fevereiro 23, 2017

[Fuxicando Sobre Chick-Lits] Uma Noite Com Audrey Hepburn – Lucy Holliday

Oi gente linda!

O Desafio Fuxicando Sobre Chick-Lits 2017 está seguindo por aqui e estou adorando a participação de vocês ♥


Para cumprir a SEGUNDA meta, li esse mês Uma Noite Com Audrey Hepburn, de Lucy Holliday e, assim, risquei da lista o item #6: Ler um chick-lit de até 300 páginas. 

A atriz Libby Lomax encontrou seu refúgio no mundo dos filmes clássicos, nos quais as deusas imortais favoritas da tela parecem oferecer muito mais romance do que a vida real. Depois de um dia terrível no set de filmagens, onde ela passou a maior vergonha de todos os tempos na frente do elenco inteiro e, pior, do astro sexy e notório bad boy Dillon OHara, tudo o que Libby consegue fazer é se jogar no sofá e assistir a Bonequinha de luxo pela milionésima vez. De repente, ela se surpreende ao ver a estrela do cinema, Audrey Hepburn, sentada bem ao seu lado, em seu vestidinho preto, clássicos óculos escuros e cigarrilha vintage, cheia de conselhos para dar. Mas será que Libby realmente é capaz de transformar sua vida de fracasso em um incrível blockbuster? Talvez, com um pouquinho da ajuda mágica de Audrey, ela até consiga.

Chick-Lit | 272 Páginas | Harper Collins Skoob | Compare & Compre | Classificação: 3/5 Resenha de Aione Simões





Minha evolução no desafio:

  1. Ler um chick-lit nacional que seja seu primeiro contato com o(a) autor(a) que o escreveu;
  2. Ler um chick-lit de um(a) autor(a) que você já leu um livro e não gostou;
  3. Ler um chick-lit de capa preta; 
  4. Ler um chick-lit com várias cores na capa;
  5. Ler um chick-lit publicado no máximo há cinco anos (publicação entre 2012 e 2017); 
  6. Ler um chick-lit de até 300 páginas; 
  7. Ler um chick-lit com no mínimo 500 páginas; 
  8. Ler um chick-lit que esteja parado na sua estante; 
  9. Ler um chick-lit indicado por alguém (pode pedir para alguém escolher um para você); 
  10. Ler um chick-lit cujo título seja formado por uma só palavra; 
  11. Ler um chick-lit que seja parte de uma série; 
  12. Bônus: Ler qualquer chick-lit que desejar ler. 

Ainda tem dúvidas sobre o gênero? 
Já conferiu o post com esclarecimentos e indicações de chick-lits? Já viu meu vídeo definindo esse e outros gêneros?

Confira também as sugestões específicas para os itens 1 a 6!

E vocês, cumpriram qual meta em Fevereiro? E o que vocês leram para cumpri-la?

Aguardem que, em breve, sairá post com dicas específicas para os itens que ainda não dei dicas 🙂


Beijos para todos!



Participe Aqui 

confira também

Posts relacionados

Comente via Facebook


Deixe seu comentário

8 Comentários

  • Lara Cardoso
    28 fevereiro, 2017

    Eu vi esse livro em algum bookhaul e fiquei curiosa. Sua resenha apenas confirmou: QUERO!

  • Girlene Viey
    27 fevereiro, 2017

    Curto bastante livro chick lit, justamente por ter a figura feminina como
    ponto chave no livro. Fiquei curiosa com aventuras da mae e filha no livro.
    Ainda não tinha ouvido falar desse livro, porém interessei bastante
    pois curto chick lit. Espero ter chance de acompanhar essa aventura feminina algum dia

  • Palavras e Notas
    25 fevereiro, 2017

    Oi, Aione!

    Já comentei no seu blog a respeito dessa leitura, e apesar de algjns comentários negativos que poderiam sim me desanimar, até que continuo meio tentado quanto a ler a obra ;-; Apesar de não gostar muito de chick-lits

  • Thaynara ribeiro
    24 fevereiro, 2017

    Eu me propus a participar mas estou travada no Crave a marca kkk Que dó da Libby nessa história, ser quase forçada a ter uma profissão rsrs que surreal a Audrey aparecer, mas parece ser muito hilária essa aparição rsrs Pena saber que a Libby não evoluiu

  • Lili Aragão
    24 fevereiro, 2017

    Oi Aione, acho super bacana o desafio de Chicklit apesar de não participar e achei o livro escolhido pra completar o item 6 bem leve e pra se ler sem ter grandes expectativas. O fato do livro não ter uma mensagem de crescimento e superação presentes na história e que você citou no vídeo é uma pena, pois acho que a história pode sim ser divertida e ter uma lição, permitir que o leitor agregue valores positivos. Ainda assim, como é uma história divertida e que deve arrancar algumas risadas durante a leitura, fiquei curiosa pra conhecer, afinal é sempre bom ter um livro que nos faz rir de vez em quando. A capa é bem bonita e gostei do vídeo resenha 😉

  • Leticia Golz
    23 fevereiro, 2017

    Oi, Aione
    Estava bem curiosa para ler esse livro. Uma pena que não tenha sido tudo aquilo além da diversão.
    Até parece que a vida da mulher é só isso mesmo.
    Mas vai que ela melhore no próximo volume, mas entendo o desânimo para ler.

  • RUDYNALVA
    23 fevereiro, 2017

    Oi Aione!
    Deve ser um romance bem engraçado e com enredo interessante.
    Já pensou passar um dia com a Audrey Repburn? Sonho…
    É que vcê lê muito chick lit e tem se tornado mais exigente quanto as tramas dos livros.
    Pena não ter crescimento e superação, mas ainda assim, deve ter sido um livro bom para entreter.
    Mais um item cumprido, parabéns!
    cheirinhos
    Rudy

  • Caroline Garcia
    23 fevereiro, 2017

    Achei bacana demais a premissa do livro, mas por enquanto acho que não leria a obra.
    Curti que a história tem sua parte de divertimento e que envolve o mundo dos filmes, porém por alguns temas terem sidos deixados de lado, o que gera uma certa incomodação, confesso que não me animou muito.
    Beijos,
    Caroline Garcia