[Resenha] Nunca Jamais – Colleen Hoover e Tarryn Fisher

Charlie Wynwood e Silas Nash são melhores amigos desde pequenos. Mas, agora, são completos estranhos. O primeiro beijo, a primeira briga, o momento em que se apaixonaram... Toda recordação desapareceu. E nenhum dos dois tem ideia do que aconteceu e em quem podem confiar. Charlie e Silas precisam trabalhar juntos para descobrir a verdade sobre o que aconteceu com eles e o porquê. Mas, quanto mais eles aprendem sobre quem eram, mais questionam o motivo pelo qual se juntaram no passado.
Romance; Fantasia | 192 Páginas | Cortesia Editora Galera Record | Skoob | Compare & Compre: SaraivaSubmarinoAmazon | Classificação: 4/5
Nunca Jamais é fruto da união das talentosas Colleen Hoover e Tarryn Fisher. Tais autoras sabem encantar, emocionar e chocar seus leitores, portanto desde o início da leitura eu sabia que elas escreveriam uma história extremamente intensa e surpreendente. E não deu outra! Além de a obra ser repleta de mistério e romance, ela também incita a curiosidade do leitor de uma maneira que poucas tramas conseguem, fazendo-nos devorar o livro em um piscar de olhos. Imagine acordar sem saber quem é, onde está, quem são seus familiares e amigos, ou qualquer informação que diga como foram seus últimos dezoito anos. Seria absurdo não se lembrar de nada, não é mesmo? E seria mais absurdo ainda se o amor da sua vida também estivesse passando pelo mesmo drama. Em Nunca Jamais vamos conhecer Charles e Silas, jovens que não lembram de nada do seu passado, mas que sabem que precisam permanecer juntos para descobrir como recuperar suas memórias e a vida que parecem ter deixado para trás.
O livro é intercalado entre a narrativa de Charles e Silas. Logo no primeiro capítulo fica claro que eles esqueceram completamente quem são: eles não sabem seus nomes, as aulas que têm, quem são seus amigos, quem são seus pais, e muito menos que são namorados há quatro anos. A primeira memória deles é de livros caindo no corredor da escola, e fora isso eles só se recordam de coisas básicas como o nome de uma música ou o funcionamento de um carro. Desesperados e completamente perdidos, Charles e Silas embarcam em um jogo de atuação, fingindo ser quem deveriam ao mesmo tempo em que tentam reunir informações para descobrir o que realmente aconteceu com eles. – Será que estão sonhando? Será que estão loucos? Ou, pior, será que alguém fez isso com eles? Enquanto milhares de perguntas sem resposta surgem, Charles e Silas descobrem que ao despirem suas máscaras – aquelas que não sabiam que usavam até se esquecerem de tudo – estão propensos a desenterrar perigosos segredos. Muitas vezes as aparências enganam e, ao andarem por suas vidas como observadores distantes, eles perceberão que estão vivendo em uma perigosa teia de mentiras.  
Posso não ter qualquer tipo de lembrança agora, mas estou aprendendo que sou muito bom em fingir. Bom demais, talvez.

A obra é, no mínimo, eletrizante. O que torna impossível interromper a leitura é que queremos entender logo o que aconteceu (fora que é instigante e amedrontador mergulhar em uma experiência na qual nos esquecemos das memórias que construímos ao longo dos anos). Então claro que amei a história e todo esse clima de suspense e mistério. Realmente me senti na pele dos protagonistas, portanto vivi a angústia, o medo e a dor deles como se fosse minha. Além disso, amei como as autoras abordam os segredos que giram em torno do casal. Aos poucos, Charles e Silas descobrem coisas que não os deixam felizes, que os fazem enxergar quem realmente são, quem querem ser e, principalmente, as mentiras que enfraquecem o amor que sentem um pelo outro. A cada revelação fiquei de queixo caído, criei milhões de teorias mirabolantes, e torci enlouquecidamente para que eles superassem tudo isso e construíssem um final feliz. Entretanto, como digno dessas autoras maravilhosas, elas guardam uma carta na manga e terminam o livro no PIOR momento possível! O final é do tipo que nos deixa com o coração nas mãos, que nos faz passar dias pensando sobre essa história, e que nos faz ansiar enlouquecidamente pela continuação.
Uma das coisas que preciso ressaltar é que a leitura de Nunca Jamais foi, na realidade, uma releitura. Li a obra assim que ela foi lançada e, depois de ler suas continuações, fiz a releitura do volume publicado aqui no Brasil. E o ponto é que na primeira vez a leitura foi incrível, enquanto na segunda não consegui me envolver da mesma forma. Como já sei o final, acredito que a trama tenha perdido um pouco do seu encanto. Contudo, por mais que eu ache que a cada volume essa história vá perdendo o charme, não consigo deixar de indicá-la, afinal Nunca Jamais é completamente misterioso e envolvente. Vale a pena ler só para observar o quão talentosas essas autoras são em brincar com nossas emoções. Foi depois desse livro que virei fã da Tarryn Fisher e de seus finais arrebatadores. Então, dê uma chance e deixe-se surpreender por essa história.
• Sobre a Série •
Nunca Jamais é uma trilogia. Entretanto, vale salientar que os três volumes podem ser considerados um único livro – tanto pela quantidade de páginas quanto por um começar exatamente no ponto onde o outro terminou. O fato é que por uma questão contratual, e por querer nos manter curiosos, as autoras publicaram os volumes de forma separada.
Beijos,



Participe Aqui

19 comentários:

  1. Eu adoro um bom mistério e tenho ouvido muitas coisas boas sobre esse livro. Conheço e adoro a narrativa da Colleen, mas não conheço Tarryn, e confesso que fiquei animada para saber quais são os seus finais arrebatadores.
    Adorei a resenha e quero muito ler todos eles!
    Que capa mais linda, nossa nossa!

    Beijos!
    Fabi Carvalhais
    Pausa Para Pitacos | Participe do TOP COMENTARISTA | Promoção PQ SIM!

    ResponderExcluir
  2. Já venho a vários dias ouvindo falar desse livro. Muitos indicam, outros não.. Ate participei de um sorteio dele, mas não ganhei. Só que quero muito ler, acho a ideia dele uma loucura, ótima de ser lida. Só preciso de tempo pra ler tanto livro.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. O livro me parece muito bom! Fico imaginando, se acontecesse comigo, o que faria? Como reagiria? Acho que, se descobrisse coisas muito ruins sobre mim e que meu eu desmemoriado desaprova, é uma oportunidade de recomeçar e ser uma pessoa melhor. Fiquei curiosa com a trilogia, quero pra mim!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Quero muito ler Nunca Jamais, gostei bastante da historia principalmente por temos essa perda de memoria coletiva do casal e fiquei muito curiosa para saber mais pois a historia e bem misteriosa e parece mesmo envolver o leitor, mas quero esperar lançar a trilogia inteira antes de começar a ler !!

    ResponderExcluir
  5. Já li um livro da Collen, e apesar de ter gostado, não fiquei com muita vontade de ler mais coisas dela. Kkk Sou confusa mesmo.

    ResponderExcluir
  6. Olá,
    Pense em uma mulher destruidora, não gosto de new adult, mas ela é a única coisa que faz essa regra não ser totalmente verdade. Esse livro acabou de ser lançado e eu já quero, assim como todos os outros dela, sei bem como as obras da autora são viciantes e compreendi completamente os sentimentos que você descreveu na resenha. Já quero.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Olá Paola,

    Eu adoro a Colleen, e achei sensacional essa parceria com a Tarryn. Estou esperando para ler o 3º livro já, e eu gostei bastante da história, é intrigante de prende a gente demais!

    Parabéns pela resenha! =)

    www.booksimpressions.com.br

    ResponderExcluir
  8. Acho desnecessário transformar em uma trilogia, para mim uma tentativa de lucrar mais. Parece ser um livro interessante, adoraria ler por que amo livros sobre perda de memoria mas estou tentando evitar trilogias, é uma pena :(

    ResponderExcluir
  9. Oiiee,
    Amei a resenha eu ainda não li nenhum livro das autoras, mas pretendo, estou super curiosa para saber o que aconteceu com esse casal que perderam a memoria, tenho certeza de que vou amar os livros, e eles poderia ter deixado em um só né.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  10. Oi, Pah
    Incrível como todos falam desse desfecho, estou ficando curiosa para ler o livro em parte por causa disso. Mas acredito que como é a série pode ser considerada um único livro, como você citou, deve ser essa a intenção das autoras, deixar os leitores ansiosos.
    Não é uma prioridade, mas ainda pretendo começar a série e espero gostar como você.

    ResponderExcluir
  11. Olá Pah,
    Li alguns livros da Colleen e já estou virando fã! Já a Tarryn ainda não tive a oportunidade de conhecer sua escrita, mas você me deixou muito curiosa por elogiar seus finais arrebatadores. Estou bem animada pra ler esse livro, pois adoro uma boa trama com mistério e suspense. Histórias com perda de memória nos deixam curiosos pra saber logo o desfecho, prendendo o leitor até a última página, e agora estou por demais de curiosa com essas revelações que surpreendem. Porém, como essa é apenas a primeira parte da história toda, vou ler quando as três partes forem lançadas, pois prefiro ler de uma só vez.
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Histórias de perda de memória me atraem, acho emocionante esse tipo de leitura.
    Dessas autoras, eu já ouvir falar muito bem da Colleen, mas nunca li nada dela. Quem sabe eu leia quando as três partes estiverem disponíveis. ;)

    Bjos!

    ResponderExcluir
  13. Oi!

    Eu recém tenho ouvido falar do livro (pq agora q os blogs tão resenhando), mas eu pelo menos conheço as autoras hahaha

    Desde a primeira vez que lj a sinopse é consequententw uma resenha sobre ele eu estou muito ansiosa para ler. Em geral, eu não gosto de romances. Em nada. Mas a proposta desse parece diferente de tudo que eu já li. Já imaginou q louco vc acordar e não fazer ideia de qu vc é???

    ResponderExcluir
  14. Vixe, não adivinharia nunca que a sinopse desse livro era nem de longe essa, kkkk. Não sei pq.
    Então... o que mais gosto das suas resenhas, Paola, é a sinceridade; e por colocar sua visão do livro de uma forma tão clara, já sei que esse não é o tipo de livro que busco no momento :/
    Ainda quero muito ler algo escrito pela Colleen, mas não será esse :D

    ResponderExcluir
  15. Ainda não conhecia a série, mas a história é bem diferente, com lapsos de memória, não sabendo realmente como chegaram aquela situação atual, fiquei interessada em saber o final desses personagens.Beijos...

    ResponderExcluir
  16. Oie,
    Quando li que era da Colleen fiquei interessada, embora não conheço a escrita da outra autora. Como no meu caso será a primeira vez que lerei o livro, espero me envolver com os personagens. Fiquei receosa em começar apenas por ser parte de uma trilogia.
    Beijocas ^^

    ResponderExcluir
  17. Ai, meu Deus!
    Eu li os dois primeiros livros da série e fiquei MUITO BRAVA quando acabei cada um dos livros! É muita maldade!
    Apesar disso, a série é realmente intrigante e eu AMEI até onde li!

    ResponderExcluir
  18. Eita, parece ser muito bom! Mas acho que vou aguardar serem lançados os outros, porque se eu me envolver muito com a história vou ficar na agonia pelos outros. Adoro a escrita da Colleen, já a Tarryn não a conheço... Beijos Pah.

    ResponderExcluir
  19. Ai, ai... Colleen Hoover..
    Já li vários livros da autora.. e adorei todos!!!
    Adorei a resenha, e fiquei mais louca para ler.. mas vou esperar sair todos os livros primeiro.. já li vários comentários que o livro é tri pequeno e deixa o gostinho de quero muito no final kkkk então vou esperar sair todos pra comprar :D
    bj bj

    ResponderExcluir