abril 19, 2018

[Resenha] Amor Imenso – Penelope Ward

Desde garoto, Justin amava Amelia, que odiava Justin desde que ele se mudou para a casa vizinha à da sua avó, em Rhode Island. Não, nada disso. Amelia também amava Justin, mas um mal-entendido o fez pensar que a garota mais incrível do mundo não correspondia ao seu amor e, pior, o odiava. Os anos se seguiram, e os dois tomaram caminhos distintos até que o destino – e um empurrãozinho de Nana, avó de Amelia – os reuniu novamente na casa onde se conheceram quando eram adolescentes. Obrigados a compartilhar o mesmo espaço, Justin – que aparece na casa de praia de Nana com a namorada – e Amelia vivem como cão e gato. Orgulhosa, a princípio ela não dá o braço a torcer ao amor que sempre sentiu pelo vizinho e reluta o quanto pode contra os encantos de um Justin, agora, mais maduro e… muito mais atraente. Será que ambos resistirão à paixão e ao desejo que os incita desde a adolescência?

Romance Contemporâneo Editora Planeta • 272 Páginas
Classificação:
5
/5
Skoob Compre: SaraivaAmazon
Que livro mais lindo! Confesso que de início estava achando
a trama previsível (e com uma tendência irritante para o triângulo amoroso),
mas conforme a leitura avançou fui me envolvendo, surpreendendo e apaixonando
perdidamente por esses personagens. Trata-se de uma história rodeada de
clichês, mas que deixa o leitor suspirando perdidamente pelas típicas e
maravilhosas idas e vindas do amor.

Amélia e Justin são melhores amigos desde sempre, mas algo aconteceu e os separou. Agora, nove anos depois, eles serão obrigados a conviver em um mesmo ambiente, pois são coproprietários de uma casa (herança de família e uma longa e fofa história paralela). Obviamente Amélia fica apavorada com a possibilidade de reencontrar Justin. Mas, pela primeira vez em anos, ela se sente preparada para o confronto, para pedir desculpas, explicar os motivos que a afastaram dele anos trás e, principalmente, para tentar recuperar o melhor amigo. Em contrapartida, Justin aparece na casa de praia com uma namorada linda e divertida e sem vontade alguma de conversar com aquela que um dia foi a mulher da sua vida. Entre farpas e trocas de olhares, esses dois precisarão superar os erros do passado e apagar – de uma vez por todas – o desejo desenfreado que sentem um pelo outro. Até porque, eles são (ou eram) amigos e nada mais.


Viu, clichê puro! É o velho lance de amigos que sentem mais
do que amizade (um clichê que eu amo e que faz parte do meu próprio livro, como
logo vocês irão descobrir). Ainda assim, a autora abordou o tema com maestria e
surpreendeu o leitor a cada nova página. Tem respeito, companheirismo, perdão,
longas conversas, e muita tensão sexual – que são acalmadas com mais conversas,
algo que eu amei. A amizade entre Amélia e Justin é palpável, assim como a
certeza de que eles são perfeitos um para o outro. Por isso, durante o decorrer
das páginas precisamos lidar com o fato de que o amor tem a hora e o momento
certo de acontecer. Foi triste vê-los separados, da mesma forma que foi
maravilhoso entender que eles não estavam prontos (e talvez nunca estariam) para
viver plenamente o amor que sentem um pelo outro.
Justin também me surpreendeu demais. O cara é o estereotipo
de galã: cantor, compositor, bom amigo, mister paquerador, e lindo ao extremo.
Mas as características dele que saltam aos olhos são outras, por exemplo, como ele
escuta e apoia os amigos, como respeita sua namorada e as mulheres ao seu
redor, como se entrega ao próximo mesmo quando sofre com isso… Isso sem
mencionar o momento em que descobrimos quem é o amor imenso do personagem e como ele transforma sua vida para poder
se dedicar a ela. Preciso dizer: que baita homão!
Amélia e Justin brigam feito cão e gato, mas eles também se
completam e entendem como ninguém. Tem algumas coisinhas na relação deles que
irritam – como as inseguranças, o ciúme e as mentiras. Mas, o que senti é que
eles mostraram com sinceridade como todos os relacionamentos (sejam entre
casais ou não) são complexos e requerem muita entrega, paciência, capacidade de
perdoar e, claro, amor por si mesmo e pelo próximo.
O final desse livro é maravilhoso e deixou um gostinho de
quero mais. Não achei que ia adorar tanto, mas sério, fiquei apaixonada. Para
quem gosta de livros clichês, envolventes, românticos, sensuais e fofos, eis
uma ótima opção. Agora quero ler todos os livros dessa autora!
Atenção: esse livro
contém conteúdo adulto.

Beijos

confira também

Posts relacionados

Comente via Facebook


Deixe seu comentário

6 Comentários

  • Queilane Benjamim
    10 setembro, 2019

    Que livro incríveeeeeel li ele todo em um único dia. Vi a tu falando desse livro lá no teu canal do YouTube, e fiquei curiosa por conta da empolgação que você tava falando do livro, confesso que demorei pra começar a ler porq achei que seria tudo muito previsível, mas confesso que com o desenrolar da história ele me ganhou e não conseguir parar até terminar. Nunca li nada dessa autora, e agora quero ler todos, amei que tem muitos diálogos entre os personagens acho que deixa tudo mais envolvente.

  • Karol Xavier
    29 maio, 2019

    ALERTA SPOILER
    Eu achei Amelia muito escrota com a Jade. Ela foi traída e sabe como dói, então fica "amiga" da moça e fazendo o que fez com o Justin. Ok ninguém tem culpa de se apaixonar, mas no momento que percebeu deveria se afastar.
    O cara tem namorada, destrata a Amelia o tempo todo e de vários modos, transa com a namorada no quanto ao lado e dá muuuuuuito prazer a Jade e a boboca da Amelia ouvindo e chupando dedo. Parecia uma mocinha da era vitoriana.
    Não consegui perceber esse "amor imenso". Vi troca de farpas e eles tentando resolver problemas da adolescência, sinceramente até metade do livro não vi "amor imenso" nenhum.
    Achei tudo muito forçado, ele com a Jade e pensando na Amelia, se masturbando pensando nela, Jade não merecia. As conversas eram piores, ele sabia dos sentimentos e soltava "o sexo com ela era bom", alias ele e a Jade eram como coelhos, Amelia no quarto ao lado. Ficou muito bizarro.
    Come se não bastasse ser podre com a Jade, ela foi podre com um cara maravilhoso, o Roger.
    Não consegui gostar da Amelia não, achei ela fraca e sem caráter. Uma escrota.

  • HILLARY LOBO
    16 maio, 2018

    Eu amei, amei e amei esse livro <3
    Suas 5 estrelas nunca decepciona.
    Obrigada!

  • Bruna Btt
    20 abril, 2018

    Eu li esse livro faz algum tempo já, e eu adorei!!! achei mtu legal!!
    e esse moço da capa está de parabéns!

  • Nanda Novaes
    20 abril, 2018

    Quando olhei a capa, não achei que me interessaria. Mas, apesar de você descreve-lo como clichê, as qualidades que você ressaltou me deixou muito curiosa para ler.

    Nanda, Gravado na Memória

  • Grazielle Dalla Stella
    19 abril, 2018

    Oiiiie, Pah!! Faz tempo q eu tô louca pra ler esse livro, mas sem vou adiando… Acho q depois de ler sua resenha a vontadr voltou e terei q ler o quanto antes!! Kkkk