[Resenha] Profundamente Sua - Sylvia Day

Postado em 10 abril 2013
Gideon Cross. Ele é tão bonito e perfeito do lado de fora quanto é danificado e atormentado no interior. Ele era uma chama brilhante e ardente que me chamuscou com o mais escuro dos prazeres. Eu não poderia ficar longe. Eu não queria. Ele era o meu vício... meu desejo... todo meu. Meu passado foi tão violento quanto o dele, e eu estava tão machucada. Nós nunca iríamos ser normais. Era muito difícil, muito doloroso... exceto quando era perfeito. Aqueles momentos em que a voragem do amor desesperado eram a loucura mais requintada. Fomos completamente subjugados pela nossa necessidade. E a nossa paixão nos levaria além dos nossos limites para a mais doce borda da mais nítida obsessão.
Romance Adulto || 252 Páginas || Skoob || Editora Paralela || Compare & Compre|| Classificação 4,5/5
‘Profundamente Sua’ é o segundo volume da saga Crossfire (que antes da confirmação de um quarto livro era considerada uma trilogia), que discorre sobre o complicado relacionamento amoroso vivenciado pela determinada Eva Tramell e pelo bem-sucedido empresário Gideon Cross. Indo além dos clichês comumente utilizados nos livros desse gênero, subentenda-se as cenas sensuais, o relacionamento iniciado com base do desejo físico, uma mocinha com problemas de alto-estima e confiança, e um personagem masculino dominador, rico e repleto de marcas e traumas sentimentais, encontramos um forte drama emocional que toca e comove o leitor. Em ‘Toda Sua’ Eva desvendou sua alma, revelando seus medos e piores pesadelos à Gideon; e uma vez aceita por ele, ela está decidida a fazê-lo confiar nela o suficiente para entregar não apenas seu coração, mas também todo o seu ser. Preparados ou não, eles mergulham em um relacionamento sério, aprendendo o que tal compromisso representa, e lutando para descobrir se o amor é combustível suficiente para a felicidade.
“Sou louco por você, Eva.” Com a cabeça inclinada pra trás, ele me puxou para me dar o mais doce dos beijos, seus lábios se movendo suavemente junto aos meus. “Eu mataria por você”, ele sussurrou. “Abriria mão de tudo o que tenho... mas não desistiria de você. (...)”.

Desde a leitura do primeiro livro da série Crossfire observei que a autora, de forma talentosa se me permitem dizer, escreveu em primeiro instante sobre uma relação de necessidade mútua, e não de amor. De fato, Gideon e Eva precisam um do outro para aliviar o peso e a dor que carregam em seus corações, isso porque ambos compartilham de um mesmo trauma, e mesmo que juntos tais lembranças façam-se mais presentes, a dor é mínima perto do conforto que encontram quando estão caminhando unidos. É claro que o romance começa de forma previsível e literária em demasia, entretanto, nesse segundo livro as coisas se estabelecem de forma natural, são apenas duas pessoas lutando contra o passado, buscando a felicidade, tentando melhorar, amadurecer, merecer experimentar e viver um amor real e verdadeiro. E o ponto que quero chegar é: as comparações com Cinquenta Tons de Cinza me parecem frívolas após a leitura do livro ‘Profundamente Sua’, não que eu não goste da obra da E.L. James, mas aqui não temos amarras e chicotes para aliviar o medo e a dor, apenas duas pessoas lutando contra a vontade de fugir da exposição constante que um relacionamento cria. Afinal, amar verdadeiramente e deixar-se ser amado é um processo de aceitar e compartilhar defeitos e qualidades.
Sendo assim, lemos sobre brigas, desentendimentos bobos, ciúmes – já que os antigos namorados e/ou noivos marcam presença na trama, segredos familiares, finais de semana românticos e principalmente, sobre a vontade louca que Eva tem de fazer Gideon confiar nela. Nesse momento, confesso, ela me irritou um pouco, e somando a isso sua baixa alto-estima, a personagem ficou quase (sim, quase) intragável. Porém é válido observar como as coisas caminham, já que a personagem luta tanto pela confiança de Gideon que não se dá conta de que ela mesma não confia nele, e sendo a confiança a chave para um relacionamento duradouro, eles passam por um grande ‘terremoto de emoções’ que ameaça colocar um ponto final em tudo, desde os segredos mais sombrios, até o sentimento que os une.
Eu gostei do livro. Como já disse na resenha de Toda Sua a autora escreve muito bem, seu texto é simples e direto, e de certa forma, as coisas estão caminhando para cenários mais reais. E tem uma coisa particular que me agrada, os traumas dos personagens. Acho incrível ver a força de vontade deles, compreender a maneira que cada um encontrou para viver um dia de cada vez... sou fã de enredos assim, pois eles me fazem questionar quantas mulheres no mundo já passaram por uma situação parecida com a de Eva, o que sem dúvida é um grande número, e as admiro, mesmo no anonimato, pela força que fazem para alcançar a felicidade. Então, eis meu ponto: romances que fazem o leitor refletir, mesmo com a utilização de elementos clichês e previsíveis, são dignos e merecedores de elogios.
E falando sobre previsibilidade, a autora me surpreendeu. Já haviam me alertado para o final, mas não esperava algo assim, tão intenso. Vivei fã de Gideon, e ainda mais fã da autora. Espero ansiosamente pelo próximo livro da saga, e sem dúvida, indico tais romances para os leitores que buscam livros adultos repletos de paixão e drama emocional.
Quotes:
 “Você ainda aposta?” “Todos os dias.” (...) Seu olhar se encheu de ternura e me provocou um nó na garganta. “Você é o maior risco que já assumi.” Ele me beijou de leve na boca. “E o maior prêmio que já ganhei.”
Gideon me agarrou na altura das costelas e jogo a cabeça para trás. “E o que você quer que eu seja?”. “Meu”. Dei uma mordida em sua garganta. “Todo meu.”
“Estou obcecado, meu anjo. Viciado. Você é tudo que sempre quis e precisei, tudo com o que sempre sonhei. Você é tudo. Eu vivo e respiro por você. Por você.”
Capas pelo mundo:

  



Comente com o Facebook:

11 comentários:

  1. Você descreveu absolutamente TUDO que gostei neste livro. pra mim, 50tons é um livro bobo do lado da serie Crossfire..
    apesar o vocabulário chulo dele - o que eu realmente não gosto - a estória compensa 1000vezes!
    Amei a sua resenha =))

    livrosetudoqueadebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu sempre vejo esse livro e penso em ler, mas sempre deixo para depois, sempre vejo resenhas positivas dele, gostei muito da sua, quem sabe um dia!

    ResponderExcluir
  3. Sua resenha falou exatamente tudo o que achei do livro, adorei :)

    O final desse livro é sensacional, a autora me enganou direitinho e eu amei!!!

    ResponderExcluir
  4. Ainda não li esse, mas acabei de ler o livro Toda sua e amei.
    Espero poder ler esse em breve.

    http://luadesangue1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. O livro é praticamente uma avalanche de emoções, horas esta tudo bem e no minuto seguinte tudo muda.

    AMEI o livro, estou na expectativa para o lançamento de "Para Sempre Sua" e pirei quando fiquei sabendo do quarto. Realmente não há como negar, sou fã saga Crossfire.

    Sua resenha maravilhosa como sempre.

    BEIJOS

    ResponderExcluir
  6. OI Pah!
    Te confesso que dei uma parada nessas leituras, eu acho que enjoei.
    Eu tinha este, mas acabei trocando.

    Beijinhos*

    ResponderExcluir
  7. Amoooo a serie... só deprimi ao saber que eu vou ter que esperar o 4º livro pra saber o final. =((

    ResponderExcluir
  8. Sou fá da Sylvia, amo a série Crossfire e estou super contente porque teremos um quarto livro :D
    Gideon seu gostoso!
    Bjs,

    ResponderExcluir
  9. Estou percebendo que este livro ou a pessoa adora ou detesta, pelo menos vi isso nas resenhas que li...e eu como não li ainda, não opinarei...

    ResponderExcluir
  10. Adorei os 2 livros e aguardo o final...
    é verdade que a historia não vai terminar no próximo?
    -adoro este blog, bjs

    ResponderExcluir
  11. adorei ler este livro e estou louca para ler os outros tambem e gostei deste blog.

    ResponderExcluir