Anúncios
junho 21, 2021

ADAPTAÇÕES DE LIVROS NACIONAIS

Dia 19 de Junho foi o Dia do Cinema Brasileiro e, como sempre preparamos algo legal para vocês nessas datas, dessa vez não seria diferente. Vamos explicar um pouquinho de como surgiu a data e, logo depois, vamos deixar uma lista de livros brasileiros que foram adaptados para o cinema. Então, vamos começar!

Em 1896 foi exibido, pela primeira vez, um cinema público no Brasil. Isso aconteceu no dia 5 de novembro, na cidade do Rio de Janeiro, na Rua do Ouvidor. Essa sessão contava com 8 filmes de 1 minuto e foram apresentados apenas para as pessoas de alta classe.

Já no dia 19 de junho de 1898, aconteceu o que foi considerado o primeiro dia em que foram feitas imagens voltadas para o meio cinematográfico. Essas imagens teriam sido registradas a partir do navio “Brésil”, saído da França, e o italiano Afonso Segreto fez uma gravação da Baía de Guanabara, também no Rio de Janeiro.

Afonso fez um curso que explicava sobre a “Operação do Cinematógrafo” e trouxe diversos equipamentos para fazer a captura das imagens. Este ato foi bem marcante na história do cinema brasileiro e, por isso, a data foi criada. Porém, o dia 5 de novembro também é considerado por muitos como o Dia do Cinema, justamente pela primeira exibição dos pequenos filmes lá em 1896.

Agora, vamos para a nossa lista que está cheia de indicações incríveis e para todo mundo!

 

CAPITÃES DA AREIA

“Capitães da Areia” é uma obra de Jorge Amando que virou filme no ano de 2011. A história faz parte do grande grupo de clássicos escritos por autores nacionais e que também se passam no nosso país.

“Pedro Bala (Jean Luís Amorim), Professor (Robério Lima), Gato (Paulo Abade), Sem Pernas (Israel Gouvêa) e Boa Vida (Jordan Mateus) são adolescentes abandonados por suas famílias, que crescem nas ruas de Salvador e vivem em comunidade no Trapiche junto com outros jovens de idade semelhante. Eles praticam uma série de assaltos, o que faz com que sejam constantemente perseguidos pela polícia. Um dia Professor conhece Dora (Ana Graciela) e seu irmão Zé Fuinha (Felipe Duarte), que também vivem nas ruas. Ele os leva até o Trapiche, o que desencadeia a excitação dos demais garotos, que não estão acostumados à presença de uma mulher no local. Pedro consegue acalmar a situação e permite que Dora e o irmão fiquem por algum tempo. Só que, aos poucos, nasce o afeto entre o líder dos Capitães da Areia e a jovem que acabou de integrar o bando.”

 

FALA SÉRIO, MÃE!

“Fala Sério, Mãe!” é um filme inspirado no livro juvenil escrito por Talitha Rebouças de mesmo nome. A história teve sua estreia no cinema em Dezembro de 2017.

“Ângela Cristina (Ingrid Guimarães), mãe da adolescente Maria de Lourdes (Larissa Manoela), está tendo a experiência de guiar sua filha durante uma das fases mais complicadas da vida. Ela vive uma montanha-russa de emoções, com medos, frustrações e um caminhão de queixas para descarregar. Por outro lado, Malu, como prefere ser chamada, também tem suas insatisfações. Teimosa, sofre com os cuidados excessivos e com o jeito conservador da mãe.”

 

 

O CORTIÇO

“O Cortiço” foi um filme baseado no livro de mesmo nome e escrito por Aluísio de Azevedo. A produção é bem antiga, foi lançada no ano de 1978, mas até os dias de hoje é bastante assistida por todos.

“Moradora de um cortiço de propriedade do português João Romão, Rita Baiana é uma mulher expansiva e liberada. Ao se apaixonar por Jerônimo, jovem lusitano recém-chegado ao Brasil, ela deflagra um jogo de paixões que acaba em tragédia, além de provocar a ira do proprietário do cortiço… Baseado no romance de Aluísio de Azevedo. Considerado sua obra-prima. Esse romance narra, em sua linguagem vigorosa, a vida miserável dos moradores de duas habitações coletivas.”

 

 

CINDERELA POP

“Cinderela Pop” é uma adaptação lançada no ano de 2019 e inspirada no livro da escritora Paula Pimenta. Essa história faz parte da Coleção das Princesas e tem previsão de mais uma história da série chegar nas telinhas, a “Princesa Adormecida”.

“Cíntia Dorella é romântica menina de 16 anos que sonha em encontrar o cara ideal, mas vê seu mundo ruir quando descobre que seu pai está traindo sua mãe. Descrente no amor, ela vai morar na casa da tia e passa a trabalhar como DJ, se tornando a Cinderela Pop. Com a vida virada de cabeça para baixo, Cíntia acaba se apaixonando por Freddy, um cantor de sucesso e verdadeiro príncipe encantado dos dias atuais, mas também precisa lidar com as filhas de sua madrasta, que também desejam o rapaz.”

 

 

DONA FLOR E SEUS DOIS MARIDOS

Outra obra super conhecida de Jorge Amado e que virou um sucesso do cinema é “Dona Flor e Seus Dois Maridos”. O filme foi inspirado no livro de mesmo nome e teve seu lançamento no ano de 1976.

“Durante o carnaval de 1943 na Bahia, Vadinho, um mulherengo e jogador inveterado, morre repentinamente. Sua mulher, Dona Flor, fica inconsolável, pois, apesar de ter vários defeitos, ele era um excelente amante. Algum tempo depois, ela se casa com Teodoro Madureira, um farmacêutico que é o oposto do primeiro marido. Juntos, eles têm uma vida estável e tranquila, mas tediosa, até o dia em que o fantasma de Vadinho aparece na cama de Dona Flor.”

 

 

Então, é isso, pessoal! Espero que vocês tenham gostado das nossas dicas de histórias nacionais adaptadas. Ainda temos um longo caminho pela frente, mas já temos obras muito incríveis nos cinemas. Deixem nos comentários qual livro brasileiro você gostaria de ver adaptado. Vamos adorar saber!

Beijos!

Anúncios

confira também

Posts relacionados

Comente via Facebook


Deixe seu comentário