[Resenha] A Rainha Vermelha – Victoria Aveyard

O mundo de Mare Barrow é dividido pelo sangue: vermelho ou prateado. Mare e sua família são vermelhos: plebeus, humildes, destinados a servir uma elite prateada cujos poderes sobrenaturais os tornam quase deuses. Mare rouba o que pode para ajudar sua família a sobreviver e não tem esperanças de escapar do vilarejo miserável onde mora. Entretanto, numa reviravolta do destino, ela consegue um emprego no palácio real, onde, em frente ao rei e a toda a nobreza, descobre que tem um poder misterioso… Mas como isso seria possível, se seu sangue é vermelho? Em meio às intrigas dos nobres prateados, as ações da garota vão desencadear uma dança violenta e fatal, que colocará príncipe contra príncipe - e Mare contra seu próprio coração.
Distopia (+ fantasia) | 424 Páginas | Cortesia Editora Seguinte| Skoob | Compare & Compre: SubmarinoSaraivaAmazon| Classificação: 5/5
A Rainha Vermelha é um livro difícil de definir em palavras. A sensação que tenho é que ao mesclar inúmeros clichês da literatura juvenil a autora conseguiu criar algo surpreendentemente inovador. A história tem aventura, triângulo amoroso (entre dois irmãos e uma heroína dividida), uma personagem principal forte e decidida, e uma trama repleta de reflexões sociais: abuso de poder, segregação racial, exibições políticas que colaboram para manter a população sob as garras dos soberanos, e a ameaça constante de uma revolução populacional... Ou seja, tudo o que comumente vemos nas distopias atuais. Entretanto, o diferencial da obra está na escrita da autora – que é eletrizante ao ponto de fazer o leitor devorar o livro – e nas pequenas surpresas que o decorrer da leitura reserva. Sendo assim, talvez o mistério por trás do sucesso do livro seja que a autora conseguiu, mesmo rodeada de elementos previsíveis, criar um universo instigante, personagens envolventes, um romance fofo com cara de impossível, e uma trama política inteligente e desafiante. E eu até sei que isso parece impossível, mas o fato é que essa mistura de influências literárias deu tão certo que não consegui desgrudar do livro.

A obra gira em torno de uma sociedade distópica que utiliza o sistema monarca. Os reis e nobres são da linhagem prata, cor do sangue que os define socialmente e que também os caracteriza como seres especiais. Os prateados são comumente conhecidos como descendentes dos deuses, afinal de acordo com sua linhagem (cada grande família possui um dom especial) eles podem: manipular o fogo, a água, o ar, as plantas, o ferro ou inúmeros outros elementos. Eles são fortes, poderosos e temidos pelos que não possuem poderes, que no caso são os de sangue vermelho. Grande parte da população é sangue vermelho: pobres que vivem, direta ou indiretamente, a serviço dos caprichos dos prateados. E o problema é que eles não podem reclamar da vida que levam pois sabem que nunca ganhariam uma luta contra um prateado. Ou melhor, isso é o que todos pensam até a aparição de Mare Barrow, uma jovem de sangue vermelho com poderes dignos de um prateado. Ela é uma jovem ladra que rouba para cuidar da família, uma sangue vermelho que não possui grandes esperanças para o futuro, uma serva que ao ir trabalhar no palácio real acaba descobrindo a possibilidade de ser alguém diferente: uma raridade, uma ameaça à nobreza, e até mesmo um símbolo de rebelião. Já deu para perceber o clima central da história, não é mesmo? Mare é diferente e isso vai assustar muita gente, principalmente a nobreza. Exatamente por isso, por ser temida, a jovem embarca em uma aventura cheia de intrigas, manipulações, aventuras e romances. E, claro, eu amei tudo isso!

Como já disse o livro assemelha-se a inúmeras outras histórias – A Seleção, Jogos Vorazes, X-men e o seriado Reign são algumas das que me pareceram mais evidentes. Por esse motivo em muitos momentos é impossível não pensar “eu já li isso antes”, contudo não me senti incomodada, pelo menos não completamente. O fato é que a autora conseguiu criar um universo tão envolvente – tanto politicamente quanto romanticamente – que as influências passaram a ser positivas. Não vi os clichês como cópias, mas como impulsionadores para algo incrível. Tanto é que não consigo definir em palavras o quão envolvente é o cenário governamental dessa história. Ele é complexo, bem desenvolvido e repleto de mentiras – tudo digno da monarquia e de suas artimanhas e manipulações. E a parte romântica é como deveria ser: um pano de fundo para a luta governamental que os personagens principais enfrentam desde pequenos (Mare como uma sangue vermelho que viu o sofrimento infligido ao seu povo e que quer justiça; e os dois príncipes prateados que levam uma vida de peões em uma guerra por poder). Então a questão é que mesmo que o livro seja rodeado de influências, para mim, ele foi único e eletrizante do começo ao fim.
Para resumir o que me fez amar o livro foi a escrita da autora, que usou boas influências para criar uma ótima história. Além disso também gostei da personalidade da mocinha (mesmo quando ela comete os mesmos erros tolos de julgamento), da trama política complexa, reflexiva e um tanto quanto real, do leque fantástico abordado, da guerra que eclode durante a condução da história, e do clima de tensão que permeia toda a leitura – é delicioso experimentar a apreensão da protagonista que não sabe quem é e muito menos o que fazer com o poder que tem nas mãos. No geral, o livro me ganhou desde o princípio e estou louca para ler a continuação. Tenho medo do que virá, mas imagino que gostarei. Portanto, para os indecisos, a dica é: leia. O livro faz o estilo ame ou odeie, então é sempre bom dar uma chance e descobrir por si mesmo os segredos que as páginas revelam.
• Sobre a Série •
A Rainha Vermelha é o primeiro volume da trilogia Red Queen. Por enquanto apenas o primeiro livro foi publicado pela autora que, além dos três volumes da saga, também promete alguns contos para a mesma.

Beijos,



Participe Aqui

32 comentários:

  1. Eu estou lendo ele no momento, e estou gostando bastante, também percebi uma pequena mistura de livros nele, mas isso o torna ainda melhor. Espero que seja até o final bom do jeito que está.

    ResponderExcluir
  2. Achei este livro bem interessante, não sou mto fã de distopias mas algumas me chamam atenção, e esse fui um deles! Pela capa pensei que seria mais um "a seleção", mas gostei mto dele, por ser diferente, ter um pouco de mistério, suspense, quero mto ler!

    ResponderExcluir
  3. Oi Pah! Este livro despertou muito curiosidade em mim no começo, mas depois que percebi as familiaridades de outras distopias eu perdi um pouco o encanto. Já existe tanto disso por aí. Vou esperar publicar os próximos assim consigo adiantar minhas outras leituras e depois ler essa trilogia toda de uma vez. ;)

    ResponderExcluir
  4. Oi Pah, adorei a resenha. Impossivel não comparar com a seleção, até porque é mesma editora. Pelo o que a sua resenha mostra tem tudo para ser uma historia maravilhosa e envolvente. O bom desse livro é que não é só o triangulo amoroso que chama atenção e sim por envolver varios outros aspectos como a politica que me chamou muito atenção.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Pah
    Como não querer ler mais ainda este livro? Sua resenha foi a mais empolgante até hoje! Já estava pensando que quando pegasse ele para ler, iria sem muitas expectativas, de tanto que o povo tava se decepcionando.
    Acho que a autora soube conduzir essa mescla de outras histórias de uma maneira muito inteligente afinal. O cenário governamental do livro parece ter te conquistado mesmo, mal posso esperar para ler A rainha vermelha. Adorei saber sua opinião.


    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. A partir dessa sua resenha conclui que preciso ler esse livro pois tem tudo que eu gosto: distopia, sobrenatural, monarquia e triangulo amoroso. Com respeito a ser semelhante as outras séries, as que você citou eu gosto muito.
    Mas acho que vou esperar lançar outros volumes, pois acho ruim gostar de uma história e ter que esperar a continuação :(

    www.eucurtoliteratura.com

    ResponderExcluir
  7. Ai minha nossa, estão todos apaixonados por esse livro. Leo quase surtou lendo e Dany insistiu demais para que eu lesse dizendo que ia amar. Mas cadê o tempo? hehe Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  8. Oiee,
    estou louca pra conseguir adquirir este livro, muitas pessoas que já leram gostaram e a cada resenha que leio fico mais curiosa.
    Beijinhos!!
    http://05estanteliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Eu tinha lido a respeito dele já, mas tava na lista de próximas leituras..mas depois dessa resenha já foi pro segundo lugar! Obrigada pelas resenhas sempre tão bem escritas!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Achei a capa maravilhosa, fiquei extremamente interessada pela sinopse e adorei o gênero da história. Espero poder tê-lo logo.

    Beijos,Lu
    Blog: Apaixonada por Romances O verdadeiro amor não tem final feliz, porque o amor verdadeiro nunca acaba.

    ResponderExcluir
  11. Esse livro é 8 ou 80: ou você ama ou odeia! Eu to no time dos que amam. Ficou nítido esse compilado de histórias que já conhecemos, as referências são bem claras. Mas a autora soube fazer isso. Eu amei e to doida pela sequência.

    ResponderExcluir
  12. Perfeito... Devorei o livro, lindeza total, nunca tinha lido distopia, e me apaixonei por esse livro, doida pela continuação, espero que tenha um pouquinho mais de romance...e eu também tive a impressão de esta lendo a seleção no começo do livro, mais gostei mesmo assim, até porque também adora a seleção...

    ResponderExcluir
  13. Toda a historia e totalmente envolvente e interessante estou muito empolgado com o livro e seus personagens não vejo a hora de ter ele em mãos e saborear esta leitura .

    ResponderExcluir
  14. Já estava curiosa sobre esse livro a um tempo, mas esperei pela sua resenha, e que felicidade descobrir que é o meu tipo de leitura favorito, não sei se espero lançarem mais livros da trilogia, ou se já leio o primeiro, sou ansiosa, não gosto de esperar pela continuações.

    ResponderExcluir
  15. eu só vejo bons comentários sobre esse livro e como sou fã de distopias já quero muito ele ^.^
    Beijos!
    estantedoluiz.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Ooi Pah,
    adorei a resenha.
    Estou louca para ler, parece ser uma historia bem bacana.
    Já li algumas resenhas positivas e negativas, gostei bastante de saber sua opinião.
    Bjs

    ResponderExcluir
  17. Oi Pah!!
    Li A Rainha Vermelha recentemente e, infelizmente, a leitura não me cativou. Não achei que essa mistura literária tenha sido um grande problema, mas fato é que eu esperava mais ação ao longo da narrativa. Não consegui me apegar aos personagens e não me envolvi na trama.. Posso ter colocado muitas expectativas, não sei, mas ele não me convenceu =/
    No entanto, gostei da reviravolta do ação e confesso que estou curiosa para ler a continuação. Espero que a Victoria nos surpreenda no próximo volume!
    Beijos,

    http://versosenotas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Pah!
    Estou quase acabando a leitura desse livro e adorando!
    Adoro a forma descritiva da autora e a protagonista um tantinho atrapalhada, suas novas descobertas e todo o enredo do livro que me envolveu de forma singular.
    Acredito que acabo a leitura amanhã e já estou a espera da continuidade.
    “Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos.”(Antoine de Saint-Exupéry)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  19. Olá Pah! Faz tempo que venho lendo sobre A rainha vermelha, são várias opiniões, muitas comparações, mas o saldo final é sempre positivo. Agora lendo sua resenha pude solidificar minha opinião de que mesmo contendo elementos próprios de uma distopia e características que são encontradas em outras obras, A rainha vermelha tem seu diferencial. Parece um livro incrível, que prende o leitor, como vc apontou, estou muito curiosa para ler essa história e conhecer mais sobre esse mundo de vermelhos e prateados!

    ResponderExcluir
  20. Oi!
    Essa e uma serie que esta dado o que falar, gostei bastante dessa distopia principalmente por temos um foco politico o que para mim deixa a trama mais interessante, quero muito ler esse livro mas vou esperar lançar toda a serie Red Queen, porque já estou vendo que vou gostar e ficar esperando o próximo livro !!!

    ResponderExcluir
  21. Olá!

    Já ouvi muito sobre esse livro, mas até então não havia tido interesse em ler. Agora lendo sua resenha fiquei louca para ler A rainha vermelha, parece uma historia incrível mesmo. Abç

    ResponderExcluir
  22. Pah,

    Este é um dos livros dos quais mais tenho ouvido falar nesses últimos dias.
    Vi alguns amigos meus comentando e fiquei interessada, mas só agora parei para ler a sinopse, rs. Sua resenha me deixou com MUITA vontade de ler!
    Eu gosto muito de distopias, mas concordo com você que os clichês tornam os livros previsíveis e isso me cansa. Queria mesmo algo que fugisse ao lugar comum e me surpreendesse.
    Com certeza vou adquirir para matar a vontade!

    Beijo

    ResponderExcluir
  23. Oi Pah!!!
    Quero muito ler esse livro. Além, da sua, já li algumas resenhas positivas sobre ele. Eu não sou a maior fã de distopia, então pra eu querer ler precisa ter algo que realmente desperte o meu interesse e esse livro tem isso. Vc citar que a escrita da autora é eletrizante já dá um up na vontade de ler hahaha. E lendo algumas resenhas por aí eu tb me lembrei de outros livros parecidos, mas já que vc falou que essas influências passam despercebidas de tão bom que o livro é, então parece bem animador. Inclusive já estive com o livro em mãos e é muito lindo!!!!!! Em breve vou ler ;)

    ResponderExcluir
  24. tenho vontade de ler esse livro, mas tinha me desanimado pois , me falaram coisas negativas sobre o mesmo, até que uma amiga minha leu, e me falou que era muito bom e que valia a pena ler, e agora com sua resenha, já sei que ele vai ser minha próxima leitura.

    ResponderExcluir
  25. Confesso que o mais me atrai nesses livros são as capas que são simplesmente lindas!!!!! Louca pra ler!!

    ResponderExcluir
  26. Oie
    Eu estou meio saturada de tantas distopias que estão sendo lançadas ultimamente mas é ótimo quando uma te surpreende mesmo usando os mesmo elementos que a maioria das outras.A narrativa da escritora deve ser um grande ponto positivo nessa obra assim como o desenvolvimento da história espero mesmo que os próximos não decepcionem já que muitas livros dão uma decaída no segundo volume.E essa capa está totalmente perfeita.

    ResponderExcluir
  27. Eu li em três dias, o livro é muito bom, com uma história fantástica, estou ansiosa pela continuação.

    ResponderExcluir
  28. Estou super curiosa para ler esse livro e você elogiando ele ai é que estou mais que ansiosa para ler. Acho que saber que apesar de ter vários elementos clichês a autora soube criar um universo paralelo que nos prende me agradou muito. Gostei mesmo e não vejo a hora de ler livro que tem uma capa linda.

    ResponderExcluir
  29. Estou super curiosa para ler esse livro e você elogiando ele ai é que estou mais que ansiosa para ler. Acho que saber que apesar de ter vários elementos clichês a autora soube criar um universo paralelo que nos prende me agradou muito. Gostei mesmo e não vejo a hora de ler livro que tem uma capa linda.

    ResponderExcluir
  30. Já li comentários positivos e não tão positivos sobre esse livro. Espero poder ler e tirar minhas próprias conclusões, afinal de contas parece ser uma boa história.
    Beijos

    http://tudoqueeuli.blogspot.com

    ResponderExcluir
  31. Gostei muito desse livro. Teve uma pitada da seleção. Mas apesar da história envolvente, esperava mais. Achei um pouco clichê o final, eu meio que já "chutava" o que ia acontecer, mas ao mesmo tempo esperava ser surpreendida, o que não ocorreu. Concordo totalmente com a questão de ser uma leitura rápida. Eu devorei esse livro kkkk. Beijos, Pah

    ResponderExcluir
  32. Pah, já foram tantas as resenhas que já li sobre A Rainha Vermelha, e nenhuma delas me decepcionou. Estou bem curioso para saber sobre esse sistema de divisão de classes por cor de sangue e toda a transformação da protagonista Mare.

    ResponderExcluir