[Resenha] Cartas de Amor... - Sandra Brown

Sinopse: As cartas de Kyla para seu marido, o sargento Richard Stroud, em serviço do outro lado do mundo, revelavam uma paixão capaz de superar a distância e fortalecer os laços do amor. Mas seu casamento terminou de forma trágica, deixando Kyla viúva com um filho recém-nascido. E o destino das cartas foi uma caixa de metal... Trevor Rule era o melhor amigo de Richard. Ao voltar para casa após seu tempo de serviço, trouxe consigo a correspondência de Kyla. A cada linha, se apaixonava mais pela mulher que as escrevera. Agora, ele precisa demonstrar a Kyla seus sentimentos, e convencê-la de que ambos têm direito à felicidade. No entanto, ele ainda esconde um segredo capaz de destruir o amor que tanto tenta proteger...
286 Páginas || Skoob|| Rainhas do Romance 41 || Editora Harlequin || Compre

Classificação 

“[...] ele é um pedaço de mau caminho. Mas um bom pedaço de mau caminho, o que é quase uma contradição de termos.”
Primeiramente preciso dizer o quanto é satisfatório resenhar um romance de banca aqui no blog, como uma amante assumida de tal classe literária estava sentindo falta dessas leituras em meu dia a dia e para retomá-las com chave de ouro, escolhi um livro escrito pela talentosíssima Sandra Brown. Não é de hoje que falo dessa autora aqui no blog, quando se trata de romance ela surpreende, emociona e envolve até mesmo os leitores mais arredios. De fato, constantemente me emociono com suas obras, mas em alguns casos específicos meu coração é arrebatado pela história narrada, fato que, para minha alegria, aconteceu durante a leitura de Cartas de Amor.

A trama gira em torno de Kyla, jovem viúva e mãe de um garotinho apaixonante, que perdeu seu marido, o sargento Richard, em um atentado terrorista. Visto a tragédia que mudou completamente o rumo de sua vida, o livro, antes de qualquer coisa, narra a tentativa de superação dessa mulher, que mesmo diante dos fantasmas de seu passado, da dor da perda e da ausência de planos para o futuro, precisa seguir em frente. A vida de Kyla foi despedaçada, mas seu pequenino filho precisa dela, o que a motiva e a faz manter acesa a chama do amor que sente por seu finado marido.
Os sentimentos de Kyla são óbvios, na situação em que ela se encontra não poderíamos esperar nada diferente, entretanto, quando o inebriante Trevor Rule aparece em sua vida as coisas passam a caminhar para o inesperado, isso porque, mesmo sem nunca ter se encontrado pessoalmente com Kyla, Trevor já está apaixonado por ela e pela força desse sentimento resolveu lutar para conquistá-la. Contudo, por mais que pareça, essa história de amor não descreve uma paixão a primeira vista avassaladora, mas sim, uma paixão que nasce pelo poder de uma carta de amor.
Trevor é o tipo de personagem masculino que nos faz suspirar, sua experiência de vida, ao invés de limitá-lo, o transformou em um homem amoroso, carinhoso e apaixonante. No lugar dele, muitos se tornariam indiferentes, mas ele, diferentemente, tornou suas dificuldades a força para seu espírito, fazendo um homem de bigode e tapa olho parecer a perfeição em pessoa. Cicatrizes, as marcas de sua dor, só o deixam ainda mais belo, tanto por dentro, quando por fora.
O romance de Kyla e Trevor não parece impossível, entretanto, é extremamente complicado, pois precisa ser capaz de curar o coração deles e abrir espaço para a real pureza de tal sentimento. E exatamente por isso, ler sobre essa relação foi tão delicioso, independente dos clichês e de um final previamente esperado, os personagens e pequenos segredos da trama nos prendem a narrativa que, é tão bem escrita que facilmente nos arranca lágrimas de emoção.
Como um bom romance de banca, ele tem tudo o que o gênero oferece de melhor, paixão, superação, personagens fortes e envolventes e uma história de amor palpável o suficiente para acelerar o coração dos leitores. Contudo, dois aspectos da narrativa me incomodaram consideravelmente: os erros de revisão (que infelizmente, para mim, foram grotescos, não acreditei no descaso da editora com tal obra) e a comparação mental que fiz durante toda, isso mesmo toda, a leitura entre o Trevor e o Cage de Uma paixão explosiva, minha obra favorita da autora. Tais personagens não são parecidos, mas a forma como eles vivenciam o amor é, e mesmo isso sendo um fator favorável para o Trevor, acabei não me apegando tanto a história dele, mas isso é um fator totalmente intrínseco, relacionado com minha paixão literária pelo Cage.
Contudo, independente disso, indico a obra para todos aqueles que gostam de bons romances. Sem dúvida, vocês irão se deliciar com a história de vida e de superação de Kyla e Trevor. E para aqueles que ainda não se aventuraram pelo mundo dos romances de banca, Cartas de Amor é uma ótima opção para os “leitores iniciantes”.
Quotes preferidos:
“Eu descobri a diferença. Chuva é uma coisa que deve ser compartilhada. Não há nada mais aconchegante do que buscar abrigo da chuva com alguém que você ama. Mas não há nada mais solitário do que suportá-la sozinho.”
 “-Sinto muito. Qual foi o problema? - Ele certamente tirara o fôlego dela ao sair daquela banheira. Seu peito, suas coxas, e seu... - Estava duro demais. O garfo de Kyla caiu no prato. E quando esticou a mão para pegá-lo, ela derrubou o suco de laranja. (...) - Eu estava me referindo ao colchão do quarto de hóspedes. - O quê? - A cabeça de Kyla girou para ele. Seu bigode estava se contorcendo com a necessidade de rir - O colchão estava duro demais.”
“-Então talvez seja melhor não mencionar que seu vestido deixaria qualquer homem tonto. Os olhos de Kayla subiram para o rosto dele e flagaram seu sorriso provocante. E então o sorriso forçado e plástico de Kyla se tornou genuíno. - Obrigada por não menciona isso.”
 “Às vezes me desespero pensando que nunca mais vou vê-lo de novo, Richard. Você vai voltar a me abraçar?”
Capas pelo mundo:
 
  


7 comentários:

  1. Tenho o livro e achei a leitura muito emocionante. Tudo bem que em algumas cenas acho que a mocinha merecia uns bons tapas... kkkk.
    Bjkas!

    Monique Martins
    @moniquemar

    ResponderExcluir
  2. Oi gêmea linda!
    Lembro de você mostrar esse livro e de ter ficado curiosa sobre ele! Aliás, tenho curiosidade de ler alguma obra da Sandra Brown de tanto que você fala nela :)
    A parte dos erros de revisão é lamentável e acho que incomodaria a qualquer um. A outra parte, contudo, não me incomodaria, porque não li a outra obra mencionada.
    Enfim, espero ter a oportunidade de ler algum livro da autora!
    Beijão!

    ResponderExcluir
  3. Parece ser muito bom! Adoro romances, pena que eu não tenha lido ainda nenhum romance de banca. Mas vou tentar conseguir esse livro. Não me importo com finais clichês, na verdade são os que eu mais gosto..
    Beijinhos!

    Camila.
    loucuradelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi Pah!!!
    Nossa, quero muito ler esse livro! haha Não o conhecia, mas parece ótimo, fora que a capa é belíssima e essa primeiro quote abaixo da resenha, nossa, super emocionante *-*

    Bejinhos

    ResponderExcluir
  5. Parece muito bom (apesar de todos os erros de revisão que me irritam muito).
    Gostei do que você comentou sobre personagens se assemelharem pelo modo de vivenciarem o amor. Eu já fiquei pensando várias vezes em personagens e histórias que se assemelham porque me fazem sentir ou me dão a impressão de sentirem algo de um modo semelhante. É tão bonito quando encontramos isso (ainda mais em autores diferentes).

    liliescreve.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Gizeli Regina Meister2 de outubro de 2012 16:04

    Adoro romance de banca...São sempre envolventes, Adorei as quotes também.
    Parabéns pela resenha!!

    ResponderExcluir
  7. Gostei da história! achei envolvente... é difícil se apaixonar por outra pessoa, quando quem vc ama de verdade morreu lhe amando tbm.

    ResponderExcluir