jornalista de formação, viu a oportunidade de tirar uma meta do papel: escrever o seu primeiro livro. Um projeto, que segundo ela, era sem muita ambição, foi o passo principal para que tudo mudasse.

“No ano seguinte, eu vi um vídeo da Paola [Aleksandra], ela estava escrevendo “Volte para mim”, e falou uma coisa que nunca vou esquecer. Aquilo me deu coragem, então eu terminei o livro e mandei para três editoras. Fui aprovada em duas”, diz.

“Graças a Deus eu ouvi aquele conselho da Paola e acreditei em mim, no meu trabalho. Poder viver de literatura hoje é um presente”, complementa a escritora, contando que na época, teve que vender o carro para publicar os três primeiros livros.

A autora, que trabalha de forma independente e tem como futuro projeto um livro de fantasia de bruxas com uma ‘pegada’ do folclore brasileiros, revela que trabalhar com literatura e ter retorno dos leitores é gratificante. Dentre um dos momentos mais felizes da sua carreira, Juliana destaca o dia em que um dos seus livros entrou para a lista dos cinco mais vendidos da Amazon. Contudo, nem tudo são flores e há um grande desafio na profissão: lidar com as críticas. “Leva um tempo até a gente aprender a lidar. Hoje levo tudo numa boa e sei que faz parte”, confessa.

 

ROBERTA SANTOS

Os livros foram a válvula de escape de Roberta Santos durante uma adolescência delicada. Ela, que sempre foi fã de mangá e anime, se auto considerava o “patinho feio” e, consequentemente, se escondia atrás de roupas largas e um tênis all star, percebeu na leitura uma aliada para os dias de solidão.

A paixão pela escrita nasceu quando Beta ganhou um computador e, ao conhecer um site de fanfics, começou escrever sobre um anime chamado InuYasha. Na época, surgiram os primeiros rabiscos do que deveria ser o primeiro livro da carioca, porém, ela se achava incapaz de escrever um livro.

“Mas foi quando conheci a Meg Cabot pessoalmente em 2009 que eu vi que queria seguir esse rumo. Naquela Bienal, morrendo de fome, cansada e completamente eufórica depois de passar horas na fila pra pegar o autógrafo dela, eu percebi que queria aquilo. Ver a forma como as pessoas liam os livros dela, falavam o quanto as histórias que ela criava ajudavam elas a não se sentirem sozinhas, sabe. Ver aquilo me fez ver que eu queria isso: fazer algo que ajudasse as pessoas a não se sentirem só”, conta a autora.

Hoje, Beta enfrenta como um dos maiores desafios da profissão ter que conciliar a vida de escrita com a profissão de editora de vídeo e artes. Além de fazer as suas atividades domésticas, como cuidar de casa e fazer a comida.

Mas, ainda assim, a autora, que segue trabalhando no lançamento do primeiro livro, que chama-se “Libertar”. Um romance contemporâneo que se passa no Sul do Brasil, em uma cidade fictícia chamada Blossom, e tem como protagonista uma ex-pianista chamada Cecília e um ex-vocalista de banda chamado Edo (Edward). Ela conta que, embora gire em torno dos dois, tem uma gama de personagens secundários incríveis. Já estamos ansiosos por este lançamento!

Beta afirma estar muito feliz com o fato de conseguir, por meio dos personagens, fazer com que leitores sintam-se bem e abraçados. “O que me deixa mais feliz é saber que minha história, de alguma forma, pode ajudar alguém. Por eu sempre ter sido uma pessoa solitária, por eu ainda ser, os livros sempre deram aquele alento que nunca encontrei no mundo real. E quando eu escrevo minhas histórias, com meus personagens, eu me sinto livre”, finaliza.

 

AIONE SIMÕES

A escrita sempre esteve presente de forma intuitiva na vida da autora Aione Simões como forma de desabafar sentimentos . Mas, foi ao criar o canal no Youtube “Minha vida Literária”, que ela começou a enxergar a afinidade com a leitura como uma futura profissão, que até então, nunca havia sido cogitada.

No começo de sua carreira, Aione conciliava os estudos com a administração do blog literário, e segundo ela, foi ali que surgiram os primeiros desafios, como o mercado editorial que ainda é bastante restrito, a divulgação dos projetos e os bloqueios de escrita. Mas, com muita dedicação, a escritora conseguiu entregar o primeiro livro, o “Escrito nas Estrelas?”. E, uns anos depois, recebeu a notícia de que seria contratada pela editora Harlequin.

“A sensação ao terminar um projeto e perceber que você foi capaz de criar um universo é indescritível. Mas a felicidade maior vem depois: ser lida. Cada feedback que recebo de alguém dizendo que se identificou com o que escrevi, dando seus depoimentos de como foram afetados por meus textos e histórias… É mágico. É poderoso”, diz Aione, enumerando sobre as felicidades da profissão.

O próximo romance da autora está em reta final de produção e, em breve, será encaminhado para a programação. “Estou bastante ansiosa e animada! Acredito muito nessa história e não vejo a hora de dividi-la com vocês”, afirma.

 

JUSSARA MANOEL

O desejo em transformar os sentimentos em palavras fizeram com que Jussara Manoel torna-se escritora. A brasiliense, assim como Aione, não se imaginava na profissão, porém, foi por meio do amor pela leitura, que Ju conseguiu criar tantos vínculos de amizade com outras autoras e trabalhar na área.

Mesmo sendo uma paixão da escritora, ela ainda enfrenta alguns desafios por trabalhar fora de casa e, às vezes, estar muito cansada e não conseguir se dedicar direito à escrita. No entanto, ela afirma que tenta criar um cronograma para organizar a rotina literária.

“Queria poder me dedicar mais e não me sentir tão bloqueada às vezes para escrever. A insegurança que tenho toda vez que estou escrevendo ou lançando um livro, imaginando o que os leitores vão achar ao lê-los e de me colocar muita pressão para dar o meu melhor sempre”, aponta Jussara.

No entanto, a felicidade de terminar um livro ainda é vista pela autora como um sentimento muito genuíno e, capaz de ultrapassar qualquer barreira imposta pelo dia-a-dia de trabalho. Ela afirma a sensação de “dever cumprido” e o apego aos personagens no fim de cada projeto faz tudo ser gratificante e valer a pena.

“A liberdade em poder passar para o meu livro o que quero e o que está me fazendo sentir naquele momento, transmitir isso me faz sentir realizada. Além de poder conhecer pessoas novas o tempo todo, criar vínculos e conhecer histórias de vida de muitas pessoas ao meu redor no mundo literário”, conclui.

Para finalizar, Jussara nos contou que tem alguns planos para o futuro, referente à um casal que seus leitores tanto amam. “Estou muito feliz em poder dizer que Mason e Bridget do conto de Uma Paixão de Natal terão um livro deles e que torço muito para que seja em breve.”

 

Então é isso! Meninas, muito obrigada por terem aceitado o convite! Foi uma honra e um prazer enorme ter todas vocês aqui nesta matéria. Com certeza vocês inspiraram ainda mais as pessoas que as acompanham. O Livros e Fuxicos estará sempre de portas abertas para quando desejarem!

Para quem quer saber mais sobre o trabalho delas, vamos deixar o Instagram de cada uma logo abaixo. Assim, todos podem conhece-las e deixar muitas mensagens lindas por lá:

  • Juliana: @juliana_barbosa83
  • Roberta: @abetasantos
  • Aione: @aione_simoes
  • Jussara: @autorajussaramanoel

Espero que os leitores desse blog também tenham gostado. Deixem nos comentários o que vocês acharam e, até mesmo, dicas de outras escritoras que podemos trazer aqui!

Beijos!

Anúncios

confira também

Posts relacionados

Comente via Facebook


Deixe seu comentário

6 Comentários

  • Laís Moreira
    26 julho, 2021

    Amei a matéria! Que mulheres incríveis!

    • Redação Livros & Fuxicos
      Redação Livros & Fuxicos
      26 julho, 2021

      Muito obrigada pelo carinho, Laís ♥

  • PALOMA
    26 julho, 2021

    que surpresa boa ver autoras que eu amo tanto sendo entrevistadas aqui no blog da Pah, meu coração se derreteu. Amei conhecer um pouquinho mais sobre elas.

    • Redação Livros & Fuxicos
      Redação Livros & Fuxicos
      26 julho, 2021

      Que coisa linda, Pa! Ficamos super felizes por você ter gostado ♥

  • Gecilene
    26 julho, 2021

    Feliz dia a todas essas escritoras maravilhosas <3

    • Redação Livros & Fuxicos
      Redação Livros & Fuxicos
      26 julho, 2021

      Ela são mesmo, Geci ♥