setembro 15, 2022

MODELOS NARRATIVOS DE ESCRITA


Aposto que todos os leitores aqui já ouviram falar de romance, contos, novelas, crônicas e lendas, né? Esses são modelos narrativos de escritas que podem ter diversos gêneros e temáticas envolvidos.

Cada um deles tem suas próprias características marcantes e são fáceis de diferenciar, principalmente por conta do estilo próprio. Além disso, os modelos de narrativa implicam nós próprios autores também.

Tem pessoas que se identificam mais com uma do que com outros. Então, elas escolhem qual modelo mais gostam de escrever e entregam essas histórias pra gente. E isso independe do gênero, ressaltando mais uma vez.

Agora, nós iremos apresentar para vocês quais são as narrativas mais comuns e a definição de todas elas. Estão prontos?

ROMANCE

­Falando de maneira geral, o romance é uma narrativa que possui uma história principal e várias outras acontecendo ao redor. Também possui um número grande de personagens e outras tramas que vão acontecendo ao longo do tempo em que a trama principal acontece.

É um enredo longo, tanto na quantidade de acontecimentos narrados, quanto no tempo em que se desenrola a trajetória dos personagens. Um romance, geralmente, possui acima de 40 mil palavras. Então, é algo mais extenso mesmo. São os formatos de livro que vemos tradicionalmente.

CONTOS

O conto é uma narrativa mais curta que apresenta um número muito reduzido de personagens em relação ao romance. O enredo acontece em um pequeno espaço de tempo e, geralmente, a história gira em torno de um único conflito.

A narrativa pode trazer diversos fatores, sejam reais ou fantásticos, da mesma forma que o tempo pode ser cronológico ou psicológico. Assim como o romance também, porém de uma forma mais detalhada. Um conto pode possuir até 20 mil palavras.

NOVELAS

As novelas, algumas vezes, são confundidas com o Romance e com o Conto, por conta das suas características. Ela é um tipo de narrativa menos longa que o Romance, porém maior que o Conto. Por isso, tem entre 20 mil e 40 mil palavras.

Costuma se desenvolver em torno de um único conflito e também possui um número reduzido de personagens. É diferente da telenovela, que se origina dos folhetins e possui vários núcleos e formatos mais extensos.

CRÔNICAS

A crônica também é sempre confundida com o conto. A diferença básica entre os dois é que a crônica narra fatos do cotidiano, relata a rotina das pessoas, situações que elas já presenciaram e já até prevemos conforme a escrita vai se desenrolando nos livros.

Ela também utiliza ironia e sarcasmo. Quem nunca, né? Não tem a necessidade de se passar em um intervalo de tempo, mas quando essa ferramenta é utilizada, mesmo sendo algo curto, de minutos ou horas, pode fazer uma diferença no texto.

LENDAS

As lendas são histórias fictícia a respeito de personagens ou lugares reais. Por isso, nesse modelo narrativo, a realidade dos fatos e a fantasia estão diretamente ligadas. A lenda, normalmente, tem um processo inverso aos outros tipos.

Ela vem sustentada por meio da oralidade, se torna conhecida e só depois é registrada através da escrita. Ou seja, tudo depende muito do tempo, do povo e da cultura onde aquela história se passa. Ela traz personagens conhecidos, santos ou revolucionários.

 

Então é isso, pessoal! Gostaram da nossa matéria? Gostaram de saber um pouco mais sobre esses estilos de escrita que tanto consumimos? Conta gente aqui nós comentários!

Beijos!

confira também

Posts relacionados

Comente via Facebook


Deixe seu comentário