[Resenha] Simples Perfeição – Abbi Glines

Simples Perfeição - Woods teve sua vida traçada desde o berço. Cuidar dos negócios da família, casar com a mulher que os pais escolheram, fingir que riqueza e privilégios eram tudo de que ele necessitava. Então a doce e sensual Della apareceu e conquistou seu coração, abrindo seus olhos para um novo futuro. A vida do casal seguia para um final feliz, até acontecer um imprevisto: a morte do pai de Woods. Da noite para o dia, o rapaz herda o império Kerrington e, embora sempre tenha almejado essa posição, precisará de toda ajuda possível para provar que está à altura de tanta responsabilidade. Della está determinada a ser o apoio de que Woods necessita, mas os fantasmas do passado ainda estão presentes e mais intensos do que nunca. Pressionada pela ex-noiva e pela mãe de Woods, ela toma a decisão mais difícil de sua vida: abdicar da própria felicidade pelo homem que ama. Mas os dois terão a força necessária para seguir em frente um sem o outro? Concluindo a sedutora história de Woods e Della, Simples perfeição é o romance mais surpreendente de Abbi Glines e mostra que encontrar alguém pode ser um golpe do destino, mas descobrir a perfeição ao lado dessa pessoa requer aceitar a si mesmo e superar os piores obstáculos a dois.
New Adult | 204 Páginas | Cortesia Editora Arqueiro | Skoob | Compare & Compre: SaraivaSubmarinoAmazon| Classificação: 3,5/5
E a história se repete. Woods e Dela, após passarem por uma grande provação, voltam para Rosemary decididos a ficarem juntos. Contudo, mais uma vez o destino decide separá-los (– ou seriam as suas decisões imprudentes responsáveis por isso?), testando a força do amor que eles alegam sentir. Confesso que adoro tudo o que a Abbi Glines escreve, entretanto esperava bem mais da história desse casal. Afinal, após tanta dor e luta era de se esperar que eles tivessem prontos para o amor. Mas não, eles não estavam. E apenas depois de novas perdas e superações é que eles enfim estenderão o verdadeiro significado de amar plenamente.

Woods finalmente está onde deveria estar, no controle da empresa de sua família. Focado em seu trabalho e na responsabilidade gerada pelo cargo, ele fica mais distante fisicamente de Dela do que gostaria. E sem conseguir se concentrar no trabalho, graças à preocupação genuína com estado emocional de Dela, ele opta por colocá-la ao alcance de seus olhos, ou seja, permite que ela trabalhe com ele. Enquanto isso, o pânico noturno de Dela volta a aterrorizá-la, fazendo-a sentir inadequada para Woods, que além de seu namorado é um importante empresário de Rosemary. – Ele não pode comprometer-se com uma louca. Algo que Dela, na confusão de suas dores e traumas psicológicos, acreditar ser. Trabalhar ao lado de Woods ajuda a jovem a iniciar uma pequena melhora, mas seus traumas são grandes demais, e a pressão pela perfeição a assusta ao ponto de levá-la a abrir mão do seu amor de sua vida.  

Muitas coisas me incomodaram nessa continuação: a superproteção de Woods, o sexo mascarando o medo, a submissão da protagonista e suas inseguranças... Porém, a principal delas foi a recusa de Dela em procurar ajuda médica. Seus medos não são infundados. Depois de tudo o que passou é claro que ela teria síndrome de pânico. Contudo, a jovem tenta se curar sozinha e isso, realisticamente falando, é praticamente contar um conto de fadas. Não seria vergonhoso se a personagem buscasse auxílio de um profissional, muito pelo contrário, a vergonha é achar que uma pessoa – no caso Woods – seria capaz de curá-la plenamente, de apagar anos de escuridão. Sou dessas que acha que o amor cura tudo, mas também acredito que existem coisas que precisam ser abordadas pelos autores contemporâneos, como a nossa necessidade humana de procurar ajuda para enfrentar nossos demônios. Seja a ajuda espiritual ou médica, o fato é que sozinhos não somos nada.
Entretanto, estamos falando da Abbi Glines, uma das minhas autoras queridinhas, então é claro que a obra possui muitas coisas que me agradaram, como por exemplo, a perspectiva empresarial descrita pelo mocinho (nesse ponto me identifiquei com ele, com a cobrança de cuidar dos negócios da família), com o fato da mocinha ter a chance de escolher – sem se sentir pressionada – pelo o que queria lutar, a revelação dos segredos sobre o passado da protagonista e, principalmente, com o rumo que o livro deu para a vida de todos os moradores de Rosemary. Antes de Simples Perfeição os livros da saga não eram completamente interligados, contudo após ele descrever o drama de alguns personagens secundários, é impossível não querer devorar os próximos livros da saga da Rosemary Beach. 

Definitivamente esse não é o meu livro favorito da Abbi, porém não posso negar que, assim como tudo o que a autora escreve, foi fácil me envolver e emocionar com a leitura. Mergulhei na história, adorei e me irritei com ela na mesma proporção, e agora estou ansiosa pelos próximos volumes da série. – Só a Abbi para criar essa mescla agridoce de emoções! Para os fãs a leitura é esclarecedora, e para os apaixonados por romances no estilo sessão da tarde, vale a pena investir na leitura da saga. Quem sabe vocês não se apaixonam pela autora?
• Sobre a Série •
Simples Perfeição é o segundo volume da duologia Perfeição, composta pelos livros Estranha Perfeição e Simples Perfeição. A saga é protagonizada por Woods, personagem que também faz parte dos livros da série Rosemary Beach – trama que descreve a história de amor de alguns moradores dessa região praiana. Veja em detalhes a linha do tempo nacional da série (e nesse link veja a ordem completa dos livros que ainda não foram publicados por aqui):
Vale salientar que é importante ler os livros seguindo a ordem de publicação dos mesmos (assim evitamos spoilers a respeito dos outros pares românticos que vão surgindo ao longo da saga), porém não se trata de uma regra e o leitor tem total liberdade para escolher qual história de amor quer acompanhar.
Beijos,


Participe Aqui

32 comentários:

  1. eu li o primeiro livro do casal e confesso que não gostei tanto como goste dos outros...
    não sei, achei o Woods machista demais... ele me desagradou em vários aspectos, e pela sua resenha, acho que neste segundo livro não apenas ele como a Dela também vai me tirar do sério kkkkkkk

    ResponderExcluir
  2. É complicado ter que abrir mão da felicidade em prol dos negócios da família, a vida de Woods é bem conturbada com tantos acontecimentos e conflitos tantos familiares e amorosos. Ainda não li o primeiro livro, mas parece que a vida de Woods da muita reviravoltas, pelo menos parece que termina bem.

    ResponderExcluir
  3. Amo esse livro, a historia é tão envolvente.
    Um romance que fala de medos, dramas do passado que deixam uma marca e muitos vezes nos impedem de viver.
    Uma duologia recheada de emoções,Woods é um personagem incrível e apaixonante.

    ResponderExcluir
  4. Oi Pah...
    Não sou a maior fã de historias sessão da tarde, mas eu tenho vontade de ler os livros. Eu tenho o primeiro em casa, mas sempre fico na duvida se leio essa duologia, sem ter lido os outros livros. Você deu uma dica, vou pensar direitinho..rs
    Adorei a resenha.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Nunca li nada da Abbi, mas eu sempre me interessei pelo "Paixão sem limites". Achei a resenha muito bem escrita, mas estou em duvidas se gostaria desse livro :x

    ResponderExcluir
  6. Oi Pah,
    Eu comecei a ler o primeiro e parei na metade, acho que por não gostar muito do gênero, mas penso em dar continuação á leitura logo.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  7. Essa autora me pegou de um jeito q nem sei descrever, to acompanhando a série desde do início, nos primeiros livros eu sempre torci pelo Woods encontrar um amor, apesar que no primeiro livro de toda a série (Rosemary Beach) eu n fui muito com o jeito dele, mas no desenrolar da série ele se mostrou um verdadeiro amante, eu tenho todos os livros já lançados aqui dessa série, e por incrível que pareça ainda n li os livros do Woods, fui primeiro dar uma xeretada no livro do Grant e Harlow, q pela sequência serão os próximos, e como vc comentou no post, realmente é melhor seguir a regrinha d ler na sequência para evitar spoilers rs.
    Mas com certeza será minha próxima leitura, eu amo muito essa série.
    Parabéns pela resenha, bjuss <3

    ResponderExcluir
  8. Essa autora só me surpreende cada vez mas com suas obras que são tão boas para ler , esotu radiante com essa historia de amor , tadinho do cara o pai morre e ainda perde o amor da sua vida ,não é nada facil , eu gostei da historia parece ser um romance bem intenso e bom para ler , vou ler sem dúvidas pah , pois me despertou uma certa e muito grande curiosidade para saber o final dessa historia ,graças a deus é uma duologia , pelo que li é a segunda , então tem mas emoçoes para vim por ai ,( eu creio ) .

    Adorei a resenha pah <3

    ResponderExcluir
  9. Da Abbi Glines só li uma série adolescente e não me cativou muito. Porém devido a várias resenhas positivas sobre a Série Rosemary Beach, vou colocar na minha lista de leituras. Pela resenha me pareceu que esse livro é um pouco melancólico........vamos ver se me apaixono pela escrita da autora.

    ResponderExcluir
  10. Olá, nunca li nenhum livro da Abbi Glines, e nem tenho vontade de ler algo do gênero, apesar de inúmeras pessoas se deliciarem com os livros hots, mesmo com pessoas na capa, as capas dos livros dela são bem bonitas. Sua resenha está ótima, e destaca bem todos os pontos do livro.

    Beijos,
    http://marcasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Ooi, tudo bem?
    New Adult até hoje não li nenhum, e sinceramente tenho muita vontade de ler. Essa saga é uma que eu estou literalmente louca para ter a oportunidade de ler. Já cheguei a comprar o primeiro livro da saga, agora é só esperar chegar e desfrutar as maravilhas que esta autora escreve.
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Não li nenhum livro da Abbi Glines,porém li algumas resenhas. Apesar de não gostar de new adult, me interessei por esse livro e o pelo seu antecessor. Achei os livros mais complexos que os outros do mesmo gênero. E lendo o que você escreveu continuo interessada, o livro tem alguns problemas, contudo parece ser legal.

    ResponderExcluir
  13. Oi Pah, nunca li nada da Abbi e olha minhas amigas sempre comentam sobre os livros dela, preciso ler algum pra conhecer um pouco da escrita dela, alguma sugestão?
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gi! Tenta começar por Paixão sem Limites, vai que você gosta?! :)

      Beijos

      Excluir
    2. Oi Pah, agradeço a sugestão, vou começar com esse livro.

      Beijos!

      Excluir
  14. Com essa resenha eu até tô começando a me interessar pelo gênero (que não gosto), porque a história me parece interessante. Caso eu leia, vou preferir ler como você indicou, digamos que eu não goste muito de 'pegar' spoilers, kkkk.
    Beijos! :)

    ResponderExcluir
  15. Olá pessoal, existe um grupo literário no wpp chamado "the bookshelf", quem quiser participar fique à vontade e adicione o número (79) 88182930 e peça para ser adc no grupo, é sempre bom conhecer pessoas que compartilham do mesmo gosto, ainda mais quando se trata de LIVROS ;)

    ResponderExcluir
  16. Olá pessoal, existe um grupo literário no wpp chamado "the bookshelf", quem quiser participar fique à vontade e adicione o número (79) 88182930 e peça para ser adc no grupo, é sempre bom conhecer pessoas que compartilham do mesmo gosto, ainda mais quando se trata de LIVROS ;)

    ResponderExcluir
  17. Oi Pah,
    Concordo com você em relação ao problema da personagem. Não li o livro, mas pude perceber que a autora quis mostrar que o amor é o suficiente para curar nossos problemas, sejam emocionais e mentais, é isso? Acho que sim, os autores precisam tomar cuidado ao abordar assuntos assim. Os livros tem forte influência na vida das pessoas e alguém que tenha síndrome do pânico pode achar que basta encontrar o amor verdadeiro para ser curada. Mas, e se não encontrar?? Aliás, quem tem esse distúrbio mal consegue se socializar, quanto mais encontrar o amor da sua vida.
    Não se se viajei, mas como não li o livro foi essa a ideia que tive rs.
    Beijos,

    http://versosenotas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  18. Nao gostei desse livro. O problema e a personagem principal, nao gosto de personagem fracas. Entendo que ela tem problemas, mais como aduta ela deveria procurar ajuda profissional. Nao entendo tudo esse negocio do amor, ate porque como diz aquele velho ditado " amor nao enche barriga" e definitivamente nao cura problemas..

    ResponderExcluir
  19. Sempre tive interesse por esse livro, mas por ser um new adult fiquei com um receio por não conseguir compreender a história, já que sou menor de idade. Mas, a duologia e a resenhas me fizeram acreditar que tenho que tê-lo em minha estante. E irei lê-lo o mais breve possível.

    ResponderExcluir
  20. Nunca li nada da autora, vi algumas resenhas sobre os livros dela, mas nunca me interessei, acho que não é o meu gênero de livros.
    www.estantedepapel.com

    ResponderExcluir
  21. Sou péssima em classificar livros por gênero, mas acredito que eu nunca tenha lido nenhum New Adult, que são esses livros mais hot, em que geralmente os personagens passaram por alguma enorme dificuldade e tal, né? Então, livros hot não são bem meu gênero preferido, mas quando surgir algum que a história me interesse, quem sabe eu leia! Não foi o caso desse livro. Já não gostei dos personagens logo de cara e isso é um grande problema e a leitura acaba não fluindo. Esse livro realmente não irei ler.

    ResponderExcluir
  22. Pah!
    Sou daquelas também que acredita que o amor e a fé curam tudo e o amor supera momentos inimagináveis, conseguimos através dele suportar situações que jamais imaginaríamos.
    Quanto ao livro... não acompanho a série, porém vejo que Della é insegura e tem vários medos que precisam mesmo ser curados. A autora deveria ter inserido a busca da cura através de outros no livro.
    “A mulher é um efeito deslumbrante da natureza.”
    Feliz dia da mulher!
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  23. Pra ser sincera, não gostei muito. Esse é o tipo de livro que eu passaria reto na livraria sem arrependimento nenhum. Como você, também acho que o amor cura tudo, mas... Hoje em dia, isso é tão... Sei lá. É muito mais conto de fadas do que realidade, e acaba sendo muito forçado, na minha opinião. Não sei quanto aos outros livros da autora, mas acho que fiquei meio pé atrás depois dessa resenha. ):

    ResponderExcluir
  24. Eu lembro de ter tentando ler o primeiro volume mas parei no meio. O livro não conseguiu me cativar de nenhuma maneira... Fico chateada só de lembra....

    ResponderExcluir
  25. Ah não, essas histórias de vai e vem me irritam.
    Gosto de livros clichês, mas nem tanto.
    É preciso de algo para prender o leitor.
    E olha que nem sou tão exigente quanto a leitura.
    No entanto esperava muito mais da obra e olha que ainda nem li.

    ResponderExcluir
  26. Leio os livros da Abbi, fico no meio termo gosto dos romances melosos. Mas confesso que de todos os livros dela, os meus favoritos são The Vincent Boys são os mais construtivos no meu ponto de vista.

    ResponderExcluir
  27. Nunca li nada da Abbi Glines; realmente esse não é o tipo de livro que eu gosto. Gostei de como você abordou a sua opinião na resenha e, pelas coisas que você citou que não gostou, creio que eu também não gostaria se eu o lesse.
    Kissus

    ResponderExcluir
  28. Que eu me lembre nunca li nada da Abbi, mas talvez eu gostaria da história .. Acho que infelizmente muitas pessoas tem problemas e se recusam a procurar qualquer ajuda.. Apesar de saber que ela deveria ter procurado outras fontes externas, achei bastante realista , uma vez que isso acontece muito no mundo real.. Afinal de contas, o mundo 'real' não é todo lindo.. Esse é um dos que provavelmente eu leria..

    ResponderExcluir
  29. Oi Páh!
    Eu nunca li nada da Abby, tenho vontade de ler Paixão Sem Limites, mas só vontade mesmo.
    Este livro, não acho a capa muito legal não. E você ainda deu classificação de 3.5, não vou ler não!
    Beijoos Páh

    ResponderExcluir
  30. Eu li os dois livros quase vomitando.
    O Woods na minha visão é o típico craque que cria um relacionamento abusivo ao redor da mocinha. Ele não deixa ela se aproximar de outros caras, controla ela e fica louco quando ela tá longe.
    O livro é um clichê atrás do outro. Os protagonistas não tem uma química tão forte, tudo o que eles tem é sexo, e só. As cenas hot eram tão - mais tão - chatas, repetitivas e tediosas que eu quase não acreditei que tinha sido escrito pela Abbi Glines.
    Della Slogan conseguiu ser pior do que Anastasia Stelle, e nem a história de vida dela foi bem desenvolvido.
    Pra mim foi mais uma história clichê, onde não há amor - apenas sexo - e a romantização de um relacionamento abusivo.

    ResponderExcluir