Anúncios
novembro 16, 2021

ENTREVISTA COM BABI A. SETTE

Hoje é o lançamento oficial do livro “A Aurora da Lótus” da autora Babi A. Sette e, como forma de comemorar mais um grande sucesso, convidados a própria para uma entrevista aqui no site. Para a nossa felicidade, ela aceitou e preparamos esse conteúdo maravilho para vocês!

Nós conversamos um pouco sobre como ela iniciou a carreira de escritora, sobre o livro e novo e projetos para o futuro. Então, para quem saber tudo o que falamos, basta acompanhar essa entrevista que será disponível agora!

 

Antes de tudo, pedimos para a Babi nos contar um pouquinho mais sobre ela: Como começou a escrever e a partir de que momento caiu a ficha de que essa era a profissão que você queria ter para a vida?

“Diferente de alguns escritores, eu não era uma leitora assídua antes de começar a escrever. Apesar de sempre ter amado a escrita, nunca tinha me visto como uma romancista. Há dez anos, eu sonhei com alguns dos personagens e suas histórias e, de algum jeito, eu sabia que tinha que fazer algo com tudo o que vinha habitando a minha imaginação…
Então, uma prima muito querida, pra quem eu tinha contado sobre esses personagens que viviam no antigo Egito e não saiam da minha cabeça, disse:
— Você gosta tanto de escrever,  essa história daria um livro.
“Palavras realmente são nossa inesgotável fonte de magia”
Uma frase curtinha que mudou minha vida.
Quando coloquei o ponto final nessa história, três meses depois de começar a escrever, eu sabia que queria fazer isso para o resto da minha vida; contar histórias.”

Quem é que não se arrepia com essa resposta? Hoje temos uma escritora fantástica da qual temos muito orgulho. Obrigada por seguir os seus desejos, Babi!

 

Ela está com lançamento novo, mas já tem outras 8 histórias publicadas. Perguntamos pra ela se o frio na barriga de colocar uma história no mundo já passou ou é a mesma sensação de como se fosse a primeira?

“São oito histórias publicadas e A aurora da lótus, meu novo romance, é a nona história. A ansiedade, emoção, alegria e expectativa com cada lançamento não muda e nem diminui. Com o passar do tempo, ganhei mais confiança, sei que a escrita é um processo constante de amadurecimento e transição, mas cada história é algo novo e de certa maneira, é como começar do zero sem começar, risos.
Cada livro tem vida própria depois de lançado e, a partir daí, não controlamos mais nada. Isso  pode se tornar algo um pouco desafiador, porque até então, o “controle” é quase todo nosso sobre os personagens que ganham vida em nosso interior.
Daí, é preciso cortar o cordão umbilical, desejar o melhor  e acreditar neles com todo o coração.”

 

“A Aurora de Lótus” promete ser uma leitura muito diferente de tudo o que podemeos imaginar (mesmo tendo o romance que tanto amamos). A história se passa no Egito Antigo, um cenário que não vemos tanto na literatura brasileira. Então, pedimos para a Babi nos contar como foi o seu trabalho de pesquisa para escrever esse livro. E, quais foram as principais fontes que ela utilizou?

“Há dez anos, quando escrevi essa história pela primeira vez, eu li vários livros de historiadores, arqueólogos e pesquisadores do Egito antigo. Dois anos atrás, quando eu comecei a reescrever essa história, busquei esses mesmos livros e outras fontes de pesquisa: sites e vídeos especializados e adicionei a leitura de romances que se passam no Egito antigo.”

Ou seja, acho que teremos algo bem fiel de como tudo era naquela época! Quando existe essa dedicação de pesquisa por trás de uma história, ela não pode sair menos do que incrível, não é mesmo?

 

Quem já leu a sinopse, consegue perceber que a Zarah é uma protagonista forte e que batalha pelo que quer. Por isso, a Babi nos contou como foi o processo de escrevê-la. Será que ela saiu exatamente da forma como a autora imaginava?

“Zarah é uma personagem maravilhosa, ela me entregou muito mais do que eu esperava,  virei fã dela. Não porque ela é perfeita, mas por que ela é humana. Louca pra que vocês a conheçam.”

Aposto que todos aqui também estão loucos para conhecer e saber ainda mais sobre a história da Zarah!

 

Sendo assim, claro que queríamos saber sore o nosso mocinho, o Ramose. Perguntamos o que a Babi gostaria que todos soubessem sobre ele, antes mesmo de conhecê-lo?

“Acho que ele é o meu “não mocinho” e com certeza é meu personagem mais complexo, passional, perturbador intenso e paradoxal. Esperem muitas emoções.”

Temos aqui uma escritora super misteriosa? Temos! Mas, vocês terão que correr e adquirir o livro para conhecer ainda mais o Ramose, risos.

 

Outra coisa que queríamos saber da Babi era sobre os personagem! Será que algum deles foi inspirado em alguma pessoa real? Tipo, a personalidade, o jeito de ser ou de falar? E, é claro, tivemos nossa resposta de maneira super filosófica e bonita. Coisa que a gente ama!

“Tem uma personagem que foi inspirada na minha certeza  de que se prestarmos atenção, somos capazes de ouvir nossos anjos. Mas, nenhum personagem foi inspirado em uma pessoa específica e, mesmo assim, acho que esses protagonistas são os meus personagens mais reais.”

 

É óbvio que não podemos deixar de falar sobre a capa: ELA É UM ESCÂNDALO DE LINDA! Por isso, pedimos mais detalhes sobre o processo dela. Perguntamos para a Babi: Você já tinha algo em mente ou o desenvolvimento foi totalmente surpresa?

“Aaah muito obrigada, fico muito feliz em saber que vocês gostaram da capa. Nós pensamos muito nessa capa, meses antes do lançamento do romance. Eu sabia que, por se tratar de uma história que se passa no Egito antigo, ela teria de ser muito bem planejada. A ideia da ilustração surgiu logo de início, daí saímos atrás de alguém que tivesse um traço adulto, realista, emocional. Pensamos a princípio,  numa representação de Persefone e Hades. A ideia só da protagonista na capa, surgiu somente depois e eu fiquei muito feliz com o resultado.”

Tenha certeza que nós também ficamos super feliz com esse resultado! Os traços, realmente, passam tudo o que você queria e a ilustração é uma coisa maravilhosa. Impossível ter ficado mais bonito!

 

Mais uma curiosidade é sobre os brindes. Está tudo perfeito! Perguntamos: Como vocês tiveram a ideia de selecionar cada item que acompanharia o exemplar na pré-venda?

“Mais uma vez fico super feliz em saber que vocês gostaram dos brindes, nós pensamos em tudo com muito carinho. Cada item tem um significado bem importante na história, a imagem do pôster por exemplo, foi escolhida pela professora Lilliane Coelho, estudiosa e especialista no Egito antigo que fez a leitura técnica do romance.”

Deixamos aqui um singelo abraço para a Lilliane pela escolha dessa imagem linda e por fazer parte do processo dessa história que chega hoje para todos nós!

 

Uma coisa que AMAMOS perguntar por aqui é se a escritora dessa obra divina tem um personagem preferido ou é igual a coração de mãe que ama todo mundo igual? Risos.

“Risos, acho que é igual coração de mãe… é muito, muito difícil escolher um personagem só.”

A gente te entende Babi! Nem os leitores conseguem escolher um personagem favorito. Quanto mais quem os criou!

 

E, para finalizar, será que tivemos algum spoiler do que está por vir? Temos projetos novos? Livros estão sendo escritos? Versões físicas de livros digitais? O que a gente pôde saber?

“Aahh muita coisa boa está por vir,  com certeza livro novo ( já estou trabalhando, ainda é segredo, risos). E com certeza também um livro digital vai sair em versão física.”

 

Então, é isso, galera! Essa foi a nossa entrevista com a Babi A. Sette. Nunca cansamos de falar da importância dela para o Livros e Fuxicos e também para o nosso cenário da literatura.

Queríamos MUITO agradecer por ela ter topado estar aqui conosco, foi muito especial! E, para fechar com chave de ouro, comprem o livro da Babi. “A Aurora da Lótua” está sendo lançado hoje e traz uma história que promete preencher os nossos corações. Vamos deixar o link aqui embaixo!

LINK: https://amzn.to/3ox80tO

Beijos!

Anúncios

confira também

Posts relacionados

Comente via Facebook


Deixe seu comentário