Anúncios
Sem categoria
janeiro 12, 2022

TIPOS DE PAPÉIS PARA LIVROS E SUAS DIFERENÇAS

Olá, galera! Tudo bom com vocês? No post de hoje vamos apresentar quais tipos de papéis são mais utilizados para impressão de livros e algumas diferenças entre eles. Atualmente, é mais comum encontrarmos títulos impressos com páginas amareladas. Porém, existem aqueles que ainda usam páginas brancas e de outras versões. Vamos falar tudo sobre isso por aqui!

Para começar, há algumas características que vão determinar o tipo de papel. Uma delas é a gramatura, ou seja, o peso do papel. Geralmente, ela vai de 50g a 400g, dependendo do modelo. E, isso vai determinar, tanto o custo da impressão, quanto o custo para a distribuição. É algo muito importante e fundamental na hora de escolher qual será usado em um projeto editorial.

Outra característica que o leitor, em algum momento, vai perceber é a cor e a opacidade do papel. A opacidade envolve brilho, o quanto que aquele material vai refletir, ou não, da luz. E, a cor entra com a questão de ser mais branco ou mais amarelado (no sentido generalizado, porque podem ter outras cores, claro).

A indicação é de que, quanto mais branco, melhor fica a impressão colorida. Por isso que quase todas as HQ’s são impressas neste tipo de modelo. E, quanto mais amarelado e opaco, melhor para o leitor. Isso acontece porque a página amarela diminui o cansaço da vista e também a transparência da folha.

Depois de falar sobre as principais características, agora vamos explicar um pouquinho sobre os tipos de papéis que são bastante utilizados no mercado literário.

 

OFFSET

Esse é um dos principais e um dos mais usados! Esse tipo de papel é semelhante ao sulfite, porém ele tem maior durabilidade e resistência a umidade. Ele é mais poroso, então absorve mais a tinta porque não tem revestimento. Ele é fosco, mas também é branco e uma das formas mais baratas de impressão que tem no mercado. 

Um dos exemplos é a primeira edição de Harry Potter, com as capas tradicionais. A Rocco é uma das editoras que trabalha bastante com esse tipo de papel. A maioria dos livros dela com ele.

 

PAPEL PÓLEN

Parecido com o papel offset, nós temos o pólen. Eles são bem semelhantes, mas possuem tonalidades diferentes. O papel pólen é amarelado e isso é o que difere do offset. A sua opacidade é excelente, ajudando a não refletir tanto a luz no momento da leitura. 

Além disso, tem duas versões que são muito comercializadas: o bold e o soft. O bold tem a gramatura um pouco maior e o soft é mais fininho, consequentemente mais leve. Os livros atuais são os que mais usam esse tipo de papel. Teto Para Dois e Livre Para Recomeçar são exemplos de histórias que contém essa impressão.

 

PAPEL COUCHÊ

Geralmente é utilizado para materiais gráficos por conta do custo benefício. É um material, relativamente, barato se você quer imprimir em alta qualidade. O aspecto dele é liso e tem um revestimento de substâncias minerais. Assim, ele fica menos poroso e também absorve menos. E ele também é mais resistente que o offset. O couchê é bastante utilizado em revistas, em capas, algumas vezes, e no miolo do livro.

 

PAPEL SUPREMO

O nome já diz muito sobre as características dele! É um papel bem liso, muito resistente e de altíssima qualidade. Para vocês terem ideia, é o papel mais liso que tem no mercado editorial. Ele tem 2 camadas de celulose branca e um dos lados vai ter uma cobertura também couchê. Sua capacidade de absorção é bem alta!

Comercialmente, ele é conhecido como papel Supremo, mas também é conhecido como Cartão Triplex. É utilizado em marcadores de páginas, em capas e até em pastas.

 

Então é isso! Espero que tenham gostado do tema de hoje? Conta aqui nos comentários se você gosta de assuntos mais específicos no site. Podemos trazer muitas coisas legais por aqui!

Beijos!

Anúncios

Comente via Facebook


Deixe seu comentário