[Resenha] Orgulho e Preconceito e Zumbis – Seth Grahame-Smith

No romance clássico, Jane Austen iniciava a saga das casadouras irmãs Bennet com o aviso: “É uma verdade universalmente reconhecida que um homem solteiro, possuidor de uma grande fortuna, deve estar em busca de uma esposa.” Agora, porém, a história é outra... No tranquilo vilarejo de Meryton, nossa heroína, a guerreira Elizabeth Bennet, treinada nos rigores das artes marciais, está determinada a eliminar a ameaça zumbi. Até que sua atenção é desviada pela chegada do altivo e arrogante Sr. Darcy. Ela conseguirá superar os preconceitos sociais dos grandes aristocratas ingleses, tão ciosos e orgulhosos de seus privilégios? Grahame-Smith transfigura as famosas passagens do texto de Jane Austen em uma deliciosa comédia de costumes. Além dos embates civilizados e repletos de cortesia entre o casal de protagonistas, inclui batalhas violentas, em confrontos cheios de sangue e ossos quebrados. Conjugando amor, emoção e lutas de espada com canibalismo e milhares de cadáveres em decomposição, Orgulho e preconceito e zumbis transforma uma obra-prima da literatura mundial em uma história sangrenta que você não vai conseguir parar de ler.
Romance Histórico Sobrenatural | 320 Páginas | Cortesia Editora Intrínseca | Skoob | Compare & Compre: SaraivaSubmarinoAmazon
Como o próprio título dá a entender, a história de Orgulho e Preconceito e Zumbis usa um dos romances mais aclamados da Jane Austen para dar vida a uma trama protagonizada por Elizabeth, Darcy e uma horda de zumbis. O autor da recontagem foi ambicioso e reescreveu Orgulho e Preconceito ao pé da letra, modificando apenas o necessário para inserir seus temidos não mencionáveis. Sendo assim, como uma fã da escrita da Austen, confesso que minha curiosidade foi instigada pela premissa de unir as requintadas regras de etiqueta da sociedade Londrina do século XIX com uma dominação zumbi (afinal, é impossível não admirar a imagem das irmãs Bennet como caçadoras de zumbis). Entretanto, ao colocar essa ideia em prática o autor deixou a desejar e transformou uma história tão linda e marcante como a de Orgulho e Preconceito em um livro cansativo, superficial e sem nada de único para oferecer.

Desde que o primeiro não mencionável foi visto em terra o mundo virou de cabeça para o ar. Depois dos constantes ataques zumbis e de nenhuma possibilidade de cura para tal calamidade, as mulheres passaram a ser julgadas de acordo com suas habilidades em batalha. Exatamente por isso é que a família Bennet se orgulha do treinamento que suas filhas tiveram – através de mestres chineses e não japoneses como dita a moda – e da competência que elas apresentam em combate. As mais velhas, Jane e Lizzie, são as melhores guerreiras da região, entretanto isso não alegra a mãe das jovens que não vê a hora delas abandonarem suas espadas e contraírem matrimônio. Assim, entre treinamentos, batalhas contra zumbis famintos por cérebros e muitos bailes, as meninas Bennet vão conhecer aqueles que roubarão seus corações. E claro que entre eles está o melhor espadachim da Inglaterra, o frio e arrogante Sr. Darcy.

Logo nas primeiras páginas acompanhamos a descrição de um típico baile inglês em que os dançarinos são atacados por um bando de zumbis; o clima de ação parece tão incrível que é de se imaginar que o livro seja ótimo. Porém, ao avançar das páginas percebemos que a escrita do Seth Grahame-Smith é só promessa: promessa de ação, promessa de diversão, e promessa de boas referências á obra da Jane Austen. A sensação é que o autor reescreveu Orgulho e Preconceito e tentou encaixar os zumbis nesse cenário, e não o contrário. Imaginei que ele trataria dos zumbis com mais afinco, porém tudo o que ele fez foi jogar esses seres no meio da história escrita pela Austen. Então claro que uma união que poderia ser incrível, cheia de diversão e aventura, resumiu-se em algo que não acrescentou em nada ao livro. O treinamento das Bennet e as cenas de matança até que são legais, mas o ponto é que elas poderiam ser bem melhores se o autor tivesse recriado a história ao invés de recontado. Fiquei muito decepcionada com essa característica do livro.
Além disso, por se tratar de uma recontagem bem simplória, a leitura fica cansativa e repetitiva. O autor não tem, nem de longe, a mesma visão crítica tão típica da narrativa da Jane Austen, assim é – sem encontrar palavra melhor – demasiadamente chato acompanhar sua tentativa de brincar com a obra e não acrescentar nada a ela. O fato é que ficamos a leitura inteira esperando por algo diferente e grandioso que simplesmente não acontece. Fora que sob a ótica do Seth Grahame-Smith a descrição da história da Lizzie e do Darcy pareceu cômica, como se ele tivesse zombando dos personagens e de suas personalidades conflitantes. Senti que ele quis dar seu toque especial aos protagonistas, mas ao invés de conquistar os leitores, acabou afastando-os mais ainda de sua história. Para vocês terem uma ideia, na versão com zumbis de Orgulho e Preconceito a Lizzie rejeita a proposta de casamento do Darcy com chutes! Se a intenção era tornar a cena divertida, sinto dizer que comigo o feito foi contrário.
Não gostei da leitura; achei a trama arrastada e insignificante (não no sentido de desmerecer a obra, mas dela não agregar nada a minha vida como leitora). Porém, ainda assim consegui encontrar dois pontos positivos: as ilustrações contidas no livro – que são muito bem feitas – e o final romântico que me fez lembrar o motivo de amar tanto Lizzie e Darcy. Mesmo em meio a um bando de zumbis eles conseguiram provar que o amor é capaz de quebrar todas as barreiras do orgulho e do preconceito – mas isso, como bem sabemos, é fruto da querida Jane Austen e desse seu casal maravilhoso.

Gosta de zumbis? Então talvez você possa gostar desse livro. Gosta de romance? Então vá direto para a versão original de Orgulho e Preconceito.
Escolhi esse livro para cumprir mais um tópico do Desafio “Romances Históricos & Eu”: Ler um romance histórico sobrenatural.
Beijos,



Participe Aqui

23 comentários:

  1. A capa está bem diferente, a diagramação ótima, fiquei bem curiosa com o casal Lizzie e Darcy, a história é bem intrigante, foi para minha lista de leitura.Beijos...

    ResponderExcluir
  2. A primeira vez que vi esse livro eu pensei: "Que m... é essa? Estão estragando tudo", já li outra resenha a respeito do livro e faz com que meu receio aumente em ler, mesmo gostando desse universo de zumbis. Minha amiga leu e amou, então a dúvida continua em ler ou não.

    Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  3. Que diferente adaptar um clássico à histórias sobrenaturais. Curti.

    http://www.vestigiodelivros.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Pah, ainda não li o.livro original, mas já vi muitas resenhas suas e percebo que o livro é incrível!
    Estava com.medo do que iria achar desse, o autor fez uma aposta muito alta e uma pena que alcançou as expectativas.
    Como eu gosto mais de romances do que de zumbis, provavelmente pularei esse livro.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Bom dia!
    Poxa, que pena que o livro se mostrou dessa forma, eu tinha muitas expectativas quanto a ele. Também achei que a história seria de certa forma recriada, e não recontada. O fato de zumbis serem inseridos nesse universo da Jane Austen deixa os fãs curiosos e esperançosos de que uma coisa divertida possa sair disso, porém com sua resenha vemos que não é bem assim :/
    É uma pena realmente, a releitura tinha tudo pra dar certo e conquistar, mas parece que o autor foi infeliz na escrita.
    Vou pensar duas vezes agora antes de ler Orgulho e Preconceito e Zumbis. Ótima resenha Paola!

    Beijão

    ResponderExcluir
  6. Livros e filmes com zumbis nunca me atraíram; E me desagradou ainda mais a ideia de transformar uma história tão linda em algo tão grotesco.
    Mas de qualquer forma gostei de sua resenha para ter certeza do que estava imaginando...
    Pena que não surpreendeu!

    ResponderExcluir
  7. Oi Pah,
    Confesso que já tinha ficado com receio sobre o livro quando vi o lançamento, pois não gosto nenhum pouco de histórias com zumbis, esses “seres” nunca me atraíram; mas mesmo assim pretendia ler, já que amo Orgulho e Preconceito. Cheguei à conclusão que não vou ler, só se por acaso ganhar o livro em sorteio, pois fiquei bem desanimada que o autor apenas recontou a história sem acrescentar nada a ela.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Confesso que estava muito intrigada e curiosa para ler este livro <3 Amo "Orgulho e preconceito" e estava esperando uma história bem divertida e com muita aventura de um dos meus romances favoritos rsrs Mas lendo sua resenha, já desanimei :( Creio que assim como você, não irei ficar satisfeita com a história :(
    Abraços!!

    ResponderExcluir
  9. Eu só acho que por suas resenhas darem ainda mais vontade de ler o livro, você deveria nos enviar de brinde, só acho ahueuaehuahe adorei! parabéns, arrasando sempre! <3

    ResponderExcluir
  10. Confesso que tenho medo de ler esse livro, nao por causa dos zumbis mas medo de estragar a historia de romance que eu gosto muito principalmente os personagens, talves um dia eu possa ler mas agora nao

    ResponderExcluir
  11. Não li nenhum desses livros, mas gosto dos dois gêneros zumbis e romance.

    ResponderExcluir
  12. Estava com vontade de ler esse livro, mas depois dessa resenha, fiquei sem muita vontade. kkkkk

    ResponderExcluir
  13. putz... depois de ler sua resenha desanimei.. :(
    agora fiquei ainda mais na duvida se leio ou não.

    ResponderExcluir
  14. Poxa Pah, todo mundo que já leu esse livro falou o mesmo...e teve até uma adaptação cinematográfica e com um elenco razoável....vai entender!

    O pior é que tem também o "Razão e Sensibilidade e Monstros Marinhos". Não sei se é do mesmo autor, mas pelo visto a vibe é a mesma...

    Realmente, esse tipo de crossover temas não me agrada; poderia até ser interessa, mas pelo visto não é.

    Obrigada pela resenha! Bj!

    ResponderExcluir
  15. (acho que meu comentário anterior não foi, então resumindo)

    Poxa Pah, que pena que não rolou...todo mundo que já leu esse livro falou a mesma coisa....e olha que teve até adaptação cinematográfica e com um elenco razoável....

    O pior é que tem também o "Razão e Sensibilidade e Monstros Marinhos", não sei se do mesmo autor, mas pelo visto vai na mesma vibe....

    Obrigada pela resenha! Bj!

    ResponderExcluir
  16. Ainda não li Orgulho e Preconceito, mas pretendo ler em breve. Confesso que depois de ler sua resenha fiquei receosa com relação a leitura de Orgulho e Preconceito e Zumbis, a obra original parece ser magnífica e essa "adaptação" parece ser decepcionante principalmente para quem adora romances. Estava com altas expectativas para com esse livro e posso dizer que elas diminuíram muito.

    ResponderExcluir
  17. Para mim, não importa quão trash possa parecer, estou querendo muitooo ler a releitura dessa que é uma das minhas histórias preferidas. Estou torcendo para ganhar o sorteio Top Comentaristas de Maio e levar essa obra para a minha estante. Talvez a leitura seja mais proveitosa para mim, agora que fiquei com baixas expectativas, né?

    ResponderExcluir
  18. Oi Pah!
    Apesar de não ter nada contra zumbis, desde que esse livro surgiu eu não me interessei em ler, ainda mais agora sabendo que a leitura é cansativa e repetitiva. Se nada foi acrescentado à trama, então pra q né? Livro doido hahahaha

    ResponderExcluir
  19. Oi Pah,
    É uma pena que o que você escreveu porque eu estava bastante curiosa com o livro, mas mesmo assim obrigada você por me poupar de horas de leitura ruim. Amo Jane Austen, para mim ela é um gênio, Orgulho e Preconceito é um dos meus livros históricos preferidos e o meu da autora preferido. O livro Orgulho e Preconceito e Zumbis eu não vou ler, mas confesso que estou bastante curiosa para ver o filme.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  20. Sempre quis ler esse livro, mais nunca tive a oportunidade! Quero ler e assistir ao filme logo logo! Espero que o top comentarista me ajude rs

    ResponderExcluir
  21. Ah de cara já sabia que um livro assim não poderia prestar. É uma blasfêmia a Jane, que fez um livro tão aclamado e inspirador, ser recriado de uma maneira cômica e sem essência. Eu nem gosto de zumbis também. Quando li a sinopse e vi "sangue, ossos quebrados" parecia que ele queria oferecer uma versão de Orgulho e Preconceito para adolescentes do sexo masculino. Por favor!!

    ResponderExcluir
  22. Oi!
    Ainda não li esse livro, mas assisti ao filme e gostei muito da historia, porem acho que por o livro trazer a escrita da Jane Austen e muito difícil se fazer uma reescrita dessa historia mesmo tendo Zumbis como um tema diferente, pois o que trás essa importância, e a historia que nos conquista e a escrita da Jane Austen por isso esse é um livro que ainda não sei se irei ler !!

    ResponderExcluir
  23. Ótimo post!

    Achei um livro novo de zumbis, online, e parece que os capítulos são publicados semanalmente pelo autor, chama "7 Dias" de J. Moritz, até agora me prendeu bastante..
    pelo menos tem um prólogo muito interessante.


    http://jmoritzoficial.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir