Anúncios
julho 30, 2015

[Fuxicando Sobre Chick-Lits] Desafio Fuxicando Sobre Chick-Lits: Casório – Marian Keyes

“Chick-lit” é
um gênero literário que abrange a vida da mulher moderna, sendo voltado,
principalmente, para o sexo feminino. São romances leves, com um toque
de humor, que narram o quotidiano e entram fundo nas dúvidas e emoções das
personagens, transmitindo, normalmente, a sensação de estar lendo o relato
de uma amiga. As história nesses livros poderiam facilmente ser uma conversa
entre garotas ou mulheres, na qual há compartilhamento de sonhos, segredos,
confissões. 

Oi queridos!

Para cumprir minha sétima meta do Desafio, li Casório, da Marian Keyes, aproveitando as férias de julho para riscar da lista o item nº 11: Ler um chick-lit com no mínimo 600 páginas.

Lucy Sullivan vai se casar. Essa moça de 26 anos, que divide o apartamento com as amigas, não tem dúvidas de que, dentro de poucos meses, estará entrando na igreja durante uma linda cerimônia. Só falta um pequeno detalhe: o noivo! Mas Lucy, que nem ao menos tem um namorado e nunca foi muito bem-sucedida no amor, confia piamente nas previsões de sua cartomante e iniciará uma busca incessante (e hilariante) por um bom partido: ele só precisa ser bonito, inteligente e não lembrar em nada o seu pai. A escritora Marian Keyes – após os imensos sucessos Melancia, Férias! e Sushi – está de volta com Casório?! , um romance contagiante e engraçadíssimo.

Chick-Lit | 644 Páginas | Bertrand Brasil Skoob | Compare & Compre | Classificação: 4/5 Resenha de Aione Simões





Minha evolução no desafio:


  1. Ler um chick-lit com um casal na capa (pode ser o desenho de um casal); 
  2. Ler um chick-lit sem pessoas ou desenhos de pessoas na capa;
  3. Ler um chick-lit que tenha um relógio na capa;
  4. Ler um chick-lit em cuja capa haja, no mínimo, 4 cores diferentes;
  5. Ler um chick-lit cuja lombada seja predominantemente branca;
  6. Ler um chick-lit cujo título seja formado por apenas uma palavra;
  7. Ler um chick-lit cuja primeira palavra do título tenha a mesma quantidade de letras que o seu nome;
  8. Ler um chick-lit cujo primeiro nome da autora/do autor comece com a primeira letra do seu nome;
  9. Ler um chick-lit adquirido em 2014;
  10. Ler um chick-lit publicado no Brasil entre 2005 e 2010;
  11. Ler um chick-lit com no mínimo 600 páginas;
  12. Ler um chick-lit de uma das divas do gênero: Sophie Kinsella, Meg Cabot ou Marian Keyes.



Ainda tem dúvidas sobre o gênero? 
Já conferiu o post com esclarecimentos e indicações de chick-lits


Confira também as sugestões específicas para os itens 1, 2 e 3, 4, 5 e 6, 7, 8 e 9, e 10, 11 e 12!


Beijos para todos!


Participe Aqui

Anúncios

confira também

Posts relacionados

Comente via Facebook


Deixe seu comentário

28 Comentários

  • Planet Pink
    03 agosto, 2015

    Infelizmente, esse é o único da autora que tenho na estante =(
    Mas ainda não fiz a leitura dele, Adoro a Marian e esse livro parece muito divertido! Vou tentar adianta-lo na lista de leituras.
    Beijão

  • Fran Ferreira
    03 agosto, 2015

    Oi Aione.
    Quando comecei a ver os livros da Marian Keyes, foi por volta de 1 ano e pouco. Desde a primeira vez que os vi, fique desinquieta, toda vez acontecia algo (algum caia em meus pés; estavam perdidos no meio de uma escolha minha na prateleira; ou achava as e os nomes intrigantes), não estava nem ai para eles, até que um dia resolvi ver sobre o que se tratavam, a partir deste dia, os comecei a ver com outros olhos, assim, pude perceber que não era nada do que imaginava. Como gostei muitoooooo, o coloquei em minha cesta, até perceber que minha cota anual já havia extrapolado o limite, assim, o coloquei para a próxima lista que ainda não conclui. Não sabia que pertencia a uma série, lembro-me de algo relacionado com irmãs sem destaque.
    Agora com o 1º vídeo que vi sobre livros dela, só me confirmou o quanto estava enganada.
    Agradeço desde a resposta da Becca, porque eu não saberia qual é o 1º de não fosse pela data de publicação original.

    Bjsss

  • Ana Paula Mertins Zawatski
    02 agosto, 2015

    Olá, Aione. Não nego que não tenho costumes de ler Chick-Lits, sou bem mais chegada em romances dramáticos e bem psicológicos, mas esse livro eu realmente me interessei. Sou fascinada em livros longos, e me vi na personagem kkkk. Gostei da temática do livro, e tô pensando seriamente em tentar encaixa-lo.
    Beijinhos

  • Evellyn Mendonça
    02 agosto, 2015

    Ooi,
    fiquei com muita vontade de ler esse livro, porque amo chick-lits.
    Ainda não li nenhum livro dessa autora, mas tenho curiosidade sobre Melancia.
    Bjs

  • Andreza Galvão
    02 agosto, 2015

    Oi, Aione! Nunca li nada da Marian, mas tenho bastante vontade, já que seus livros são um dos meus gêneros preferidos. Casório?! parece ser bem divertido. Imagina como ficou a personagem com a previsão da taróloga. Haha Fiquei super curiosa para ler!

  • Anne Karolline Santiago
    01 agosto, 2015

    Gente, um chick-lit de mais de 600 páginas? Ah!Não dá pra mim,não.rsrsrs E você, Aione, jogando duro no desafio, tá acabando já. 🙂

  • Anne Karolline Santiago
    01 agosto, 2015

    Gente, um chick-lit de mais de 600 páginas? Ah!Não dá pra mim,não.rsrsrs E você, Aione, jogando duro no desafio, tá acabando já. 🙂

  • Crika Regina
    01 agosto, 2015

    Bem legal, gostei!!! Achei bacana que se trata de um livro leve e divertidos, mas que possui temáticas sérias por trás, como vc explicou. E parece ser um livro muito bom pq apesar de vc captar como o final seria tratado, o livro não perdeu o seu charme e vc gostou mesmo assim. Bom qnd isso acontece, né? 😉
    Quero ler esse e os outros da Keys tb!

  • Amanda Arrais
    01 agosto, 2015

    Poxa comprei um livro dessa autora uma vez, mas a leitura não fluiu pra mim…
    acabei nem lendo e também depois disso não comprei outros…
    Qualquer dia desses eu dou uma nova chance..

  • Julia Duarte
    31 julho, 2015

    Adoro chick-lists, acho uma leitura leve e divertida, só falta a coragem de ler um desse tamanho. Adorei o vídeo.

  • Leticia
    31 julho, 2015

    Oi Aione..
    Tenho até curiosidade de ler este livro, mas realmente ele é enorme.
    Quando o personagem é muito pessimista eu também não aguento…Deus do céu minha vontade também é chacoalhar. Mas gostei da descrição da história, e gostaria de ler um dia.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

  • Emanoelle Souza
    31 julho, 2015

    tu está indo bem no desafio dos chick lit, faz fez mais da metade, eu adoro um livros desse gênero e leio sempre que posso, vi os livros indicados e gostei bastante.

  • Bianca Viegas
    31 julho, 2015

    Olá!
    Nunca li nenhum livros da Marian Keyes.
    Gostei muito do vídeo, me interessou muito ler o livro, mesmo não sendo nota 5.
    Um dos gêneros que mais gosto é chick-lit, e sempre leio resenhas e comentários positivos sobre os livros da autora.
    Acho que os livros da Marian Keyes junto com a Sophie Kinsella são quase como "obrigatórios" para quem gosto de chick-lit, pois são muito recomendados pelos blogs.

  • Evellyn Mendonça
    31 julho, 2015

    Eu nunca li nada da Marian Keyes, mas quero muito ler.
    Fiquei muito curiosa para ler esse livro, parece ser bem bacana.
    Bjs

  • Becca Martins
    31 julho, 2015

    Aione só avança cada vez mais no desafio! Agora já está quase acabando!
    Eu nunca li nada da Marian Keyes, embora eu queira muito, porque amo chick-lits.
    Acho que vou começar por Melancia, porque caso não me engane ele é o primeiro de uma série né?
    Beijos!

    • Aione Simões
      31 julho, 2015

      Oi querida!
      Isso mesmo, "Melancia" é o primeiro da série das Irmãs Walsh.
      As histórias são independentes porque cada um é de uma irmã, mas, como elas aparecem em todos, é melhor ler na ordem pra não pegar spoilers de livros anteriores.
      A ordem é essa: "Melancia", "Férias", "Los Angeles", "Tem Alguém Aí?" e "Chá de Sumiço"! Ah, e tem o "Mamãe Walsh", que não é uma história, mas um "glossário" da matriarca da família hehe!
      Beijão!

  • sara sem h
    31 julho, 2015

    Eu pensei que era um livro da série Irmãs Walsh, hahaha. As capas dos livros da Marian ~aqui no br~ seguem um padrão, que não dá pra diferenciar se é da série ou não, não que isso seja ruim (adoro as capas dos livros), mas é que eu me confundo toda jdsaijdaisj. Gostei da tua resenha *u* Eu gosto da escrita da autora, ela é bem divertida e tal; apesar de ter alguns elementos que n curto tanto. Mas, sim, leria esse livro e eu espero que em breve eu consiga ler mais um da senhorita Keys 🙂

    • Aione Simões
      31 julho, 2015

      Oi Sara!
      Pois é, os livros aqui seguem um mesmo padrão, então não dá pra distinguir qual é e qual não é da série. Mas eu gosto dessa padronização!
      Os livros das Irmãs Walsh, em ordem, são esses: "Melancia", "Férias", "Los Angeles", "Tem Alguém Aí?" e "Chá de Sumiço"! Ah, e tem o "Mamãe Walsh", que não é uma história, mas um "glossário" da matriarca da família!
      Beijão!

  • Mariele Antonello
    31 julho, 2015

    Muito legal esse desafio!
    Ainda não li um livro chick lits, mas tenho diversos em minha lista de leitura e pretendo ler.

  • Já ouvi muitas pessoas falarem de livros dessa autora, mas nunca li nenhum, percebi também que os livros dela são livros de muitas páginas, estou querendo ler o Melancia, vamo ver se eu gosto.

  • Alessandra Fernandes
    30 julho, 2015

    Não sabia que chick-lit era um gênero literário voltado mais para o universo feminino. Muito legal saber disso!! Também não conhecia esse livro, mas gostei da capa, do titulo, da sinopse e claro, da resenha. E tenho certeza que ser for ler, vou querer sacudir Lucy assim como você, pois sempre que leio entro de cabeça na história, como se estivesse assistindo de perto a tudo. Mas tenho certeza que iria adorar, pois teria um proposito, essas aflições de leitor =P
    Abçs Aione!!

  • Aciclea vieira
    30 julho, 2015

    Aione,ir atrás de previsões de uma taróloga para se casar é muito mais que hilariante ,apesar que esse chick-lit terá a parte de superação por parte da personagem,Lucy é uma personagem que tem depressão,e pelo jeito por ter baixo estima acaba incomodando,mas mesmo assim me aventurarei a ler e também conhecer as mudanças da personagem e não precisa dizer que amo livros que falam do universo feminino.Beijos!!!

  • Sabrina Costa
    30 julho, 2015

    Os livros da Marian Keyes me trazem lembranças. (:
    Gostei da resenha, parece ser um livro divertido, apesar de previsível, e quando eu tiver na minha vibe "chick-lits", com certeza vai ser um dos que eu vou ler. 😀
    Beijo. :*

  • amanda souza
    30 julho, 2015

    Sou apaixonada por esse livro, acho que ele é um dos melhores da autora, ele é muito engraçado e foi ótimo para relaxar.

  • Aline Stroeher
    30 julho, 2015

    Adoooooooooooro a Marian Keyes! ♥
    Tenho todos os livros dela!
    Casório?! é um dos que eu mais gosto, além dos livros das irmãs Walsh, quero dizer! 🙂
    Adoro a Lucy e o Daniel!
    Confesso que acho os livros da Marian longos demais, ela poderia encurtar várias situações, mas como você mesma disse no vídeo, são livros divertidos de se ler e a gente não cansa!
    Recomendo sempre! Hehe!
    Eu gostei do Desafio! Vou tentar fazer também!
    Beijinhos!

  • Maria Inês
    30 julho, 2015

    Sou recente no blog e queria saber como funciona esse desafio e de quando ele é?
    Sobre o livro não conhecia essa classificação "Chick-Lits" antes de conhecer o blog, mas olhando a cima sua classificação acho que é um dos meus estilos de livros preferidos, mesmo sem saber kk.
    Bom sobre este livro achei muito interessante, acho que é realmente um tipo de livro que gosto muito e o que foi falado sobre ele nos faz querer ler ainda mais..
    Bjs

  • RUDYNALVA
    30 julho, 2015

    Aione!
    Nossa!
    Um chick lit com mais de 600 páginas tem de ser muito bom…
    Agora me pego pensando também, faz tempo que não leio nada da Marian Keyes e gosto muito.
    Não sabia que ela foi envolvida com álcool.
    É verdade, tem essa parte de superação e questões psicológicas.
    Imagino sua sensação ao ver tanta depreciação pessoal e que bom que há uma reviravolta.
    Nossa! Leu em um dia? Que delícia! e que bom que não ficou pesado.
    Infelizmente o mundo ainda é machista, mesmo depois de tantos anos.
    Muito bom o livro, gostei!
    cheirinhos
    Rudy