[Resenha] Fallen Too Far - Abbi Glines

Querer o que você não deveria ter... Ela tem apenas dezenove anos. Ela é filha de seu novo padrasto. Ela ainda é ingênua e inocente por ter passado os últimos três anos cuidando de sua mãe doente. Mas, para Rush Finlay, 24 anos de idade, ela é a única coisa que está fora dos limites. Culpa, dinheiro, pai famoso, seu charme e o desespero de sua mãe para conquistar seu amor, são as cinco razões pelas quais ele nunca tinha ouvido um “não”. Blaire Wynn deixou sua pequena fazenda no Alabama, depois que sua mãe faleceu, para morar com seu pai e sua nova esposa em sua casa de praia ao longo da costa do golfo da Flórida. Ela não está preparada para a mudança de estilo de vida e ela sabe que nunca vai pertencer a este mundo. Além de tudo, seu pai a deixa sozinha no verão com o seu meio irmão sexy, enquanto ele foge para Paris com sua nova esposa. Rush é tão mimado quanto lindo. Ele também está ficando sob sua pele. Ela sabe que ele não é nada bom para ela e que ele nunca vai ser fiel a ninguém. Ele está cansado e tem segredos. Blaire sabe que talvez nunca irá descobrir, mas mesmo sabendo de tudo isso... Blaire apenas pode ter caído longe demais.
New Adult || 188 Páginas || Kindle Edition || Skoob || Goodreads || Compre: Kobo Books ou Amazon|| Classificação: 4,5/5 (Favorito)
Uma tragédia, duas famílias, um mesmo destino...  Fallen Too Far é o primeiro volume da trilogia Too Far, composta também pelos livros Never Too Far e Forever Too Far; e antes de vocês me reprimirem por eu estar resenhando mais um new adult em inglês, aqui vai a boa notícia: a editora Arqueiro divulgou essa semana (aqui) que comprou os direitos de publicação da série! Dito isso, eu pergunto, o que vocês esperam de um bom new adult? Romance, drama, segredos e paixão? Se sim, já adianto que Fallen Too Far tem tudo isso e um pouco mais. Mesmo repleto de clichês e elementos previsíveis a história abocanha o leitor com o drama (um tanto quanto implícito) presente na narrativa da autora. E daí se o romance é previsível, e daí se o mocinho é todo trabalhado no “não namoro, só faço sexo”, ao passo que a mocinha é pura, mas não consegue deixar de cobiçar o mocinho? E daí se tudo isso é repetitivo? Nada disso importa tanto quando acrescentamos à história uma intensa carga de drama familiar, uma mocinha que perdeu tudo, um mocinho que parece ter tudo, e uma mesma família que carrega segredos capazes de mudar, completamente, a vida desses jovens. Romance, emoção e revelações... novela mexicana? Não, somente a Abbi Glines nos dando lições sobre o que é a vida real.
“-... Mas porque eu sabia. Eu sabia que você ia ficar sob minha pele. Eu sabia que não seria capaz de ficar longe. Talvez eu te odiei um pouco, em seguida, por causa da fraqueza que você seria capaz de encontrar em mim.”

Blaire perdeu sua família, sua mãe, seu lar, e sem opções, precisou ir morar com o pai que a abandonou (e formou uma nova família) em um dos momentos mais difíceis de sua vida. Enquanto isso, seu irmão de criação Rush (aquele que ela nem sabia que existia), vive uma vida de rei, repleto de regalias e mimos. Porém, enquanto ela não é a menina durona que finge ser, ele não é o homem fútil que aparenta, e por mais que ela tente resistir, morar sob o mesmo teto que ele meche com a jovem de uma forma que nenhum “meio irmão” deveria ser capaz de fazer. Culpe os hormônios, o destino, ou as tatuagens e músculos definidos de Rush, o fato é que por mais que eles se evitem existe uma força que os une, um desejo latente e visceral. O problema? Para ele ela é a filha do seu padrasto, homem que ele definitivamente não respeita. Para ela ele é o cara problema, que dorme com uma mulher diferente toda noite e que não se envergonha nenhum pouco disso. Eles não deveriam se apaixonar, mas quem manda nos sentimentos? Juntos eles podem escolher viver essa paixão, eles podem sim dar uma chance ao coração... Bem, isso até a verdade aparecer, o que uma hora ou outra acontece, certo?
“Converse. Vamos falar primeiro. Eu quero ver você sorrir e rir. Eu quero saber qual era o seu programa favorito quando você era criança e quem te fez chorar na escola e de qual boy band você pendurou cartazes em sua parede. Então eu quero você nua na minha cama...”
A trama é uma delícia, eu não sei o que a escrita da autora tem, mas ela me prendeu de uma forma que me fez ler o livro sem nenhuma interrupção, eu simplesmente não queria, nem podia, parar de lê-lo. Contudo, não vou dizer que todos os elementos da história me agradaram completamente, como por exemplo, a personalidade de Blaire que uma hora é forte e decidida, na outra insegura e medrosa... Eu sei que ela é jovem e perdeu a mãe, mas poxa, quem é que se preocupa mais com a opinião dos outros sobre as suas roupas do que com seu caráter? CARA, ela é toda linda e ainda se acha inferior as riquinhas mimadas que estão ao redor dela, e tudo isso por uma roupa que não é de marca? Fala sério, voltamos ao colegial? Além disso, não curti o começo da sua relação com Rush, ela alegava que não queria nada com ele, mas quando menos esperávamos, lá estava ela rastejando por atenção, não gostei disso, até entendi, mas não gostei. Entretanto, vale dizer que esses pontos negativos se fizeram presente no início da narrativa, quando tudo ainda era muito novo para o leitor e quando o livro não parecia ser mais do que qualquer new adult que temos por aí.
O livro realmente fica bom, digo único e merecedor de estar na lista de favoritos, quando saímos do comum, do desejo, da forme, da paixão (e que paixão, aqui o termo adulto realmente faz jus a trama), e partimos para o lado familiar, ou seja, para o drama. Nesse caso é legal dizer que não falo apenas do drama que gira em torno dos personagens principais, temos outros personagens que se destacam nesse quesito durante o decorrer da narrativa, o que colabora para o fluxo da leitura. É tudo tão real, nós temos amigos assim, parentes assim, ou até mesmo somos (ou já fomos) assim. A autora usa o acaso para trabalhar a realidade do jovem que precisa lidar com os erros cometidos por seus pais, jovens que precisam lutar para que tais deslizes não definam quem eles são ou serão. Missão fácil? Nenhum um pouco!
No final do livro eu estava com os olhos marejados, com o coração apertado pelo casal, e simplesmente pê da vida com o pai de Blaire. O término é tão intenso que ou partimos para a briga com a autora (sério, porque acabar tudo assim?) ou corremos para ler a continuação. Eu optei por ler a continuação, ainda não a terminei, mas olha – eita série boa sô! No geral, o segredo é não esperar muito do livro e simplesmente se deixar surpreender, pois sinceramente, essa leitura vale a pena.
Para ler ao som de...
Para quem leu e gostou de...
Trecho Marcante: (Tradução livre)
“Seus olhos nunca deixaram os meus. Eu segurei seu olhar. Eu podia ver a tempestade em seus olhos. Eu sabia que ele estava confuso. Eu podia ver o medo. Depois, houve o amor. Eu vi. O ardor nos olhos. Eu acreditei. Eu podia vê-lo claramente. Mas já era tarde demais. O amor não era suficiente. Todo mundo sempre disse que o amor era suficiente. Não era. Não quando sua alma foi quebrada.”
Outras Capas + aqui
  



29 comentários:

  1. AHHH, eu quero tanto ler esse livro, e a série toda, fiquei tão feliz com a notícia da Arqueiro, to super curiosa para saber os segredos de família deles, e como esse relacionamento se desenvolve. Agora é esperar, tomara que não demore muito.

    bjks

    ResponderExcluir
  2. Ah, Meu Deus! Será que vou conseguir esperar até o lançamento? Já estou roendo as unhas de curiosidade! Mesmo com os clichês eu adoro livros assim e com segredos é melhor ainda. Espero que a Arqueiro seja rápida! :)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Eu já li os dois primeiros livros, e fiquei hiper feliz quando soube que será lançado por aqui. Adorei a resenha!!

    Beijos
    Lu Apaixonada por Romances

    ResponderExcluir
  4. Ouvi falar do livro a pouco tempo e já me interessei demais. Estou começando a pouco nesse mundo dos New Adults e agora estou lendo e me apaixonando por Belo Desastre. Já fiquei com muita vontade de ler Fallen Too Far e sobre ler livros clichê eu acho que não é de todo tão ruim. Meu gênero favorito é Distopia e todos os que eu li até agora seguem uma linha, então acho que não isso não é uma coisa que me afete muito.

    http://compulsivebookaholic.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Confesso que não conhecia até ler sua resenha Pah! Vi que o livro pode ser um pouco desanimador no começo mas que é um drama que vale a pena né. Estou ansiosa para o lançamento no Brasil então, pois quero começar a ler.... haaaa, lá vem mais uma série para minha coleção, rsrsrs.

    xoxo
    http://amigadaleitora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Para tudo Pah, você já me ganhou no primeiro parágrafo.. kkkk já me derreti pelo livro só de ler sua resenha. Preciso dizer que tenho que ler ele urgentemente? kkk Beijos e valeu a dica. Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  7. Que show!!! Lembro de você indicando ele como livro semelhante a Belo Desastre. E eu adoro Belo Desastre!! Muito! Então acho que vou gostar desse também, com o que vi em sua resenha tenho quase certeza!
    Ansiosa para ver lançado aqui e ter meu exemplar!!

    Beijos! xD

    http://vivianpitanca.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Ain.. esses new adults, AMO *-*
    Já comecei a ler a resenha, me apaixonei e já ia brigar, mas li que a Arqueiro comprou, então a felicidade já voltou rs

    Beijos
    http://tamigarotaindecisa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Fiquei curiosa. Estive à procura de informações para saber se essa série virá para Portugal mas até agora nada. Resta-me esperar! Quero ler porque apesar de ser aquele New Adult meio que cliché, acho interessante a parte do drama familiar e o facto de eles serem meio que irmãos.
    www.fofocas-literarias.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  10. Estou para ler esse livro já tem certo tempo, mas acabo sempre enrolando! =/ Mas começo essa semana, vamos ver o que acho do livro.
    Adorei a resenha e espero gostar do livro também! Alguns New Adults começam não tão bons, mas depois te prende e não deixa você largar o livro até o final, acho que será o caso desse, quando eu começar a ler.
    Não sabia que a Arqueiro havia comprado os direitos de publicação do livro! Fiquei feliz com a notícia! :)

    Beijos,
    Letícia - Literature Diary

    ResponderExcluir
  11. Oiii... eu já li os 3 livros, e o ultimo em inglês!!
    Adorei a série, só achei que o ultimo livro acaba do nada, sendo que ainda tem história para terminar... fiquei super triste com o final... será que não vai ter nenhuma continuação do forever too far???

    beijoss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo TOTALMENTE com você Daniela Quero Benzi....
      ....ainda tem muita coisa para ser concluída!

      Excluir
  12. Oi Pah!
    Quero muito ler, adoro esses livros que, mesmo sendo clichê, consegue nos conquistar (e quem não gosta?).
    Quando li a sinopse, me lembrei de "Loucamente Sua" da Rachel Gibson. Lá o "mocinho" é filho do padrasto da mocinha. A história não tem nada a ver, masss... me fez lembrar.
    Também quero muito ler, para ver se tiro a opinião negativa que tenho da Abbi Glines. Acho que esperava demais do primeiro livro que li dela e acabei me decepcionando.
    Vou colocar na lista, vamos ver o que vou achar o/
    Que bom que a Arqueiro vai publicar *-* Quanto mais NA melhor! hahaha

    Adorei a resenha.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Terminei de ler esse livro hoje, e aaadorei! Não é meu favorito, mas achei muito bom (quem não se apaixona pelo Rush? aiai <3). Já peguei os outros dois para ler, tomara que sejam tão bons quanto o primeiro!

    Beijos
    overdoseteen.com

    ResponderExcluir
  14. Terminei de ler os 3 livros da série em um final de semana, simplesmente viciante!!! Obrigada pela dica, bjss

    ResponderExcluir
  15. Olá Paola!!! Adorei também esta trilogia. Tire-me uma dúvida. Ela já encontra-se a venda por aqui, no Brasil?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente ainda não Ana :( Mas logo a Arqueiro lança os livros por aqui! Beijo

      Excluir
  16. É. Parece ser beeem adulto. Me diga, Pah, o que você acha pra uma garota de 16 anos? Eu sou parceira da Arqueiro, mas não sei se seria uma boa escolha..

    @mmundodetinta
    maravilhosomundodetinta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  17. SEGUIDORA: ANDRESSA NUNES

    Não havia lido nada sobre esse livro, mas pelo que li nessa resenha, ele parece ter um enredo cativante, prendendo a atenção dos leitores até o fim.

    ResponderExcluir
  18. alguém pode me dizer se tem a estória do Grant? já li a do Woods e della.

    ResponderExcluir
  19. alguem sabe me dizer se tem a estória de Grant, já li a do Woods e Della e adorei :)

    ResponderExcluir
  20. Respostas
    1. Intermediário Gii,não pelo vocabulário, mas pelas expressões culturais e gírias.

      Excluir
  21. Abbi deveria fazer um filme dos livros, conheço muita gente que iria COM CERTEZA aos cinemas assistr, e eu sou uma delas hahaha *oooo*

    ResponderExcluir
  22. Abbi deveria fazer o filme dos livro, acho que muitos assistiriam e eu sou uma das que COM CERTEZA assistiria hahaha,

    ResponderExcluir
  23. Gente me ajudem por favor amei os dois primeiros e queria saber se o terceiro ja chegou no brasil?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thaynara! O terceiro ainda não foi publicado por aqui, primeiro teremos o livro do Woods :)

      Excluir
  24. adoroooo os livros de Abbi Glinnes:::;

    ResponderExcluir