março 13, 2012

Fuxicos & Futricos #28

Oi, galerinha!
Tudo tranqüilo?
Bom, estou super
animada com o post de hoje. Pra quem não sabe sou fã da atriz Kristen Stewart
(não por Crepúsculo, mas desde quando eu era mais nova, quando a assisti em Speak) e do ator Garrett Hedlund.
Bom, aí você
pergunta, e o que tem isso com o Fuxicos & Futricos?!
Eles gravaram um
filme juntos, baseado em um livro, e o trailer finalmente saiu, então, não pude segurar esse post por mais tempo. A parte do livro já
estava escrita há muito tempo e eu não ia agüentar esperar mais pra falar dele
pra vocês.

Música
A música escolhida
foi retirada do trailer.
Home – Will Hanson



Livro
On The Road – Pé
na Estrada
nos mostra
um pouco da história do próprio autor, Jack Kerouac, que nos é apresentado na
obra pelo nome de Sal Paradise. A história é narrada em 1ª pessoa e Sal nos
fala de sua tão sonhada viagem atravessando os Estados Unidos.
Sal Paradise, é um
jovem (homem adulto) escritor que vive com a tia no interior dos EUA. Ele é um cara simples, inteligente e tranquilo, que tem
muitos amigos e, por ser bem carismático, faz muitos outros, no decorrer da
história, com muita facilidade. 
Sempre
teve o sonho de fazer uma viagem atravessando o país, mas nunca o tinha feito,
até conhecer Dean Moriarty, um andarilho jovem e
charmoso
.

 Dean é um espírito
livre, amante da música e da literatura, ele vive a vida de um jeito
espontâneo, o que faz dela cheia de emoções. Recém casado com a belíssima e
sexy Marylou, que o acompanha em seu jeito “louco” de viver, Dean experimenta
de tudo o que a vida lhe oferece.

Sal se encanta com
Dean e logo surge uma grande amizade entre eles. Algum tempo depois, Paradise
resolve começar a sua viagem, mas não só. Ele vai à busca do amigo para
acompanhá-lo. É aí que a aventura começa.
Devo dizer que
essa NÃO é uma leitura própria para todas as idades. Há termos chulos,
palavrões, sexo, uso desenfreado de drogas e álcool, enfim. O livro retrata outra
geração ( Beat), uma que desafiava seus limites e vivia por instinto e em busca
de sempre mais emoção.
Os personagens são
reais, porém eles estarão “escondidos” por trás de nomes falsos, como acontece
com o próprio autor. Devo dizer que enquanto lia essa louca história, fui capaz
de sentir a sensação de liberdade de Kerouac. Deu-me uma vontade tremenda de
sair por aí, em uma road trip. Apesar
de toda a loucura aparente, eu queria sim ter sido parte dessa geração, que
rompia com o american way of life e
que buscava viver de maneira autêntica, livre e que desafiava seus limites.


“Assim, na
América, quando o sol se põe, eu me sento no velho e arruinado cais do rio
olhando os longos, longos céus acima de Nova Jersey, e consigo sentir toda
aquela terra crua e rude se derramando numa única, inacreditável e elevada
vastidão, até a costa oeste, e a estrada seguindo em frente, todas as pessoas
sonhando naquela imensidão, e em Iowa eu sei que agora as crianças devem estar chorando
na terra onde deixam as crianças chorar, e você não sabe que Deus é a Ursa
Maior? A estrela do entardecer deve estar morrendo e irradiando sua pálida
cintilância sobre a pradaria, reluzindo pela última vez antes a chegada da
noite completa, que abençoa a terra, escurece todos os rios, recobre os picos e
oculta a última praia, e ninguém, ninguém sabe o que vai acontecer a qualquer
pessoa, além dos desamparados andrajos da velhice. Penso então em Dean
Moriarty, penso no velho Dean Moriarty, o pai que jamais encontramos, penso em
Dean Moriarty.”

Sobre o autor: Jack Kerouac foi um dos grandes
representantes da Geração Beat, que queriam uma consciência nova, libertada de padrões,
escolhiam a marginalidade, o encontro do êxtase através das drogas, a liberdade
sexual, a manifestação das angústias, a procura da aventura no contato com o
outro lado da América: os vagabundos, os desesperados, a estrada que não leva a
lugar nenhum.
A grande
influência de sua vida foi o jovem Neal Cassady (apresentado na obra como Dean
Moriarty), que vivia perambulando pelos EUA uma espécie de libertário apocalíptico.
Kerouac foi sempre
um individualista, e suas inquietações voltavam-se para a descoberta de um “eu”
mais autêntico. Essa busca parece tê-lo encaminhado em direção ao budismo.
Inadaptado até o fim, Kerouac isolou-se completamente nos últimos anos de sua
vida. Recluso, dividia uma casa com sua mãe em St. Petersburg, na Flórida.
Bebia compulsivamente, via televisão horas a fio, pintava quadros repletos de
Cristos tristes e usava uma grande cruz no peito: tinha retornado à religião de
sua infância, o catolicismo.

(Retirado do livro On The Road – Pé na Estrada)



Filme

O filme On The Road é baseado no livro acima
citado. Pelo que ando lendo a respeito dele, sua estréia será em maio desse
ano, no Festival de Cannes. No Brasil, fala-se que o filme só estreará nas
telonas em 15 de junho.
O diretor do filme
é o BRASILEIRO Walter Salles e o elenco é de arrasar. Além de Stewart e
Hedlund, ele trás Sam Riley, Alice Braga, Viggo Mortensen, Kirsten Dunst, Amy
Adams, etc.
Bom, eu to super
ansiosa, e pelo trailer maravilhoso que vi (e que lhes apresentarei) acho que o
filme tem tudo para não decepcionar.


(Imagens do filme On The Road)


Por hoje é só!
Espero que vocês
tenham gostado! Quando eu assistir ao filme, retorno com ele aqui, contando
mais detalhes!

confira também

Posts relacionados

Comente via Facebook


Deixe seu comentário

10 Comentários

  • Planet Pink
    18 março, 2012

    Oi Paulinha!!
    Já vi esse livro em algumas estantes por aí na net a fora, mas agora lendo sobre o que se trata, não me faz mta vontade de lê-lo e nem de assistir o filme, até pq não gosto mt da atriz, foimal =x ahaha

    Mas vou esperar vc assistir e nos dizer o que achou…

    Beijos!

  • Sora Seishin
    14 março, 2012

    Oi Pah e Paulinha!
    On the Road é um livro bem conhecido, mas ainda não li.
    Não sabia que ia ter filme, vou aguardar pelo lançamento.

    Beijos,
    Sora – Meu Jardim de Livros

  • Mireliinha
    14 março, 2012

    Adorei a novidade *-*
    Já tinha visto algo sobre o filme, mas não sabia que era baseado num livro e tal… Adorei!

    :*
    Mi
    Inteiramente Diva

  • Tais
    14 março, 2012

    Já ouvi falar bastante desse livro e também do filme, porém ainda não tive oportunidade de ler mais pretendo.

    bjs
    Tais
    http://www.leitorafashion.com.br

  • jayane
    13 março, 2012

    Para falar a verdade não gosto muito da Kristen Stewart,mas me interessei e muito pelo filme fiquei muito curiosa para ver que pena que ainda vai demorar para estrear.

  • POXAPOXA POXA!

    Fiquei mais pra la do que pra cá!

  • Allan Schonfelder
    13 março, 2012

    Gosto muito da Kristen Stewart também, apesar de muita gente falar mal dela, falar que ela atua mal e tal.. mais eu acho que ela é boa, se não fosse não seria tão famosa! Esse filme parece ser bem legalzinho!! Nunca tinha visto ele antes! Claro que eu vou querer assistir! HUASUHASH..
    Beijos!

  • Aione Simoes
    Aione Simoes
    13 março, 2012

    Oi Paulinha!
    Achei que eu não conhecia nem o filme, nem o livro e nem a música, mas reconheci o filme pelas fotos, ainda que eu não o tenha lido!
    Não pude ouvir a música porque estou na faculdade, mas vou passar depois pra conferir 😀
    Beijão!

  • Tefinha
    13 março, 2012

    Admito que estou com vontade de ver o filme por causa da Kristen Stewart.

    Tefinha – http://aminhadimensao.blogspot.com.com/

  • Luks Vieira
    13 março, 2012

    Gostei da novidade, já estou na expectativa do filme…
    Att.,
    Luks